sábado, 12 de janeiro de 2008

O Crente e o Discípulo


Crente: "Porquê vc não faz como eu? O negócio é o que os outros vão pensar de vc... Aparência é tudo.Apareça na Igreja, frequente o suficiente para que seja visto, e se der um dízimo alto, vc ainda vai ser muito respeitado! Poderá fazer tudo o que quiser, nenhum pastor vai te perturbar: pelo contrário, a maioria deles gostam muito disso, afinal, uma boa parte vai pro bolso deles!"


Discípulo: "Esse é o problema de vcs crentes: sistematizam até como fazer as armações...se preocupam com aparências, enquanto o coração está em trevas. O discípulo de Cristo se importa em agradar ao Mestre, e não com aparências".


Crente:" Mas aí vc não vive...acha mesmo que vai permancer sempre 'certinho' toda hora? Olha só, dá pra 'aproveitar' e ficar na Igreja num boa, fazendo como te falei, ainda mais vc, que é jovem!"


Discípulo: "Vc não leu que o caminho que leva a perdição é 'largo', mas o caminho que conduz ao mestre é estreito? Além do mais, mesmo se eu fraquejar, posso contar com a graça e o perdão dele, pois não vivo assim, nessa fachada, que vocês se acostumaram, pensando que podem andar nesse caminho largo sem consequências..."


Crente": Ahh...mas vc se acostuma, e dá pra andar nos dois caminhos numa boa..."


Discípulo: " O que adianta vc jogar um falsa aparência no domingo, se na semana vc vive como quer? Vc engana as pessoas, mas acha que engana a Deus?"


Crente": Ihh, num tô gostando desse papo...quer saber, se vc não quiser aproveitar, o problema é seu - Vô nessa..."


Discípulo: "Ok, mas vc não entendeu- eu aproveito a liberdade que ele me dá, e desfruto essa liberdade da melhor maneira possível, sabendo que mesmo ela tem limites- ' nem tudo me convém '...


Crente:" Então, num é o Livre-Arbítrio? A gente faz o que quer..."


Discípulo: "Sim, nesse Livre-Arbítrio ele não interfere. Mas diz, bem claramente, que o caminho largo, que você me propôs a seguir, leva a perdição...esse filme tem final certo, e não é um final nada feliz".


Crente:" É, preciso estudar um pouco mais sobre isso..mas ando sem tempo...e como te disse, vô nessa...té mais"!


Discípulo: "Até mais".


Pouco tempo depois dessa conversa, o Crente se afastou em definitivo...cansou de viver de "fachada"...mas não virou um discípulo- ficou direto no 'caminho largo', em vez de ir pro caminho estreito, único, seguro.


Morreu pouco depois, num acidente de automóvel, onde dirigia "chapadão", após uma festa.


Sinceramente, não sei aonde ele foi parar.


Quer dizer,desconfio...mas num tô a fim de dizer.