terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Eu, Stallone e o Rambo


Cresci vendo filme do Stallone.


O Primeiro filme que vi com ele,no cinema, acho que tinha uns 12 anos.

Foi o "Fuga Para Vitória", no qual aliados de um campo de concentração passavam tempo jogando bola.


Eu fui ver esse filme por causa do Pelé.Ele contracenava com o Michael Caine, além de outros feras.Resumo da ópera: Foi feito um convite pro time dos prisioneiros aliados enfrentarem a seleção Alemã.O Stallone era o goleiro (bem ruim, por sinal) do time dos aliados, e o Pelé era o camisa dez.Talvez por eu também ser goleiro, ele me chamou atenção.Só depois fui saber que ele já tinha feito 2 Rockys.


O Meu primeiro Rocky foi o terceiro.Dali em diante, vi todos, até o seis.E pouco tempo depois, descobri o Rambo.Me primeiro Rambo no cinema foi o Rambo 2.Eu fui um dos sorteados da antiga revista sobre cinema Cinemin (que alías, é outra das minhas comunidades).


Revista que veio bem antes da atual revista SET, também de cinema, que acabou com a Cinemin ( a SET estreou em 88 ).


Não me lembro qual era a pergunta - nem SE havia pergunta - mas mandei uma carta para a revista.O Prêmio era um ingresso grátis, numa sessão exclusiva para os sorteados da revista, num cine aqui no centro do RJ, que não existe mais (o antigo Pathé).


O Cine estava lotado. Quando abriu, parecia que tinham aberto uma “porteira”- se já não tivesse um certo tamanho na época, seria atropelado. Abriram a porta do Curral!


Todo mundo correndo pra pegar um bom lugar...Não havia “trailers” naquela única sessão.É muito chato esperar filme sem “trailer”, com a luz acesa o tempo todo.Foi quando vi o Frota (que não é o Alexandre), de longe.Era um colega do Tamandaré, um antigo e famoso colégio-curso aqui no RJ.Fui eu quem botei o slogan : “Tamandaré: Entra burro e sai mané”, que durou alguns anos.


Me lembrei disso.E também lembrei que o Frota pesava 120 quilos,além de ser mais alto do que eu.Fiquei imaginando como ele coube ali naquela cadeira......e com pena de quem se sentou atrás dele!Isso é que dá não ter trailer pra ver- a gente fica caçando algo pra se distrair!


Quando começou o filme, foi uma festa só, uma verdadeira sessão pipoca (sim, a bomboniére eles não esqueceram de abrir).


Mas estou escrevendo tudo isso por que assisti o trailer de Rambo 4 no cinema.

Fiquei pensando em tudo que aconteceu em minha vida, desde os tempos da época de adolescente, até os dias de hoje.


Alegrias, tristezas, decepções,etc.Ao contrário do que disse Cazuza, meus heróis não morreram de overdose. Eles envelheceram, mas continuam heróis.


Mais um Rambo está chegando.É como se ele dissesse: a vida continua.Ele, na dele, auto-exilado na Tailândia.Mas as pessoas sempre indo lá, pedindo a ajuda dele.

Por que o herói , só deixa essa condição, quando morre...Vida longa ao Rambo!!