sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

O Cuidado com as Palavras


"E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.


Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo.


Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado. "


(Mateus 12.32,36,37)


"Se pensássemos mais na seriedade do que foi escrito aí em cima, falaríamos menos besteiras.


Quer dizer, por palavras haverá justificação; mas também por palavras, poderá haver condenação.


Mas a passagem também fala de palavras “ociosas”- termo bonito pra “muita besteira”.


Interessante também, é que a palavra dita contra o filho do homem (um dos termos de se chamar Cristo), ela pode ser perdoada.


Ou seja, até quem malha o filho de Deus, pode ser perdoado.


Conheci muita gente que o malhava, mas agora o serve.


Mas a palavra dita contra o Espírito Santo, não tem jeito.


Nem neste século, nem no futuro (na outra vida).


Renato Russo , cantando em “Índios” (uma das mais belas canções da Legião Urbana), disse:“Quem me dera ao menos uma vez, entender como um só Deus ao mesmo tempo é três”.


Com a mente, nunca iremos entender mesmo. Somente pela fé- com o coração.


Creio que este é o Espírito Criativo de Deus.


E quem o ofender, equivale a dizer que o próprio Deus não tem capacidade de criar, nem de fazer nada.


Precisamos tomar muito cuidado com o que falamos.


Disso depende nossa vida.


Nesse século, e no futuro.