quinta-feira, 21 de agosto de 2008

VOCÊ AINDA AGUENTA O GALVÃO?


Eu não, e há muito tempo. Ele comenta a arbitragem, o jogo... podiam deixá-lo sozinho, e economizar dinheiro.

Ai de quem não concordar com ele...por isso a maioria de quem o acompanha, são 'passivos': Arnaldo, Caio, Tande,Gustavo Borges...devem ser escolhidos a dedo, por ele.

Queria ver o Neto comentando ao lado dele. Ou o Kajuru. Ou até mesmo o Juca Kfouri.

Queria ver mais gente, como a Sônia Bridi, capaz de deixá-lo sem graça em pleno ar, tirando aquela 'marra' dele:

Quando a bancada do jornal perguntou aos dois, ao vivo, o que tinham achado da cerimônia de abertura, ele tomou a frente (mal educado, em vez de ceder a vez a mulher) e disse que tinha sido ' bonita', mas que ele estava 'exausto', pois tinha durado mais de 4 horas.

Sônia, ao receber a palavra, disse: ' se vc está exausto, eu estou extasiada, pois confesso até que me emocionei várias vezes. Essa festa foi linda”, respondendo a pergunta da bancada do jornal.

Galvão, não tendo onde botar a cara, abriu um sorrisão amarelo – nunca mais os dois foram vistos juntos.

Galvão se acha uma estrela maior que o espetáculo, seja ele futebol, basquete, natação, o que estiver passando.

Ele já tem um programa (Bem, amigos) na Net, e deveria ser 'estrela' só por lá.

Mas não, quer ser 'estrela' em tudo o que aparece.

Outra coisa: transmissão esportiva tem que ter profissionalismo.

Esse negócio de mostrar mãe de atleta, etc, na transmissão, abrindo outra telinha, é um saco.

Aí, quando perde, fica um constrangimento só.

Isso é reportagem. Transmissão é outra coisa.

Na transmssão, vc tem que narrar o gol das americanas, e não ficar mudo, como ele ficou.

Tem que narrar a cortada certeira do adversário, e não só “Giba neles!”

Galvão não é mais um narrador: virou um 'showman'.

E dos mais marrentos e azarados que existem.