sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Mãe, vc quer que sua filha pequena se vista como adulta?


Às vezes, fico surpreso ao ver certas meninas com menos de 10 anos nos shoppings, na rua,supermercado, etc, se vestindo como se fossem adultas.

Aí, olho pra mãe delas e quase sempre as meninas tem uma coisa em comum: mãe 'perua'.


É natural que a menina, quando próxima dos 12, 13 anos, comece a se maquiar, querer usar roupas de pré-adolescente, etc.

É muito natural quando, bem pequena, quer calçar os sapatos da mãe, passar batom de brincadeira, etc.


O que não é nada natural é mãe forçar uma menina de seis anos, por exemplo, a se vestir como uma adulta.

Menininhas dessa idade, de batom, blush,rímel, unhas postiças e outros 'penduricalhos', como tem acontecido em festas infantis, é uma violação que a mãe comete com a filha.


O absurdo é tão grande, que uma empresa acaba de lançar, para crianças de até um ano, um sapatinho...com salto!! Mal sabe andar, e já vai aprender a andar com salto!!


Essa violação que algumas mães tem cometido com suas filhas pequenas, tem acarretado uma série de transformações:


Menstruação precoce- Já tem se tornado regular a menstruação de meninas de 11 anos.

O que naturalmente aconteceria 2,3 anos depois, está acontecendo mais cedo.

Sabe-se de casos de meninas menstruando aos 10 anos de idade.


Gravidez precoce- Se ela se veste como uma menina-mulher, em pouco tempo ela vai querer agir como uma- aos 13, 14 anos, vai estar 'prenha' do primeiro namoradinho, que claro, vai 'ralar'.


Desperta a curiosidade dos pedófilos de plantão- vc não imagina a quantidade de gente assim que tem por aí (ainda vou escrever sobre isso). Menininhas de 4 anos com 'shortinhos' e 'mini-saia' são alvos prediletos...

As mães estão 'expondo na prateleira', tal como frango assado de padaria.


Deixe sua filha ser criança.


Deixe ela se vestir como criança.


Não queime essa etapa da vida dela- ela sempre vai se lembrar com carinho das bonecas, dos desenhos da Disney, das Hannas Montanas da vida.


Não force a barra...e saiba dizer não.

No futuro, ela vai te agradecer.

Lee