quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Pense Bem antes de Casar 4 - A Hora da Verdade Continua


Continuamos ainda no tópico sobre sexo, já que algumas coisas ainda precisam ser ditas nessa área.


Eu disse, no capítulo 2, que ninguém pode se casar sem amar o outro.Mas sinto que preciso ir um pouco mais a fundo nesse ponto, pra ficar bem claro.


Casar só para aliviar a tensão sexual


É outra incoerência ensinada por algumas igrejas, em cima de outro versículo: “Caso porém não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado.” (I Cor 7:9)


Aí, por causa disso, já teve até casamento de jovens de 16 anos...de 18 então, é um montão.

Na idade de estudar e se divertir, vão para um jugo que não irão suportar.


O que o Apóstolo Paulo está dizendo, não é um mandamento, ele está fazendo um comentário:soa como se ele tivesse dito: "dos males o menor". Ou ainda: resolva seu problema de desejo sexual 'contratando' uma esposa.


De fato, no meio cristão, como o assunto é tabu e a “coceira sexual” é inegável (e o peso da culpa pelo ato é imputada como gravíssima, outro erro dos legalistas de plantão), a maioria casa mal, apenas a fim de resolver um “problema”.

Sim, pois nesse caso o sexo é visto como problema.

Então, para se resolver tal problema, muitas vezes se arruma um problema maior: um casamento 'fraterno', com uma 'irmã amada', de cujo casamento nascem filhos,enquanto o casal, muitas vezes, não entende por que mesmo sendo ambos cristãos e se amando 'fraternalmente', não conseguem ter real prazer no casamento.


Aí então, no dia que ele ou ela “provam” outro fruto, enlouquecem; pois descobrem que a “alegria” de fato era muito maior e incomparável.


O que Paulo está dizendo é simples: o ser humano, a menos que tenha uma vocação celibatária, sente, naturalmente, necessidades não só afetivas, mas de sexo mesmo:e quem inventou isso não foi o Diabo.


A natureza é assim, e entre os seres humanos, a complexidade é muito maior:
Além de todo os estímulos hormonais, há ainda as necessidades de natureza emocional e afetiva, sem falar na “propaganda”, que é poderosa.

Por isso, quando um homem passa de uma certa idade,se ele não tiver a dita “vocação celibatária”, ou alguma disfunção sexual, ele terá “fome”.


A necessidade se instala como um vampiro que precisa beber sangue...


É por isso que as meninas mais novas são o alvo predileto de homens que tem idade pra ser o pai delas, ou mesmo avô:


Vi e ouvi um diálogo de dois sessentões de cabelos brancos, na minha frente,quando tava na feira, uns tempos atrás:

“Tô pegando uma menina de 18 anos”, disse um.
“De 18? Ora, 18 já é velha...tô pegando uma de 15!”, respondeu o outro.
Os outros 'detalhes' que eles falaram num dá pra publicar aqui...
Olhei pras mãos deles, e ambos tinham anel de casados.


Sexo não é nada, e ao mesmo tempo, é tudo...quer ver?


Se se casar pra 'fazer sexo' pode ser uma armadilha, casar sem ter certeza que a pessoa 'mexa' com vc, é uma furada.


Isso ninguém vai dizer pra vc lá no cursinho de noivos...essa matéria, vc só aprende aqui no meu cursinho (kkk).
A gente pode amar até ao inimigo... mas no casamento não está incluída essa forma de amor.
A gente pode amar ao cônjuge com o amor com o qual a gente ama até ao inimigo, apenas para salvar o “amor de homem-mulher”: é o que mais acontece.
Mas não se vive só de amor etéreo, amor 'vento', no casamento.
A finalidade é outra, desde o princípio: “para que se tornem uma só carne... "


Então, vêm todas as questões químicas, de pele, de cheiro, de prazer, etc,que começa na apreciação estética e vai até a comunhão no espírito.


Vc viu que eu falei sobre um monte de coisas antes disso, até chegar aqui.
Mas quando se chega nessa parte, não dá pra ficar maquiando:


Vc precisa sentir um 'click 'pela outra pessoa. Ela tem que 'mexer 'com vc.


Vc mulher, tem que se arrepiar perto dele, ficar desconcertada;
Vc homem, tem que ficar bobo, com a boca aberta, nego tem que te acordar de novo;
É quando vc acompanha os passos da pessoa até sumir de vista;
É quando vc chega ao local que a pessoa frequenta, e a primeira coisa a fazer é localizá-la, saber onde ela tá...
Tem que haver algo que assusta de dentro para fora.
Um susto da alma.
Um choque,uma surpresa.


Amor de homem por mulher e de mulher por homem, saiba, Deus não faz acontecer.
Nisto reside sua inexplicável liberdade...e que é maior que sua própria razão.
Não adianta 'orar' pra que ele venha gostar de vc, e vice-versa.
Deus deixou, mesmo antes da Queda, um espaço de liberdade no coração do homem, para que este escolhesse sua mulher pela realização...e não pela formalidade de um vínculo.


Conheço muita gente que cai nesse erro...tentam fazer de Deus igual aquelas “mães de santo” que trazem a pessoa amada em 3 dias!


Deus não é o gênio da lâmpada: não adianta “determinar”, ungir foto, fazer corrente de oração em Igreja, acender vela,pagar promessa, fazer jejum, e por aí vai.


Vc só vai se frustrar...aí em vez de passar a pedir, vai fazer a “macumba” ao contrário: vai ficar “amaldiçoando a pessoa (pra que aconteça alguma coisa, pra ela levar um 'choque', despertar, etc)...cansei de ver esse filme.


Isso vale para os que são casados, também.
Certa vez, me pediram pra dar um toque num conhecido que tinha saído de casa, largando mulher e filhas, e arrumado uma amante.
Eles eram daqueles típicos casais que “não combinam”.
Quando fui conversar com ele, me contou uma série de frustrações e mágoas, da mulher, mas disse que ia bancar a situação, pois na verdade só com a outra, segundo palavras dele, sentia tesão.
A Mulher dele ficou 3 anos nessa situação de esperar, pedia oração, fazia tudo o que eu disse lá em cima, etc.
Aí, ele voltou pra casa. Foi aquela alegria, agradecimentos, ela passando a dedicar mais tempo a ele,etc, etc...”eles agora estão bem”, todos diziam.


Há uns seis meses atrás, fui ver um filminho na penúltima sessão de um Shopping.
Adivinha quem tava lá dentro se agarrando? Ele mesmo, mas num era com a mulher, e sim com a amante.

Saíram de mãozinha dada e tudo...eles realmente "estão bem".

Ele e a amante, pelo menos.


Alías, eu dou o azar sempre de encontrar nego “acima de qualquer suspeita “nessas ocasiões, desde pátios de faculdade, praia, shoppings...


Não se case com ninguém de quem você não goste. Será uma tragédia. Uma prisão horrível, uma dor escandalosa!

Seus pais e amigos não dormirão com ele, não terão filhos dele, não terão que agüentar nada, mas você sim.

A vida ao lado de alguém a quem não se ama de acordo com a proposta de amor dentro da conjugalidade, é um inferno.



Não case com ele só porque ele é gente boa e porque você também é gente boa!
Gente boa, quando não ama o outro, faz mal também, mesmo quando tenta evitar.
O simples fato de não amar já é o mal, mesmo que a pessoa seja gente boa.
Sem amor tudo faz mal. Nada aproveita. Os maiores sacrifícios são em vão.



Casar-se com alguém a quem se ama já trás seus pesos, imagine com quem não se ama!
Não deixe que as formalidades, as aparências, as opiniões, as conveniências, os ministérios, o IBOPE eclesiástico, e os gostos familiares sejam a sua prisão para o resto da vida;



Senão, a desgraça se voltará contra você em pouco tempo; pois você casará, será infeliz, desejará se separar, e todos vão te julgar leviana/o:
Ninguém sabe o que acontece entre 4 paredes, só quem sofre.




Se vc vai pra cama com seu cônjuge só por obrigação, vc está se prostituindo.




A impureza à qual a Bíblia se refere não é apenas a promiscuidade sexual.
Pode ser também o “uso” sexual sem amor, ou por interesse, mesmo entre “casais casados”, e que praticam sexo sem amor.
Nesse caso, o homem “comparece com a patroa” e a mulher dá ao homem “o que lhe é de direito”.



Em razão disso é que há muita “prostituição legal” dentro de “casamentos”.
Mulheres que não amam, que sentem até nojo de seus “maridos”, mas que “fazem sexo” por causa da grana, da estabilidade, do dever, etc...



E maridos que “comparecem” ou apenas “usam” a mulher, apenas para ter onde “aliviar” a pressão.
E o “preço” é a 'estabilidade' que um dá ao outro.
Aí, ela chora em silêncio no chuveiro, passando o sabonete com força pra limpar aquele nojo”;
E ele, toda vez se pergunta? “Que é que eu tô fazendo aqui?”


Eles salvam a certidão de casamento, mas perdem a alma...pois é só ali que existe de verdade, um casamento: num pedaço de papel, pois o real, já se foi há muito tempo.
(continua)
Lee

( Na sessão revival, vídeo correspondente com a mensagem-veja em vídeos no meu orkut)