quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Em Copacabana, capítulo final


Foi o segundo ano consecutivo por lá, e dessa vez peguei o metrô 21.45h.
Pela primeira vez, fui em pé direto até Copa...mas já esperava por isso...


Cheguei na grei 22.20h...quando vi só 9 carros no estacionamento, vi que teria mais pessoas de fora que de lá:coisas da época...se bem que no ano passado, tava cheio, e tinha muito mais pessoas da própia grei. Ontem tinham mais visitantes.


Eu ia 'picar a mula' só 23.30h...mas ás 23.05h senti que deveria partir...teve uma parte que num gostei muito, mas é o primeiro dia do ano e num vou comentar sobre isso...ainda to meio cansado...foi naquela hora que vazei.


A última pessoa que vi, quando saí, foi minha 'top one'...tinha que ser...tava de verdinho.


Assim, encerro um ciclo que eu pensara antes que iria durar mais...mas como disse anteriormente, não posso permanecer num lugar em que vinha me sentindo triste.


Em outra grei, conheci um grupo que em pouquíssimo tempo,me acolheu com carinho...até de jantar e aniversário já participei...to zarpando pra lá, que alías, fica pertinho de casa...o 'Chefe' fez uma espécie de plano B , já que o A, homens não deixaram...'fui'!


Assim que entrei na Figueiredo, chuva,e forte...comprei uma capa de chuva.
Fiquei novamente em frente ao Marriot, e de lá acompanhei tudo.
Os transatlânticos eram um show á parte...postados na frente da praia, todos iluminados, realçavam o clima de festa...eram oito, ao todo.


Começa a pipocada dos fogos...pela primeira vez na vida, chorei por 5 minutos, aproveitando que ninguém podia ver- simplesmente veio, num deu pra controlar.


Um misto de emoções passava pela minha cabeça, e isso nunca acontecera antes...pensei que fosse ficar triste, mas depois percebi que era uma espécie de “limpeza da alma”:eu sempre que estou perto da natureza, da criação Dele, fico mais sensível.

Depois de cinco minutos, uma paz de espírito tão gostosa, me fez sorrir...e os fogos, pareciam que estavam caindo bem ali na minha frente de tão perto que estouravam.


Quando tudo acabou, ia rolar aqueles shows de madrugada...mas eu decidi vir pra casa.
Antes, trouxe um big-bob pra comer em casa :a minha ceia...rs
Entrei no metrô meia-noite e quarenta, meia hora depois saltei.
Hje é dia de descanso...só vou na padaria pra trazer um frango assado, e uma coca-zero.
Começou o ano...voltou-se a normalidade.


Lee, no day one, e as primeiras linhas do mesmo...uahhh...inda to com sono...