quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O Efeito da Música nas Pessoas

Todos os dias, vejo gente de todas as idades, que andam nas ruas com seus mp3, ou mp4, enfim...
Peguei a transição do 'Walkmen' (tinha um da Sony) em que vc colocava uma fita-cassete e podia ouvir onde quisesse, depois veio o discman, e agora esses aparelhinhos novos.

Eu nunca gostei de usar na rua, por motivo de segurança...enfim, nego escuta música andando na rua, dentro do carro, dentro dos shoppings, dentro de elevadores, música ao vivo em restaurantes,dentro das igrejas, no Maracanã...

Dentro de casa, ao computador, preparando comida, fazendo faxina, lavando louça, tomando banho (eu quase sempre, especialmente o noturno, ou fins de semana)... adormecem ouvindo música...

Colocam música como toque do celular...as pessoas não vivem sem música.
Vc consegue imaginar um filme sem música? Ele fica sem vida...filme sem trilha sonora, é um filme morto...até nos antigos, do Charlie Chaplin, tinha sempre um pianinho ao fundo, no início.
É impossível imaginar filmes como Tubarão, Psicose, Caçadores da Arca perdida, De Volta Para o Futuro,sem as respectivas trilhas.

Quando adolescente, fui tocar bateria, e mais tarde, quando tive uma banda gospel, me sentava pra escrever as letras – por isso escrevi ontem sobre o Marcelo Rossi, que em dez anos, nunca escreveu nada- e vive disso.

Certa vez, escrevi quatro canções de uma só sentada... as anotações, estão guardadas, para se um dia eu reativar a banda...um trechinho da primeira canção que escrevi,( de Todo o Coração) já que a primeira letra a gente nunca se esquece:

“ As Obras do Senhor são grandiosas, em sua obras há glória e majestade;
Ele fez memoráveis suas maravilhas, e manifesta ao seu povo, o Seu poder:
Aleluia! De todo o coração, renderei graças ao Senhor (3x)

Tem uma segunda estrofe, mas vai que nego copia e num me paga royalties!
Qualquer um pode se sentar e escrever uma música, desde que tenha paciência, inspiração e um mínimo de conteúdo, sobre qualquer coisa: tem muita gente que vive disso, especialmente lá fora.

Outra coisa que sinto que preciso falar, é para vc, que assim como eu, aprendeu a tocar um instrumento na adolescência:

Por que vc parou, parou por que? Quem disse que tocar ou cantar é só para a molecada mais jovem?

O que tem acontecido, é o seguinte: quando chegam a faculdade ou começam a trabalhar, ou se casam, parece que morrem musicalmente.

Aí, enterram a guitarra, o teclado, o baixo, a bateria, o sax, suas vozes, enfim...tem uma lápide pra cada um desses intrumentos:

“Aqui jaz minha guitarra, que utilizei por 5 anos”, e por aí vai.
Nas Igrejas é a mesma coisa: só molecada tocando e cantando, a maioria
saídos das aulinhas de violão e teclado...sem maturidade, acham que por saber fazer um solinho básico ou alcançar um agudo são o máximo, e se enchem de marra.

Uma das coisas que o “Chefe” me chamou a atenção foi a banda do Elton John, quando vi na tv, o show que a Globo mostrou em São Paulo.

“Observe os músicos dele”, senti dizer ao meu coração...e fiquei ligado.
O baixista era um sessentão, todo animado, e ainda fazia 'back vocal' da bateria;
O guitarrista cabeludo também era madurão; e por aí vai.
O próprio Elton, 61 anos, arrasava no piano.
O que dizer dos Stones? Mick é o mais novo, com 65!

Não enterre o seu talento, por causa do tempo.
Aprenda um instrumento, se vc sente vontade, independente da idade.
Sabe por que a música mexe com a gente?
Por que foi Deus quem a criou.

E tudo o que ele cria, mexe com a gente, seja uma praia, montanha, o pôr do sol, o sol nascente, a lua, as estrelas, a chuva, a neve...

E a música...pois música também é vida.

Lee – que escuta uma música repetidas vezes...cada uma dessas que eu coloco na Sessão Revival, por exemplo,eu repito no mínimo 3 vezes.