sábado, 28 de fevereiro de 2009

Fé, Esperança, e Amor para elas: As esposas de Pastor


Minha mãe que disse que amanhã é o dia da esposa de Pastor, nas igrejas Batistas:

Recebeu um telefonema de manhã, de alguém da grei dela, para ela preparar e ler alguma coisa durante o culto...eu num sou ligado nessas datas.

Me pediu uma idéia, e eu dei, ela preparou á tarde...antes, tinha me pedido pra escrever algo, mas disse a ela que só toparia ser “ghost-writer” do Obama!

Hoje (sábado), de manhã na praia (não, num vai haver Rio Quente 4, os produtores queriam, mas não quero ficar marcado por um papel) , fiquei pensando sobre elas.

Se a data estiver correta, amanhã em várias igrejas Batistas, nego vai chamar a esposa do Pastor em algum momento, antes, durante ou depois do culto, e dar um presente.

Algumas delas, só recebem um cartão (podia ser cartão de compras, tipo C&A , Marisa ou Saraiva, né? Sejam criativos e deixem de ser pão duros).

Algumas delas, recebem presentes bem vagabundos e ordinários, tipo panos, toalhas, luva pra não queimar a mão no forno, copos, canecos, talheres...olham pra ela apenas como a mulher que passa o dia na cozinha, a lá “mama italiana”.

Deixe de ser muquirana e conservador: saiba o que ela de fato gosta para presenteá-la:
O seu gosto, quase sempre não é o mesmo dela- veja ela como ela se vê!

E tem que dar presente sim, e de qualidade: nada de ficar só com aquelas leituras chatas enaltecendo o dia delas,lendo poesia, fazendo jogral (isso ainda existe??) e outras “farofas” semelhantes e igualmente chatérrimas.

Sabe por que?

As esposas de pastor, estão entre o grupo de pessoas mais triste e sofrido que conheci na vida.

Primeiro, elas sofrem com a expectativa de como a Igreja olha pra elas:

Nego de grei, quer visualizar na esposa de pastor algo irreal, o que não acontece com nenhuma mulher fora ou dentro dela.

Querem ver nela uma espécie de modelo, e se esquecem que o modelo é Cristo;

Cristo é o modelo da igreja, não mulher de Pastor, nem Pastor nenhum.

Cristo é o modelo da mulher, e também do homem.

Ninguém joga esse fardo absurdo, que infelizmente algumas delas aceitam, em nenhum setor;

Ninguém impõe que mulher alguma de algum clube, alguma empresa, alguma aldeia , seja igual a:

Hillary Clinton, Angela Merck (Alemanha), Michelle Bachelet (Chile), Ingrid Betancourt (Colômbia)...

E nem igual as brazucas Marta Suplicy, ou a feiosa da Dilma (putz, quando chega no Brasil, cai o nível legal, e eu nem citei a Helóisa Helena...Carla Brunis Já!!).

Nego quer que a esposa de Pastor seja um exemplo de algo só possível na Ilha da Fantasia :

Que seja modelo de esposa, de mãe, de administradora da casa (sim, a mentalidade de igreja faz com que odeiem as que trabalhem fora, e as que ”pensem”).

Quer que elas saibam tocar piano e reger a congregação (culpa das esposas de missionários americanos no início do século passado), que seja expert em Bíblia, que saiba aconselhar os outros, que saiba dar aula numa classe bíblica...

Que cante no coro, que saiba fazer um solo, que esteja sempre linda e sorridente, que saiba fazer um bolo pra levar pra cantina, que seja presidente de alguma organização feminina na grei.

Só tudo isso que pedem...tá bom pra vc?!

Nego se esquece que ela é simples e tão somente a mulher do Pastor...e maldita a mulher de Pastor que cai nesse esquema: melhor seria ir para o Iraque com camisa escrito "I LOVE USA!"

Elas sofrem muito mais do que as mulheres de suas congregações:

O fardo de família perfeita, que nego quer impor, acaba com elas:

Mulher de Pastor, pode ter, assim como qualquer uma, apesar de dar “criação”, um filho viciado, um fiho ladrão, um filho homossexual, um beberrão, um pegador.

Pode ter uma filha viciada, uma filha lésbica, uma filha que dá pra todo mundo, uma filha que engravidou sem casar, uma filha que abortou escondido.

Conheci alguns casos dos exemplos acima.

Isso acontece na sociedade, acontece na Igreja (que faz parte da sociedade) acontece nas famílias das igrejas (que são mestres na arte do fingimento e do culto a imagem perfeita), e claro, nas famílias dos Pastores.

Conheci filhos de pastores que eram gays, que eram viciados em sexo, filhas que engravidaram sem sequer saber quem era o pai da criança, filho de pastor bandido, que inclusive roubou na minha casa, e que mais tarde virou ladrão de carros.

Mas elas sofrem mais também do que qualquer mulher na congragação, por que:

Não podem se abrir com ninguém com relação a nenhum problema familiar.

Conheci mulher de pastor que o marido descia do apartamento de madrugada, pra comer a vizinha do andar de baixo;

Mulher de pastor que” vivia caindo, se acidentando em casa”, pois ele enfiava a porrada nela, a ponto de marcar canelas, braços, tornozelos...os acidentes mascaravam o que realmente acontecia;

Mulher de pastor cujo marido abusava das filhas;

Mulher de pastor gay;

Mulher de pastor violentada, arrasada, pois o cara forçava ela a ter sexo anal, o que ela não gostava;

Mulher de pastor com amante, seja dentro da grei (os casos mais comuns) ou fora dela...

Todos os casos acima, são de gente que convivi ao longo da vida, num “ouvi falar” não.

Com quem elas vão se abrir?
Se falam com alguém da grei, nego espalha...os maiores fofoqueiros que conheci, foram de igreja, incluindo zeladoras e pessoal que trabalha nelas.

Se pedir pra ir para psicólogo, o maridão diz que ela é maluca...a família nada pode fazer.

Muita, mas muita mulher de pastor é triste e depressiva por causa dessas coisas.

Elas também sofrem mais do que qualquer um na congregação , por quê:

Boa parte delas, até hoje dependem só do marido.

Por isso que também ficam de boca fechada, pra não perderem o único sustento...

Só agora que algumas, depois de vários anos, começaram a trabalhar fora e estudar:

Há vinte anos atrás, não existia isso- eles mesmo não gostavam, e não deixavam que elas estudassem ou trabalhassem!

A esposa de um dos Pastores de uma das maiores igrejas Batista de São Paulo, ele me dizia, é analista de sistemas, ele mesmo tirou ela desse esquema de igreja:

Ela num faz nada por lá- não é característica dela, e ele a protegeu disso.

Por isso, creio que nesse dia, as palavras de Paulo mais do que nunca são necessárias as esposas de Pastor:

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, porém o maior destes é o amor” (1 Coríntios 13:13). ...

não em pessoas, e não baseada nas coisas que vê, mas sim, uma fé pura e simples na promessa da graça de Deus que nos sustenta em todos os momentos;

Esperança, não em sistemas, em salvadores da pátria, em pessoas que podem te ajudar ou não: Esperança nas promessas de Deus, que conhece nossas vidas, e sabe muito bem o que se passa em nosso coração;

Amor capaz de perdoar, de sofrer, de esperar, de suportar, tal como as mulheres que suportaram o sofrimento de Cristo na cruz, ficando muito tempo aos pés dele, quando todos já tinham ido embora...

Por isso, o maior destes três, é o amor.

Dê um abraço, se na sua grei amanhã tiver uma homenagem a ela...vc num tem nem ideía do que elas passam...

Quanto a mim, para fugir dessa ideía de modelo, desse sistema opressor a elas, se dependesse só de mim, queria apresentar era uma mulher totalmente diferente, pra nego num ficar com essas frescuras pra cima dela, nem de mim:

Alguém semelhante a Diablo Cody, vencedora do Oscar de melhor roteiro por Juno, ano passado, que vc vê na foto acima.

Já pensou na Grei?

-Oi Lee, tudo bem? ...e vc é a...(ela, ao meu lado) ?
- Diablo, muito prazer.

E a pessoa, toda assustada, retira logo a mão, pra fugir da irmã Diablo...sai de reto!

KKKK!

Lee, se lembrando de tantas histórias de esposas de Pastor, e cuidando para que a dele no futuro, jamais entre nesse esquema doido, que enlouquece e mata a pessoa aos poucos.

(Na Sessão Revival, Léo Jaime na música de autoria de Cazuza : Eu preciso dizer que te amo, veja em vídeos! )

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Lula Acordou do Carnaval




Lula e seus filhotes políticos (Cabral e Paes, foto acima) se esbaldaram na Sapucaí.

Como o carnaval extra-oficialmente vai até amanhã (sábado), com o desfile das campeãs, Lula podia ter deixado pra ver a realidade na segunda-feira...mas não, acordou ontem.

E quando acordou, viu que 4.200 funcionários da Embraer foram demitidos de uma sentada só.

Tal como um Rei-Bufão furioso, mandou chamar o presidente da Embraer, para “tomar satisfações”...

Será que Lula não sabe que estamos numa crise mundial, onde a economia é toda conectada?

O presidente da Embraer não se fez de rogado :

Manteve as demissões, e disse a Lula que o motivo era pura e simplesmente por que deixaram de encomendar mais de 100 aviões...quem faz negócio pra ter prejuízo?

Ainda assim, se comprometeu a pagar o plano de saúde, por um ano, dos demitidos.

Lula ficou sem graça, calado...desde o início da crise, em setembro, ele falou que o Brasil estava protegido dela, pois tinha “auto-suficiência.”

Santa ingenuidade de seminarista noviço, que nunca tocou em mulher...

Os brasileiros que foram ganhar dinheiro no Japão, tão passando fome:

Nego tá dormindo debaixo de ponte, e pedindo pão pra comer, depois que ficaram desempregados, no início da crise, como mostrou ontem o Jornal Nacional...

Sair daqui pra ser mendigo no Japão, é dose:

Um “bom mendigo”, pode chegar a ganhar mais de um salário mínimo, aqui nas ruas do RJ ,ou em São Paulo- e com abrigo para dormir, e comida de um real do governo do estado...

Nem pros States vale mais a pena ir, como nego fazia anos atrás:

Obama já disse que vai levar dez anos pra eles saírem do buraco...o Barack do Obama é mais embaixo.

Quando o presidente dos EUA diz que vai levar dez anos pra sair do buraco, é sinal que a coisa tá braba...pra que ir pra lá?

Lula acordou depois do carnaval, vendo que o mundo tá todo conectado: quebrou ali, vai atingir aqui, o que é bom ali, nego vai ver daqui e aplicar, e vice-versa.

Chegou a quarta-feira de cinzas, e Lula acordou da folia pra vida real.

Lee, um blogueiro antes só lido por poucos amigos, mas que agora é lido de norte a sul do país, e também no exterior- num disse que é tudo conectado? Thanks!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Carmen Miranda poderia ter chegado aos 100


Ela faria 100 anos se estivesse viva, dia 9 de fevereiro passado...

É impressão minha ou pouco se falou da maior artista brasileira no mundo, durante esse carnaval?

Sim, pois antes do Pelé e de outros jogadores atuais, Carmen foi a brasileira (portuguesa de nascimento, veio pra cá com um ano de idade) mais famosa de todos os tempos:

Ainda hoje, em algum lugar do mundo, tem alguém imitando ela em shows, no instante em que vc lê essa frase.

Realmente pouco se falou do centenário dela nesse carnaval, mas este é um páis que não se honra a memória...justamente ela, que ajudou a difundí-lo com as marchinhas.

“Taí, eu fiz tudo pra vc gostar de mim”, que vários blocos cantaram nesse carnaval, de autoria de Joubert Carvalho, foi o primeiro grande sucesso da carreira dela:

Naquele ano (1930) , já estava sendo apontada como a maior cantora Brasileira.

Carmen foi a primeira cantora a assinar contrato (Rádio Mayrink Veiga, por dois anos), numa época em que as cantoras ganhavam cachê por participação.

Seis anos depois estreava no cinema em Alô, Alô Carnaval, e aí o sucesso foi estrondoso, e não parou mais:

Um empresário americano assistira seu espetáculo no Cassino da Urca, e a convidara para fazer shows nos States.

Carmen fez um show em Boston, que de tanto sucesso de público e crítica, foi se apresentar ao Presidente Franklin Roosevelt, na Casa Branca.

Hollywood foi questão de pouco tempo:
Carmen filmou 13 filmes em Hollywwod, participou dos mais famosos shows de tv, cassinos, teatros, etc...tem os pés na calçada da fama.

Chegou a ser a atriz em solo americano que ganhava o maior salário da época.

No entanto, duas coisas provocaram o declínio da saúde de Carmen, e que nos servem de lição:

O desgosto profissional, num grau menor;

Mas especialmente, num grau infinitamente maior, um mau casamento.

Carmen queria fazer filmes e teatro sem o estereótipo de “latina com salada de fruta na cabeça”- passou a época, ela sentia isso, e a novidade em 11 anos de states, se esgotara.

Ela queria pintar o cabelo de loira, e se desassociar das “bananas”, que ela dizia irônicamente ser o seu “sustento financeiro”.

Não conseguiu: antes de morrer, horas antes ainda dançava com todo aqueles penduricalhos que vemos até hoje em fotos e posters.

Pra piorar, a pequena notável (tinha só 1.53m, por isso sempre salto 15 nas apresentações), como era conhecida no Brasil (nos states ,Brazilian bombshell, algo como explosão brasileira) se casou com um mané americano.

Já disse antes e repito: casar-se com manés, pode custar sua vida- inclusive física.

Antes simples funcionário de uma produtora, acabou virando empresário dela, conduzindo muito mal seus negócios e contratos, jamais permitindo a libertação de Carmen do personagem Carmen, com medo de perder a grana que o sustentava.

O mané, além de tudo, era alcoolátra, e quando enchia a cara, largava a mão nela, fato que a empregada de Carmen confirmou anos depois....ele tinha amantes, também.

Eram outros tempos, e Carmen, católica fervorosa, não quis o divórcio para “evitar escândalo”, e pagou o preço por isso...esse é o grande problema das pessoas que vivem por imagem.

Vc vive por imagem, por aparência?

Carmen vivia uma vida infeliz, em que ia morrendo aos poucos...e vc?

Tornou-se dependente de barbitúricos, pois fazia, em seu período final de vida, um show ás 21h, e outro a meia-noite, que a deixavam extenuada, e pra piorar, pela agitação, depois não conseguia dormir:

Carmen tomava 10 pílulas pra “apagar”, e muitas vezes, só acordava no outro dia poucas horas antes do primeiro show, se alimentando muito mal...

E pra ficar acordada, pois ficava sonolenta pelos remédios, tomava “arrebites” que a deixavam ligadona pros shows, vindo novamente a sequência de pílulas pra dormir, mais tarde.

Não tem corpo que aguente isso, e um ataque cardíaco fulminante a matou em sua mansão em Beverly Hills:

Eram duas da matina, do dia 5 de agosto de 1955 ...ela só tinha 46 anos.

Tinha um espelho em sua mão, provavelmente vendo como a sua beleza se fora...

O corpo dela veio para o Brasil, e 60 mil pessoas compareceram ao seu velório, na Câmara municipal do RJ, então capital do país.

Durante o percurso para o cemitério São João Batista, meio milhão de pessoas a acompanharam...Carmen era amada pelo povo, que bem baixinho, cantava:

Taí, eu fiz tudo pra você gostar de mim...Ai meu bem não faz assim comigo não, você tem que me dar seu coração...

Carmen se foi cedo demais, por uma má escolha- isso acontece.

O que não pode acontecer, jamais, é vc ficar com medo de tomar decisões, “com medo do que as outras pessoas vão pensar.”

Ninguém sabe o que se passa na sua vida, só vc, o cônjugue...e o 'Chefe'.

A família de Carmen sabia o traste que o sujeito era, e provavelmente lhe daria apoio.

Talvez vc não tenha apoio de ninguém, e esteja sofrendo sozinho.

Não se preocupe com a opinião dos outros, se vc sabe a realidade que te cerca:

Quem vai morrendo aos poucos com isso é vc, e não os outros que poderão te julgar, pois é só isso que eles sabem fazer, julgar.

Viva sua vida, seja livre e feliz.

Carmen, assim como a Dercy Gonçalves, poderia ter chegado aos cem anos...

Poderíamos ter ouvido as historinhas dela nesse carnaval, e visto um bolo cheio de velas.

A diferença, é que Dercy num tava nem aí para imagem, pro que pensavam da vida dela, e olha que ela não teve as facilidades de carreira que Carmen teve.

Nas palavras de Dercy, ela diria que estava cagando e andando pro que pensavam dela.

Dercy passou dos 100, despreocupada;

Carmen, só foi até aos 46, por causa da aparência:

Pense nisso.

Lee, que outrora jogava no time da Carmen, e vivia sob o jugo da aparência, até o coração emitir sinal de alerta...hoje, passou pro time dos despreocupados da Dercy.
Na sessão revival, reveja Carmen Miranda- vá em vídeos.

Sonho: O Acampamento de Carnaval


Sonho: O Acampamento de Carnaval

Status: Indefinido

Término do Sonho: 2.47 da manhã, 26 de fevereiro.

Não tenho controle sobre sonhos...eles vem quando querem, e o último autorizado a contar foi o do dia 3 de fevereiro.

Se pudesse, esse eu não teria...primeiro, por que estava num acampamento de carnaval, coisa que não participo: até que gosto de saídas, desde de que durem apenas um dia, e não no carnaval.

“Retiro” em carnaval é isso mesmo, um retiro, uma saída, uma fuga, um escape, de tudo aquilo que rola na cidade, e o pior é quando dizem que o dito retiro é espiritual, onde a maioria das vezes, de espiritual nada tem- enfim, já escrevi sobre isso lá embaixo (veja o artigo Samba na TV: cristão pode ver?, mais abaixo).

Se pudesse, também descartaria esse sonho, pois faz parte de um contexto de Pib Copa, que pra mim, ficou no passado....foi muito frustrante o ano que passei ali, em vários sentidos...enfim, ficou pra trás, onde é o lugar dela, pra mim.

Só em sonho mesmo...eu estava no retiro, e era á noite, ali no Monte sinai.

A piscina era iluminada por pequenos abajures (eu sei, fica estranho, mas é o plural de abajur) que ficavam no contorno dela...até que ficava bonito.

Devia ser por volta de 20h, e ia saindo da piscina,quando quase dou uma cabeçada na Pri, que estava na borda da mesma, e não vi.

Intuitivamente, faço um carinho na cabeça dela, passando a mão no cabelo...esse gesto a surpreendeu, e na verdade, a mim também:

- Por que vc fez isso?, disse ela sorrindo, com aquele sotaque gostoso do interior paulista, já misturado ao nosso sotaque: ela tem uma vozinha adorável, falando ou cantando.

Ela tava muito bonita (alías, ela está bem mais bonita hoje), e o clima fez com que quase eu desse um beijo – também meio intuitivo, acredite, sem malícia, difícil explicar.

Ela me conta muita coisa, que não consigo me lembrar, sempre daquele jeito que faz com que os outros perto dela, se sintam confortáveis, homem ou mulher: ela é gente finíssima.

De biquini branco, a única coisa que ouvi ela falar foi que a Toddynho e a Naomi iriam fazer uma “engrenagem “pra entrar em contato, pois sempre me acompanham pelo blog .

Lado a lado, e ela sempre com um sorriso, terminamos a conversa, pois iria haver reunião no salão, um culto.

Quando caminhava em direção ao mesmo, dessa vez foi Lalá quem apareceu:

Super-morena (quase jambo), num biquini preto (bem sexy, diga-se de passagem), mas ela também estava diferente: tava mais bonita.

Conversamos indo para o salão, e durante o percurso, via o corredor por onde o pastor iria passar até chegar ao mesmo, e acelero o passo, antes, que ele mesmo aparecesse...

Mas na verdade, em nenhum momento eu vi qualquer pastor- via as pessoas, várias delas, mas não os rostos, e tava escuro.

Nos sentamos atrás (engraçado é que as cadeiras eram em forma das carteiras escolares antigas, com mesa na frente- quem estudou em Instituto de Educação, Fundação Osório, Pedro II, sabe como é) e conversamos a beça, antes do culto, na última fileira.

Termina o sonho, e cubinho-relógio marca 2.47 da matina...deu mó preguiça de pegar o caderno de sonhos, mas se não o fizesse, iria esquecer tudo.

Quanto aos significados...bem, em sonhos a captação espiritual aumenta absurdamente, e nesse, em particular, não queria estar lá (tem uns que eu gosto de estar) mas mesmo assim, tudo fluiu bem, apesar de meu desejo humano de não estar.

Uma coisa que o 'Chefe' me ensinou, é que quando vc vai ficando “bonito por dentro”, isso se reflete do lado de fora: quando vc gosta mais de vc mesmo, quando está feliz consigo mesmo, de bem com a vida, vc vai ficando mais bonito por fora, também.

Isso estava acontecendo com a Pri, e se refletia no seu exterior: ela,que sempre teve a característica de ser agradável, parecia estar muito mais “atraente”.

Por isso fiz um carinho nela, e deu vontade de dar um beijo:a minha manifestação física, foi devido ao reconhecimento do estado que ela estava, consegui captar isso, e quis manifestar em atitude humana – num tinha um pingo de malícia.

Com Lalá, a mesma coisa- parecia outra Lalá, bem mais bonita e charmosa, demorei frações de segundo para reconhecê-la...apesar da sensualidade do (minúsculo) biquini preto (sim, ela também se sentia mais sensual) não havia, de minha parte, malícia nenhuma, mas isso saltava aos olhos.

O ambiente mais escuro, com luzes fracas...e a ausência de qualquer Pastor, que deveria ter aparecido no salão, também tem significado, mas prefiro não comentar.

Devo dar uma pista em Kunlun, sexta-feira, nas entrelinhas.

As carteiras, em lugar das tradicionais cadeiras, também tem um significado:

Onde nos reunímos para aprender das coisas do 'Chefe', qualquer local que seja, um templo, uma casa, uma barraca, ao ar livre, se torna um local de aprendizagem.

Culto, em essência, é onde nos reunimos para aprendermos da palavra e ensinamentos dele.

Sim, prestamos culto, adoramos, etc...mas precisamos aprender.

Por isso, sou totalmente contrário áquele “enchimento de lingüiça” com uma hora de canticos – isso é de grei onde os líderes não tem mais nada a dizer- fuja delas.

Certa vez, fui num culto que se iniciou ás 10 horas da manhã, e até dez e meia rolou avisos,canticos, apresentação de visitantes, etc.

E de dez e meia, até meio-dia, um ensino como poucas vezes vi na vida...deu meio dia, ninguém arredou o pé- uma hora e meia de mensagem, como nunca ouvi.

Assim que deveria ser-desde que haja conteúdo.

Como disse, as meninas acima estão mais bonitas por dentro, e se refletiu no exterior delas, no sonho, bem como se reflete na vida real.

Veja a maneira como Deus vê vc.

Leia os evangelhos, veja com Jesus vê a vida:

Duvido que vc permaneça do jeito que está- sempre vai ficar “mais bonito”.

Ao ler os evangelhos, vc percebe que o mundo que a gente vive sempre tenta manter-nos em negatividade, astral lá embaixo, depressão, tristeza.

Sua dor vai passando, sua maneira de encarar a vida, as perdas, as dores,etc, também.

Leia os evangelhos, veja como Jesus te “lê”- vc vai se surpreender.

Num tem crise mundial que resista as palavras dele...alías, em qualquer crise, Ele sempre está com vc.
Leia coisas boas e saudáveis...

Como esse blog!

Lee, cujos sonhos não consigo controlar,mas que sempre tem um objetivo.

Á Noite- o Centenário de Carmem Miranda, e o que lições que podemos tirar da vida dela, que se foi cedo demais.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Rio Quente 3- Fugindo do Facão


Ontem, o metrô estava mais sujo do que galinheiro de roça...tava pior do que trem:

Todo imundo, encharcado de cerveja entre os assentos, e com muita,muita, areia.

Fui no paredão lateral, e dos seis lugares, apenas o meu e mais um ao lado estavam aptos para o assento...

Parecia um pedaço da praia, de tanta areia...poxa, quando eu saio de lá, tomo um banho de chuveirinho da praia, e muitas vezes, banho mesmo naqueles banheiros subterrâneos da orla...

Quem me vê, nem sabe que fui a praia, num carrego guarda-sol, essas coisas, só a bolsa...já teve vezes de ir de tênis, mas essa semana fui de havaianas.

Seria coincidência dizer que a maior parte da muvuca desce no Estácio pra pegar a linha 2 e ir para o subúrbio?

Ou dizer que boa parte da turma que encheu o metrô, indo ao carnaval, era da favela?
Ah,mas tinha muito porco da zonal sul também...enfim, xá pra lá...

A verdade é que o metrô, que rodou até ontem no sistema de 24 horas, não tinha pessoas e nem estrutura para isso: a prova foi a camelotagem antes nunca vista, e a sujeirada, batucada, etc, sem nenhum segurança, na parte da manhã.

Sou a favor do metrô 24 horas: Nossa cidade, assim como Nova York ( nosso metrô é melhor que o deles) e Paris, é turística, e lá o metrô deles é 24h.

Enfim, pra fugir da muvuca, desço no Cantagalo, dessa vez...

-Aee, chegou cedo hoje, disse o Mauro...
- Tô na área, e o cumprimento...pude reparar que a mulher dele (a oficial), estava na barraca hoje...será que o Mauro chegou muito atrasado em casa, ontem?

Esse negócio de “dar duro no trabalho,” ás vezes, faz perder a hora...ela tava com cara de poucos amigos.

Assim, ele me “instala” em um ponto legal, bem de frente ao mar...

Começo a passar o Sundown, com a dificuldade habitual das costas....ainda bem que Lalá já está voltando.

Na parte alta da medula localizo uma espinha, mas num sei em qual o grau de extrabilidade ela se encontra...ainda bem que Lalá já está voltando.

Hoje, finalmente tenho tranquilidade para meditar:

Não tem nenhuma mulher acompanhada me secando, pelo menos ali na praia.

Ver o mar, sentir cheiro de ar puro, estar em contato com a natureza criado pelo Chefe, já foi fruto de várias reflexões, muitas delas postadas aqui...

Por isso gosto de ir até lá, mas devido aos fatos ocorridos nos capítulos I e II de minha trilogia praiana, isso num foi possível.

Ouço sotaques de uma família mineira perto de mim...

Observando os turistas nesse carnaval, tanto os nacionais quanto internacionais, vejo que a convivência pacífica é possível em qualquer lugar e período -não só em carnaval ou festas- basta querer...até mesmo em Gaza.

Por que aqui no Saara (centro comercial do RJ) árabes e judeus são vizinhos de loja, se falam e convivem bem? Por que quiseram...nem em Nova York eles se cruzam.

Desde o metrô, o calçadão, na praia, e até na lan que entrei pra ir ao banheiro na saída (que parecia uma torre de babel), todo mundo numa boa.

Esqueci de comprar o jornal, eu vou até a rua, deixando as coisas com Mauro, pra ver se acho um JB...mas tá tudo fechado...

Pergunto a um gari se ele sabe se tem uma banca 24hs por ali...ele me mostra uma rua onde tem, ali perto.

Só tinham 4 JBs...consegui...e ali em frente, descubro uma padaria que serve refeição, entro, faço a inspeção, e decido que é ali que vou rangar na saída...

Já na praia, o mate com galão (aquele mesmo, cê já sabe), com o JB na mão.

Leio mais as notícias pós-oscars, o resto é só carnaval.

Dessa vez decido não dar minha caminhada...iria me atrasar, tô com fome...

E se fosse em direção ao Marriot, correria o risco da loirinha holandesa estar por ali, bem á vontade...acho que Lalá não iria gostar gostar disso...iria?

Assim fui até a Miguel Lemos, na Panificação Rio Paraná, 17A, bater o meu rango...

O preço é mais em conta, e tem uma variação razoável no self-service, apesar de ser apertado e não ter ar, vc fica numa varanda.

E foi ali no meu rango que tive o mesmo problema que tive na praia, nos dias anteriores.

Na longa mesa da frente, a garota ao lado do cara, além de sacar, fez sinal com os olhos para a amiga que estava na frente dela.

A burróide da amiga olhou direto, se virando,chamando a atenção do namorado da que deu o "toque."

O cara ficou reparando até ver que a namorada dele tava sacando...começou.

A essas alturas, eu já tava quase com a cara enfiada no prato- e tava sem Stallone Cobra nos olhos...

Sessão Revival pergunta:

Por que só mulher acompanhada de marido/namorado me dá mole?

Apontando o Caminho responde:

Tirando as assanhadas por natureza, boa parte delas é mal amada...ás vezes, dá pra perceber pelo jeito grosseiro do cara, do modo como trata elas,outras vezes, pela frieza ou indiferença deles.

Tá certo, um cara de 1,86m com 100 kg talhados pela ginástica natural do Jiu-Jitsu ( o aquecimento é andando como leopardo, jacaré, macaco...e o levantamento de peso é um pneu mais pesado do que o outro- jogamos um pro outro), não passa despercebido.

Mas pra piorar a situação, pois fica um clima esquisito, quando fui pedir mais coca pra garçonete, a morena logo atrás de mim, também deu uma sacada- e ficava olhando vez ou outra -minha visão periférica é ótima.

O cara com ela, sentado de frente a ela, viu, e ficou p da vida.

O pessoal da mesa de frente se levanta pra picar a mula, e a garota dá a última sacada.

Fiquei pensando de o cara, em vez de pagar a comida, vir pagar geral pra mim...mas por isso me faço de besta- eles sabem quem tá sacando quem...

Assim, vão embora.

Adianto o meu rango, antes que a situação da mesa de trás fique insuportável...

Ainda bem que Lalá já está voltando!

Decido assistir um filminho no Botafogo Escada Shopping...depois de ver os filmes candidatos ao Oscar, quero ver algo mais suave, mais leve, mais tranquilo...

Assim, vou ver Sexta-feira 13, com Jason e seu facão passando o rodo geral!

Faltava uma hora e meia pro filme...um pouquinho de nuggets do Mc Donalds, dessa vez com um molho de mostarda que eu num conhecia- um tal de hot mostarda...

A mostarda é bíblica: Jesus falou que se tivéssemos fé como de um grão de mostarda (minúsculo), removeríamos montanhas...
Isso foi uma resposta aos discípulos que pediram que aumentassem a fé deles...

Assim, fui aumentar minha fé comendo mostarda hot com nuggets...mas ela tem muita pimenta, e eu num sabia...tomei um balde de coca, e não passava o ardor que queimava a minha boca:

Estava ardendo em fé! Removeria qualquer coisa na minha frente- tava ardendo!!

Removi foi a mesa do lugar, indo buscar outro balde de coca, correndo,tomando tudo de uma sentada só : só assim aliviou, e ainda fiquei com o gelo na boca, pra aliviar!

Viu como sou um homem de muita fé? Saía fogo de minha boca !

Faltando meia hora pra sessão, mais uma vez o velho problema...

Na sala de espera, onde passam trailers de filmes numa tela de plasma, lá estava eu todo tranquilo, me recuperando do fogo ardente em minha boca- eu num me dou com pimenta.

Senta um cara numa poltrona, e a mulher dele (as casadas são piores) na outra, em minha frente, na frente da tela de plasma.

Começa tudo que vc já sabe...e tenho que parar de ver os trailers.

O rapaz do cinema traz o escape :

- Já pode entrar pra sessão de 3 e meia, disse ele...descobri que o casal também ia ver sexta-feira 13...putz...eu que tava num filme de terror...

Pra num entrar juntos, fui sem fome comprar um suco e pipoca, na fila...daqui a pouco, quem aparece?

A mulher do cara, que deixou o mané lá dentro, e veio comprar mentos: mentira!

Eu num disse que casada é pior?

Estava logo atrás de mim... já no balcão, num mexe e remexe de cabelos, e cheio de olhares convidativos, toda dissimulada...

Me enrolei todo, quase derrubei a pipoca, não sabia que mão pegava a bebida- e se o cara resolvesse aparecer e visse a cena??

Ainda bem que Lalá está voltando!

Piquei a mula, e lá dentro, o cara tava mais afastado, apesar de na mesma fileira, mas em sentido oposto..

Atrás de mim, um casal de sapatas, mas sapatas responsas, num ficaram se agarrando.

Fiquei com mais medo da situação que passei, do que do Jason!

Alías, Jason e eu somos conhecidos da década de 80- vi 3 filmes com ele.

Vou embora, e na minha estação do metrô, passa um bloco de rua...trovões anunciam uma chuva, preciso correr.

Assim, termina minha trilogia praiana de carnaval...fiquei tão cansado que fui dormir nove da noite.

Lee, que não fugiu do Jason, mas de situações em que alguém poderia puxar o facão e querer cortar o Stallone Cobra!

(Contos de Kunlun só volta na sexta-feira, que não é a 13!)
Na Sessão Revival, O Metrô ilustra bem o que se passa na cabeça dessas mulheres: veja em vídeos!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Rio Quente 2 : Eles voltaram


O Metrô no carnaval deixa de ser metrô, e passa a virar trem...veja só:

Batucada de samba;

Nego vendendo picolé da colegial a um real;

Nego sentado no chão do metrô- nem no trem eu vi isso, quando andava há alguns anos atrás!

Fui comprar pilha e me perdi, quando vi tava na Constante Ramos, que nunca havia entrado...acho que tem um pequeno La Mole Lá....(entenda a sutileza da frase)

Enfim, chego no meu pedaço, e peço ao Mauro (nome fictício, depois vc vai ver o por que), o dono da barraca,uma cadeira e um guarda-sol.

Cheguei tarde, já umas duas horas, e num tinha mais cadeira: ele me arrumou um guarda-sol, e aí disse pra que quando vagasse uma , levasse pra mim...fiquei meia hora sentado na toalha.

A praia tava um formigueiro só...foi difícil arrumar um lugar pra fincar o guarda-sol...

Agora, tinha gente bem atrás, na frente, e bem ao meu lado.

Com o guarda-sol, fiquei com mó preguiça de passar o Sundown... Lalá só deve voltar amanhã de For You...eu não alcanço as costas toda!

Assim, cabei de ler o restante da (não) Veja que tinha comprado...e justamente numa parte em que falavam no mal bronzeamento artificial da Vera Fischer e da Ana Maria Braga, que estão numa mistura que oscila entre o marrom e o laranja...

Eu tava lendo a Veja ou a Contigo??

Quem gosta desse negócio de vida de artistas é a Lalá, que só deve voltar amanhã de For You.

Finalmente passa o mate de galão, aquele adoçado pelo pé do negão, e assim, me hidrato...
O Mauro finalmente consegue uma cadeira pra mim, e assim “subo de vida”.

Tinha uma muié na minha direita que ele foi lá, deu um “amasso” e um beijo nela...

Ela já ia embora, e disse pra ele:

- Não demora muito a chegar em casa...to te esperando.

Engraçado...eu jurava que tinha visto a muié do Mauro no primeiro dia, ao lado dele na barraca, uma mulata igual a ele...deve ter sido impressão minha.

Puxo a minha barra de cereal, pois tava dando fome.

O Mauro volta, dessa vez pedindo pra acertar o pagamento, pois ele tinha que “sair mais cedo”...engraçado, ontem ele também “saiu mais cedo”...

Putz! Se liga, Lee! Aquela branca é o caso do Mauro! Por isso ele está “largando mais cedo”- a patroa vai embora mais cedo, enquanto ele fica “dando duro no trabalho”!!

Eram 3 horas, e ele só devia dispor no máximo de duas horas, por isso a pressa para acertar com os clientes!

Peço a família bem atrás de mim pra dar uma olhada nas coisas, já que ele tinha ralado, pois está na hora da minha caminhada.

Encosto o pé na água fria, quase congelando...dessa vez num vou entrar, pensei...
Foi quando crianças que estavam brincando de atirar água, correm na minha direção...

O garotinho, mais ágil, se desviou da água que a menina jogou, vindo direto em mim.
Que gelo! Num vou entrar mesmo, pensei...

(A parte abaixo, Lalá pula)

Já próximo ao Marriot, me lembro da loirinha do topless de ontem...dou uma espiada discreta, mas num tinha nada por lá...sacumé, Lalá só deve voltar amanhã de For you.

(A parte abaixo, Lalá continua)
Levo 15 a 20 minutos de ida e volta para onde estava.
Quando chego no meu lugar, a área já estava menos cheia.

Mas vc num vai acreditar quem acabara de chegar, e ficaram ao meu lado direito, dessa vez:

A mesma muié com o maridão ciumento de ontem!

A cara que ele fez quando me viu sentar foi cômica...mas o mais engraçado veio a seguir:

Ele se levantou, e ficou fazendo “parede” pra muié, como se fosse um muro bem ao meu lado! Parecia aqueles bombeiros de braços cruzados, foi hilário, o cara tava desconcertado....

E eu com vontade de rir...

Na hora em que ele resolveu dar um mergulho, ele caminhava dois passos pra frente, e olhava pra minha cara...mais dois passos, e outra olhada...até chegar na água...

Aí, num aguentei, e soltei uma gargalhada...ele tinha botado o que me parecia ser um sobrinho pra ficar de escolta na muié dele.

Na volta dele da água, o mané posicionou a cadeira de frente pra mim! E num tinha mais sol!

Depois reclamou lá com eles da família que num tinha gostado do ponto, e que num voltaria mais ali...ficou super mal-humorado.

Ah, o “ponto” em questão, era eu!

Eu eu tenho culpa se a muié dele fica sacando os outros na frente dele?

É melhor deixar ela trancada num porão, alimentando 3 vezes por dia, com uma Burka, e ele entrando só á noite em casa, para dormir...Deus me livre ter muié assim...

Lalá só deve voltar de For You amanhã...e isso me causou muitos transtornos!

Resolvo que é hora de picar a mula, num quero ficar com aquela mala bem ao meu lado, de guardião de muié assanhada....arrumo minhas coisas pra sair...

E quando saio, eu o ouço resmungar: -pra esse lado aqui, num venho mais!

Acho bom, pois eu voltarei... KK!

Na saída, atravesso a rua, e dou de cara com o negão de mate com galão.

-Inda tem mate?, perguntei.
-Tem sim, cabei de abastecer no depósito.
Assim, no calçadão, tomei mate gelado com limão.

Olhei pro pé do negão, um coroa cinquentão, e ele estava descalço, em pleno calçadão.

Mas apesar de ter ido abastecer no depósito, numa rua lá de trás,os pés estavam molhados até a altura dos tornozelos...

É...num é lenda não...confirmei o por que o mate de galão é mais gostoso!

Lee, que dali foi lanchar no Botafogo Escada Shopping, o shopping que vc leva mais tempo andando de escada rolante do que fazendo qualquer coisa!

O Cachorro da Favela venceu Oscar


Slumdog milionare (cachorro da favela milionário), titúlo original de “Quem quer ser um milionário?”, Venceu o Oscar, com 8 das 10 estatuetas em que concorria.

Benjamin Button só levou 3 dos 13 indicados, e só prêmio técnico...o filme de Brad Pitt custou 150 milhões, um orçamento milionário, contra os 15 milhões de custo do milionário da favela.

Os atores mirins, todos recrutados da favela de Mumbai, estavam presentes, fofos.

O mais engraçado de tudo, é que esse filme foi um fracasso de crítica na própia Índia:

Fora dos padrões de Bolliwood (a Holliwood de Bombaim), que sempre produz filmes de 3 horas de duração, e que a cada 15 minutos, tem um cena com alguém cantando e dançando, como se fosse um musical...nem em filme chinês tem dessas coisas.

O filme veio de um livro, e por isso também ganhou o Oscar de roteiro adaptado, além dos principais de melhor filme e direção.

Vá ver esse filme, que no fundo é um filme romântico, mas eu não consegui comer pipoca nele...tenho dessas coisas quando me envolvo...

As favelas da Índia conseguem ser piores até do que as nossas...

Mas a idéia original de fazer de um ex- menino de rua de 18 anos, que agora serve chá num call center, conseguir responder as perguntas apenas se lembrando das fases brabas e engraçadas de sua vida, é fantástica.

É diferente daquilo que a gente tá acostumado a ver no cinema, é uma pobreza miserável, mas que dela, pouco a pouco vai sendo construída a história que vai tirar Jamal da miséria;

E dessa mesma pobreza miserável que também Jamal vai pouco a pouco galgando até chegar a Latika, seu único e verdadeiro amor, desde a infância.

É diferente, entre no clima, que vai te chocar várias vezes, em cenas violentas e absurdas, mas que de fato acontecem na Índia- não ache que é ficção.

Mas quando vc absorve, viaja junto com a história de Jamal.

Devo ver de novo (vi a pré- estréia quinta passada á noite,) quando entrar no circuitão, dizem que só 6 de março.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

A Globo preferiu o carnaval ao Oscar



Ok, ela é detentora dos direitos de transmissão, mas se sabiam que ia coincidir com o carnaval, desde o início do não, por que não cedeu os direitos pro SBT, por exemplo?

Esse problema com a globo é antigo: vários Oscars coincidiram o Big Droger, e eles só começavam a transmissão depois de entregues já uns dois prêmios:

A Globo sabe que a sacanagem da casa, as fofocas e o paredão, dão mais ibope.

A Globo também sabe que o carnaval dá mais ibope e anunciantes.

Então por que ela não cede os direitos pro SBT, que já transmitiu Oscars?

Por que os gananciosos executivos da globo, sabem a força do povo cinéfilo, e que mesmo com o carnaval, pelo menos 40% de público que não gosta de carnaval e adora filmes, iria ver a transmissão, obtendo uma grande audiência.

Eles só vão mostrar flashes das entregas, provavelmente entre o término de uma escola desfilando e outra.

Assim, não iremos ver o pessoal de Mumbai, na Índia, torcendo pleo seu “Quem quer ser um milionário?”, além de outros filmes.

E eu, vou ficar vendo filme de tubarão no SBT, e dando uma olhada pra ver se passa flashes do Oscar, pois to sem tv a cabo.

Humpf...

Lee, quebrando um ciclo de 20 anos de assistência ao Oscar.:
Maldito seja a Globo!

O Rio que Congela Vidas


Rio Congelado foi o último filme que vi na maratona Oscar 2009...queria ter visto o Leitor, e A Troca, mas não deu.

Quando Rio Congelado passou no festival de filmes do RJ, ano passado, queria ver mas num pude:
Meu faro disse que o filme seria bom -e é.

Ray, a protagonista do filme (Melissa Leo, atriz desconhecida de 48 anos), com 2 filhos e com um marido doido (que não aparece no filme, sábia decisão da diretora), que rouba o dinheiro em que ela ia dar entrada num trailer novo, para fazer apostas.

Mesmo ralando numa loja, a grana é pouca, e ela, por circunstâncias, acaba conhecendo uma índia que faz transporte de imigrantes ilegais em malas de carros, pois moram na fronteira com o Canadá:
Só tem um rio congelado para atravessarem a fronteira de carro, que geralmente a polícia, pela dificuldade, não fica em cima.

Ray tem um carro usado que tem um porta malas grande...se fosse aqui, teria botado gás natural, e perdido o espaço.

Ela se arrisca junto com a Índia, e começa a juntar grana, ciente do perigo que é:

Trabalha de dia na loja, e á noite, atravessa imigrantes chineses e paquistaneses pela fronteira, umas duas horas de “servicinho extra”.

Melissa Leo será a grande zebra da noite, se levar a estatueta...mas saiba de uma coisa:

Se ela levar, merece.... e o roteiro foi muito bem indicado, também.

Os melhores filmes do Oscar, não são aqueles que entram em circuitão:

O Casamento de Rachel e Rio Congelado, eu vi no espaço de cinema, em Botafogo, locais de filmes mais alternativos...nesses, num consigo comer pipoca.

Vale a pena dar uma esticada até lá, tem vários horários.

Lee, finalizando a maratona Oscar 2009, e p da vida por que a globo não vai mostrá-lo, preferindo o carnaval...e a gente que gosta de cinema?

O Dízimo pelo Motivo Correto


Dízimo hoje deixou de ser um assunto controvertido apenas fora das paredes de igreja:
Com o passar dos anos, passou a sê-lo também dentro dela.

Tudo, sempre, por novamente deixar a essência do texto de lado, seja por inverter a ordem dele (como acontece atualmente) ou por interesses particulares.

Vamos ao texto clássico de Malaquias 3.10:

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes."
Quando se dá o dízimo na igreja, o primeiro objetivo é o sustento, a manutenção, das coisas que ali se encontram- que pertencem a Deus.

A luz, água, gás, o salário dos funcionários, dos Pastores e auxiliares, se houverem, despesas de secretaria e escritório, etc,é o “para que haja mantimento”.

Daí, voltamos 10% do que recebemos – o “dízimo”, que na verdade, nada mais é do que uma pequena devolução daquilo que recebemos de Deus- é ele que nos dá o sustento.

Muitas pessoas de fora de grei, não entendem isso, mas elas mesmas cansam de dar “dízimo” por aí por fora:

Pagam uma fortuna de OAB, CREMERJ, e outras associações sindicais;

Todos pagam IPTU, IPVA, imposto de renda, dez por cento de gorjeta em restaurante, etc.

Todos pagam muito mais do que o dízimo, e gostando ou não, tem que se conformar:

Ai de quem não pagar!

O grande problema, sem citar hoje os pastores mercenários, lobos devoradores que me tiram do sério, e seus ensinamentos ridículos ou ameaçadores nesse sentido, é o próprio pensamento do povo em relação ao dízimo.

Sinto muita gente invertendo a ordem do texto, dando o dízimo somente a espera de benção, que na maioria dos casos desejada, é financeira.

Cara, se vc faz isso, é melhor ir comer num restaurante, ou me pagar uma entrada pro cinema (pipoca e coca inclusas)com essa grana:

O “Chefe” não vai te atender, pois ele não é e nunca será mercenário.

Quando Jesus caminhava entre nós e abençoou os pescadores a ponto de quase afundarem o barco de tanto peixe que eles pescaram, não cobrou “comissão” por isso;

Quando ele transformou água em vinho numa festa de casamento, salvando- a da desgraça de os convidados irem embora, num pediu um “por fora” ;

Quando multiplicou comida para a multidão, não vendeu quentinha por um real;

Jamais cobrou um centavo de quem curou de doenças, fosse uma febre, fosse lepra.

Dê o dízimo, para o sustento da casa Dele- o “fazei prova de mim” vem depois.

E dê com alegria, e não com pesar, achando que vai fazer falta, nem por ameaça ou chantagem de alguém:

Deus ama a quem dá com alegria. (II Corintios 9.7)

Lee, que ás vezes dá dízimo, dá oferta, ou num dá nada – ninguém vai por Inferno por causa disso.

Rio Quente X Rio Congelado



Ontem me programei e fui a praia, para dali ir a Botafogo continuar a última etapa de minha maratona Oscar (hoje á noite), e ver Rio Congelado, no Espaço de cinema.
Já que Lalá teve que ir para For You, a cidade natal dela, tive que ir sozinho (ela foi a contra gosto, diga-se de passagem), o que me possibilitou a observar e meditar o cotidiano:

Sim, pois com Lalá presente, eu perco sempre a concentração em tudo (uau)!

Eu não vou dizer onde fico: mesmo uma personalidade tem direito a seus momentos de privacidade! Sem autógrafos, sem fotos!

Só posso dizer que vou de metrô, para Copa sempre, ainda mais em época de carnaval.
Comprei o JB e a (não) Veja na banca, antes de chegar...alugo uma cadeira e um guarda-sol na barraca onde já sou cliente.

Passo o Sundown 15, que já tava acabando...que dificuldade em passar nas costas...isso era hora de ir para For You, Lalá?

Vi os aviõezinhos de propaganda, a esfiha da Habibs tá por 49 cents...e vai ter show do Kiss, mas eu detesto o Kiss (apesar de ser oitentista, adoro flashbacks) .

Devoro a minha leitura rapidamente, e peço um mate de galão, aquele mesmo, adoçado pelo pé do negão...passa o rapaz do biscoito globo, falando:

- Biscoito groboo, olha o grobo aee...
-Me arruma um grobo, peço a ele.
-sal ou doce?
Eu gosto dos dois, mas o mate doce (adoçado do jeito que vc já sabe), me faz pedir o salgado.

-Quanto é?
-
Dois real.
-Entaum já é...me vê dois de sal...
-Aqui...quatro real, meu chefe.
-O Chefe tá no céu, e nós na terra!
-É verdade! Valeu irmãozinho! Biscoito grobooo, olha o grobo aeee...

Eu como biscoito globo igual criança: me sujo todo, fico todo esfarelado...e o pior é não saber se o cavanhaque ficou com farelo - isso era hora de ir para For You, Lalá?

Resolvo dar uma caminhada na praia, perto do mar...deixo minhas coisas na barraca e vou dar uma andada.
Dois turistas indianos, de camisa e bermuda tiram fotos um do outro, com a água batendo nos tornozelos deles...acho que eles não podem tirar a camisa...tinha visto filme da Índia na véspera.

Alías a praia está repleta de gringos...eles são loucos por sol e mar.

Passo ao lado de americanos e alemães...um turista gay americano me dá um sorrisinho, e eu aceno com a cabeça...me deu vontade rir, mas ele poderia interpretar de outra forma e vir atrás de mim!

Já próximo ao Marriot, vejo uma cena que poucos viram: tinha uma turista, uma loirinha com jeito de holandesa, que tava fazendo topless!

Ela se levantou, para tirar a areia e virou de costas, poucos viram a cena.
Eu vi! Isso era hora de ir para For you sim, Lalá!!

(Putz...será que lá de For You, Lalá consegue acessar isso aqui? Se sim, to Láscado!)

Mas foram apenas alguns segundos...foi mais um “lado artístico”, e vi o lado A .

Um banho de mar para tirar o suor, volto para minha cadeira- ah sim, me perdi, eu sempre me perco quando saio do mar...levei uns dois minutos pra achar onde eu tava.

É muito legal ver as famílias na praia, com crianças e tudo mais...elas brincavam de jogar areia, corriam pra lá e pra cá, etc....criança adora praia.

Uma mulher puxou a farofa (coisas que traz de casa) para o rango da família...bem ao meu lado, putz...eu odeio farofa na praia...mas depois vi que realmente era necessário:

Eles eram pobres, não compravam nada ali...se comprassem, ia tudo sair muito caro, pois eram 3 filhos...até sacolé tinha, e aliás, eu adoro sacolé.

Leve sua família a praia, não é pecado não...tem lugares no mundo em que ela é paga:

Quando criança, na Grécia, eu pagava para ir á praia!

Uma mulher casada na minha frente começa a me dar uma secada básica...eu estava com os meus óculos Stallone Cobra (espelhado) e comecei a ficar sem graça...

Eles estavam bem na minha frente devido ao sol que pegavam de frente ( e eu escondido na sombra da barraca).

O maridão estava bem ao lado, e começou a reparar...o que eu fiz?

Tirei os óculos, pra ele ver que não era eu que tava sacando...o cara tinha jeito daqueles PMs marrentão, achei prudente fazer isso...

Acertei na mosca: ele, que também estava de óculos escuros, queria saber se era eu que tava olhando pra muié dele, ou se era ela que tava me sacando.

Quando ele percebeu que era ela, ficou P da vida...puxou ela pruma conversa, perto da barraca onde alugo as coisas, que também serve refri, etc, puxando pelo braço.

Deu um sporro nela que eu ouvi de onde estava...putz...inda bem que tive a idéia de tirar o Stallone Cobra!

A seguir, ele veio e tirou as cadeiras de onde estavam tomando sol (a poucos metros de frente pra mim), e arrastou para um pouco mais adiante, e de costas, agora.

Ela ainda veio buscar o chinelo que tinha esquecido, mas ele veio fazendo a escolta- tive vontade de dar uma risasda, mas me contive.
Eu disse que a praia é ótima pra levar famílias...mas nesse carnaval, lá em Copa, como em quase toda praia do Brasil, tem o problema do turismo sexual.

Ao meu lado, três sessentões italianos estavam com uma mulata, contratada para os 3, para o período de carnaval...haja viagra.

Um americano negão tentava contratar os serviços de duas garotas mais ao meu lado, ouvi tudo em inglês...o negócio não foi fechado, elas não gostam de preto,disseram.

Foi por isso que o cara onde alugo as barracas perguntou se eu tava sozinho, dizendo que se precisasse, arranjava qualquer coisa.

Disse a ele que Lalá já estava chegando...isso era hora de ir para For You, Lalá?

Olho no relógio, 16.45h, e vou tomar banho por 3 reais no subsolo...a sessão do filme começa ás 18h, três estações de metrô de onde eu estava.

Um gringo americano cinquentão quase me atrasa: ô lesma pra tomar um banho e sair dali...eu tomanho banho demorado em casa, ouvindo música!

Ao sair, me desvio de dois blocos de carnaval, e desço ao metrô, lotado.
Assim, do Rio quente, vou ao Rio Congelado, no cinema.
Mas isso eu comento daqui a pouco, no blog:
bateu fome, e vou rangar!

Mais tarde: comentário de Rio Congelado,candidato a 2 oscars, aqui mesmo no blog.

Lee, com óculos Stallone Cobra, fugindo de olhares furtivos proibidos, em sua aventura na praia:
Isso era hora de ir para For You, Lalá??

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Olha o Mateee!


Programação:

Praia, finalmente!
E sinto que vou escrever algo sobre ela mais tarde, num sei por que...

Ás 18h, no Espaço de Cinema 1, dessa vez para ver “Rio Congelado” na maratona Oscar 2009 ...candidato a melhor atriz e roteiro adaptado.

Vou tomar mate de latão, com limonada!

Vou comer biscoito globo!

Uma vez, me disseram o segredo, de o por que o mate de galão era mais gostoso...

Diz a lenda que um negão é que é o responsável por adoçar o mate e o limão, que ficam como se fossem em pequenas piscinas...

Aí, o negão, todo suado, entra nelas, e mexe com o pé, para espalhar o açúcar....

Viu por quê fica gostoso???

Lee, fã de mate de galão:
metade mate, metade limão...adoçado pelo pé do negão.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Samba na TV: Cristão pode ver ?



Nós de igreja, crescemos sendo estimulados a ter hojerizah de carnaval....to na grei desde o berçário.

O que eu já ouvi de mensagem descendo o malho, dizendo que era festa do capeta, etc, daria um livro inteiro.

Engraçado é que antigamente todo mundo assistia escondido o futebol, que nos anos 60 as igrejas católicas e evangélicas chamavam de o “ovo do diabo” ( eu num sabia que o capeta botava ovo!).

Hoje tem até atletas de Cristo, começou no futebol, tem até no surf.

Alías, fui embarreirado de fazer bodyboarding na adolescência, pois me encheram o saco, dizendo que era coisa de viado ( e o surf, de maconheiro).

Mas ainda vou comprar minha prancha, hora que bater a vontade de volta.

Depois, a repressão das igrejas enfocou sobre as novelas.

No auge de Tarcísio Meira, Francisco Cuoco, Dina Sfat, Suzana Vieira (é, Suzana já tem 67, apesar de gostar de garotões), nego atacava do púlpito as novelas.

E isso em época só de novelão, de Dias Gomes, Herval Rossano, Janete Clair, etc...

Eram tempos de Irmãos Coragem, Selva de Pedra, o Bem Amado, e as mais engraçadas como Te Contei, As Locomotivas, Amor com Amor se Paga, Final Feliz...

E não as porcarias de Negócios da China, Caminho das Índias, novela de mutantes da Record (eu me amarro em mutantes, mas aquilo é dose)...

A Pastorada e os Padrecos desciam o malho, mas os fiéis deles, eram fiéis as novelas, todos os dias...até a família deles assistia e assiste, ainda que escondido, ás vezes.

Enfim:

O futebol foi aceito;

A novela, tolerada (ainda tem mané que perde tempo malhando, até os dias de hoje);

O carnaval, continua banido, com os crentes fugindo dele como um coelho assustado.

Foi por isso que inventaram os chamados retiros espirituais...

Retiro espiritual, pra fugir de carnaval, nada mais é do que escapismo puro, dos mais alienados que já vi até hoje.


Essa ideía vem de retiros espirituais em que havia oração, penitência, jejuns, meditação, vindos do catolicismo e outras religiões orientais.

A verdade, é que todo mundo que sai pra um retiro desses, vê muito pouco de espiritualidade:

Nego vai pra jogar bola, tomar banho de piscina (em que eles são orientados a ir de bermuda, e elas de maiô, biquini jamais, ao que contrário do que fazem no dia a dia) e com exceção de uma mensagenzinha aqui , um cânticozinho acolá, era tudo justificativa para um grande acampamento como outro qualquer, com um grande clima de azaração.


Eu fui 9 anos seguidos em Areal, aqui no RJ, no período do carnvaval (era forçado, fazer o quê...pelo menos jogava muita bola e ficava direto na piscina).

Lá tem cachoeira, e já peguei até nego comendo garota lá dentro- isso é que é o “amor em ação” (kkk) !!!

Cansei de ver concursos de máscaras, concursos de fantasias, nego dançando YMCA, Macho Man, e saturday night fevers...

Ou seja, era o “carnaval dos crentes”...só que hipócritamente, longe do “carnaval dos pecadores...”

As garotas que tinham namorados, ficavam desesperadas, pois não raro, tomavam um pé na bunda no segundo dia do acampamento de carnaval, tal era o número de garotas disponíveis e que davam mole...

Até que, com o passar dos anos, elas passaram também a fazer a mesma coisa.

Poucas vezes vi tanta promiscuidade como naqueles anos, vou parar de citar exemplos, pois já dois casos me vieram a mente, e são impublicáveis: vai ficar parecendo site erótico...

Enfim, era escapismo puro, e o índice de sacanagem ás vezes era pior do que o que tinha no carnaval da cidade.


Outra coisa que acontece também, é nego de igreja que viaja para Salvador, Cabo Frio, Olinda, ou outros locais onde tem carnaval, por estarem longe de onde podem ser vistos ou reconhecidos, soltam a franga:

As garotas dão, e dão muito;

O garotos pegam, e pegam geral;

Alguns garotos soltam a franga mesmo, e também dão muito, assumindo o lado gay reprimido, temporariamente;

E como estão todos chapados, algumas voltam grávidas, e os rapazes, com doença venérea:

Ninguém pensa na Aids quando tá chapado, e transam sem camisinha...no máximo, pílula do dia seguinte.

Crente, quando racha a cara, é pior do que a turma de fora, devido as repressões:

A promiscuidade é generalizada, indo de surubas até bebedeiras inimagináveis.

Num tô contando historinha não, tô falando de coisas que sei, e me contendo, pois o dedo está nervoso.

E no domingo, todo mundo com culpa na consciência, sendo flagelados pelas lembranças.

Já disse antes e repito: Ninguém pode proibir ou dizer o que vc pode assistir ou não, seja big droga, digo, big brother, carnaval, novela e um scambal.

A sua consciência é seu juiz.

Se vc tirar os aspectos “carnais” do carnaval, ele vira tão somente uma festa cultural.

Não costumo ver com frequência, pois não tenho fôlego pra ver tudo na madruga, prefiro ver um filme...

Mas vez ou outra, olho o desfile, a beleza das fantasias, a história que estão contando (e tem gente no Brasil que aprende mais de história vendo desfile do que em livro).

Samba é ritmo, samba é música, ninguém samba mais do que uma mulata.

Ninguém samba melhor do que o Brasileiro.

Vejo algumas escolas, mas aí canso...ah, mas com certeza posso dizer á vc:

Eu nunca vi a Mangueira entrar!

Tenho dois amigos, um na unidos da Tijuca, outra na Beija-Flor, que fuço pra ver se eu os vejo, quando me lembro... são participantes das escolas o ano todo.

Sim, tem muita gente do samba se convertendo:

Tá difícil na ala das Baianas, a que mais converte gente...rss.

A Globeleza agora também tá na igreja.

Não sei se os líderes deles proibiram, ou se elas mesmas decidiram parar.

O que sei, é que quem tem que decidir se continua, se assiste, se não assiste, não é ninguém de púlpito;

Quem tem que decidir se faz “mal” ou não pra vc, é sua própia consciência.

Tem gente que enxerga o mal em tudo, tudo é proibido, o que diverte é pecado;

Outros, acham tudo normal, talvez sejam liberais demais...


Mas o que a sua consciência acha?


É ela quem tem que achar- consulte sua consciência, mas sem escapismos.

Lee, que não perde uma apuração de quarta-feira á tarde há longos anos....

Logo abaixo, comentário dos filmes que vi sexta á noite, continue lendo, é só descer.

Maratona Oscar 2009


18.20h:

Minha maratona Oscar 2009 continua...chego em cima da hora para ver a história de Harvey Milk, com oito indicações ao Oscar.

Um pouco exagerada essas indicações, especialmente de melhor filme...o filme, em si, vale nota sete...coadjuvante também achei exagero (Josh Brolin), pois o personagem, tirando os minutos finais, ás vezes some no filme.

O filme fala sobre a discriminação dos gays de São Francisco, e mostra a falta de compaixão e misericórdia, especialmente da parte eclesiástica, que os tratavam feito animais, resultando no próprio comportamento da polícia, que os espancavam á toa.

Também mostra aquilo que sempre falei:o índice de suicídios de gays, por rejeição das pessoas, e a caça de setores ultra-conservadores, que aprovavam leis de inquilinato em que se permitia expulsar homossexuais, se estes fossem “descobertos”.

Mas já disse que num sou politicamente correto:

A despeito de minha compaixão para com os gays, o filme tem muita viadagem desnecessária, sem sentido para heteros...talvez por o diretor do filme ser gay.

Sean Penn arrebenta, mas o filme é ele, e só -nada mais do que isso.

Muito barulho pra quase nada, foi o que achei...esperava um pouco mais.

20.30H:

Saio do cinema e vou rápido pra casa, tomar uma sopa.

21.24H:

Volto ao cinema e já começava o trailer....Quem quer ser um milionário é filme Indiano, e me programo pra num esperar grande coisa, apesar das 10 indicações.

Acabou sendo o melhor filme da noite...o roteiro adapdtado funciona bem, com o protagonista conseguindo contar a história de sua vida, ao mesmo tempo em que particpa do “Show do Milhão” local, e enfrenta todos os dissabores de um favelado Indiano:

Vê a morte da mãe, viveu como escravo, e passa todo o filme a procura (com final feliz) do seu amor...nome dela?

Latika...adivinha de quem me lembrei....adivinha... Rsss!!

Lee, que numa só noite viu a Ponte de São Francisco e o Taj Mahal, e que pensou na Lati...ka.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Sem Dúvida, um Grande Filme


Só tem poucas cópias desse filme na cidade, por isso mexa-se, vá assistí-lo: é uma peça premiada de 2005 que virou filme, que não é de “circuitão”.

Por isso só 27 pessoas estavam na minha sessão...na minha fileira da frente, um casal gay cinquentão, antes do filme, escolhia num encarte da Casa e Vídeo, qual ventilador de teto eles iriam comprar...pelo que vi, escolheram um modelo mais clássico.
Na minha fileira, uma mulher negra na casa dos 30, falava ao celular com o Luís...ela disse que era pra cortar em três pedaços, um amarelo, outro vermelho, e outro preto, em quadrados....mas que ela num iria demorar, assim que acabasse o filme, ela estaria em casa...

Suponho que tenha a ver com fantasia, algo assim...ah, ela tomava água com pipoca, nunca tinha visto isso...

Bem, o filme é muito bom, e todos os quatro atores da trama central tiveram indicações ao Oscar.
A sinopse, segundo o site Adoro Cinema:

Uma rígida freira, que é também a diretora de uma escola, inicia uma cruzada contra o padre local, devido à suspeita de que esteja dando atenção demasiada a um aluno. "
Políticamente correto é uma praga...em outras palavras, que estivesse praticando pederastia com o aluno, único negro numa escola de brancos.
Por que nego tem medo de falar as coisas claras?
É dificil falar que a freira suspeitava que o Padre tava comendo o moleque?

Sim, tem a ver com pedofilia e com opção sexual (que vai te deixar pasmo), mas também com rigidez e progressismo na educação, vocação, farsas e mentiras religiosas (eu que vivo no meio, me lembrei de um monte de histórias) e mãe criando filho.

Mostra as hierarquias religiosas e seus contrastes (os Padres comendo pacas e enchendo a cara, e as freiras até na comida, eram “castas”).

Entre as melhores mensagens que ouvi no ano, estão as três mensagens do Padre Flynn, (Phillip Seymour Hoffman, no cartaz do filme ali em cima) que vi no filme- isso, apesar de ser o Padre Flynn (por isso que vc tem que ver);

E poucas vezes vi alguém com a coragem da irmã Aloysius ( Meryl Streep, sou fã de carteirinha), apesar de ela ser absolutamente neurótica.

Posso dizer que o filme vale cada uma das cinco indicações que obteve...e eu ainda acrescentaria a de melhor filme.

Dúvidas...como vc lida com elas?

Recomendável para aqueles que querem tirar suas dúvidas...
E os que querem, na dúvida, continuar com elas.

Lee, que chegou a duvidar se veria esse filme...tava desde de domingo, tentando.

Amanhã > Samba na TV: Cristão pode ver?