segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Desmistificando a Lenda da “Renovação da Águia”


Vc já deve ter escutado essa história muitas vezes, pois ela ficou em evidência por uns 2,3 anos, seguidos...

Milhares de pessoas receberam em seus e mails essa mensagem, que nada mais era do que uma repetição de algo que nego tacou na internet.

Várias empresas passaram os slides para seus funcionários, vários Padres e Pastores pregaram, ou usaram de exemplo, sobre isso em seus púlpitos.

Até por que quem escreveu isso foi o Frei Beto, no seu livro “Alfabeto”, no capítulo chamado “Aprender com as águias".

Muita gente usou essa mensagem de auto-ajuda, mas nem se deu ao trabalho de saber se isso era verdade, por achar a história bonita, interessante- e é, só que não corresponde a verdade do reino animal.

Eu me enchi de ouvir e receber essa história...mas em nenhum momento sequer me dei o trabalho de escrever sobre ela, ou mesmo de pregar sobre, isso na época em que eu pregava: estou de “recesso”.

Nunca vi falando sobre isso no Discovery channel, ou mesmo no Futura (eu gosto muito de documentários), onde descobri que a tal história do cemitério de elefantes (que eles vão para um lugar na floresta para morrer, onde só tinha ossos deles) era pura lenda.

Por isso sempre achei estranho essa história da renovação da Águia, e fiquei na minha.
Senti que era pra escrever sobre isso, mas no fundo não queria:

Meus dois seguidores do blog (kkk, isso é que é audiência!) provavelmente já sabiam mais de águia do que eu!

Quando comecei a pesquisar o animal, em si, e não os artigos repetitivos de “auto-ajuda” que falavam sobre ele, eu fiquei pasmo: todo aquele meu sentimento sobre que havia algo “esquisito” nessa história, saltou sobre meus olhos.

Bem, vc deve lembrar do que diziam, essa é a parte essencial:

Segundo essa lenda, ao completar quarenta anos de idade as garras das águias ficam flexíveis e não mais conseguem segurar as presas.

O bico alongado e pontiagudo se curva, apontando contra o peito.

As asas estão envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já é tão difícil!
Então, a águia só tem duas alternativas: morrer... ou ... enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. “

Segundo o Ibama , existe um tipo de águia que frequenta o Brasil (aqui tem mais falcões): a águia -pescadora (veja os nomes científicos no site, boto uma lista completa dos sites no final), que nos visita de vez em quando...
Existem mais 3 outras águias catalogadas, entre elas a famosa águia “careca”, que é um dos símbolos americanos, tal como o “Tio Sam”.

NENHUMA delas apresenta o comportamento descrito na mensagem de auto-ajuda.

É verdade que algumas águias vivem cerca de quarenta anos, é verdade que depois de certa idade elas não mais conseguem segurar as presas nem voar com a mesma desenvoltura...
No entanto, esse processo de automutilação para o prolongamento da vida não existe, jamais foi constatado pelos ornitólogos.

A automutilação em animais ocorre em casos de doença e em situações de estresse principalmente quando mantidos em cativeiro.

Para explicar de que jeito a ave sobrevive nos 150 dias de retiro (sem unhas, já que ela teria arrancado, sem bico, já que teria quebrado), explica-se, numa das versões da mensagem, que "as outras aves do bando a alimentam, nesse período".

Isso é impossível: a águia é um animal solitário,não vive em bandos.

Enfim...foi uma obra de ficção do Frei Beto (creio eu), que nego nem se deu ao trabalho de verificar...

No Salmo 103, vs 5, tem o seguinte texto:” É Ele quem farta de bens a tua velhice, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.”

Muito provavelmente no original deve dizer como “ a águia”, pois o hebraico tem dessas coisas, dá pra engatilhar significados...

Ou seja, vamos continuar envelhecendo, mas teremos “juventude”, se continuarmos com visão de águia (a melhor do reino animal),voando alto que nem elas (são as que mais alto voam)...um sentido comparativo-figurativo.

As pessoas precisam saber da origem, de onde veio as coisas...

Se não, a gente vai parar de tomar o guaraná kuat, devido as mensagens que chegam na internet dizendo que ele dá câncer;

Vai acreditar que nego anda arrancando rim, e costurando, depois de deixar a vítima na banheira com gelo;

Todas essas bodegas eu já recebi via mail...rsss!

E vc, que é de igreja: deveria ler mais um pouquinho de livros não cristãos, pra saber a origem das coisas: não pense que são do “diabo”...aculture-se.

Ano passado, numa' grei da zona sul', me levantei e fui embora de um culto domingo á noite, na hora da mensagem, quando um pastor-psicólogo, em vez de pregar na Bíblia, tava “pregando” sobre um livro de auto-ajuda.

Ele “colou” na cara-de-pau, um livro do Leonardo Boff em pleno púlpito....como ele é falante e desenvolto, acha que passou “batido”.

Aliás, ele adora colar mensagens, já que a fonte dele secou há muito tempo: ainda bem que não está á frente de nenhuma igreja.

Ele tava “pregando” sobre “A Águia e a Galinha”.

Isso é um livro que fala de detalhes da teologia da libertação, doutrina que mescla marxismo com teologia católica- isso em plena igreja Batista!

Ele se utilizou da metáfora com a condição humana através da história de uma águia que foi capturada por um camponês, e era criada junto com as galinhas, existente no livro.

Na metade do “sermão”, me levantei e piquei a mula, inconformado por ter perdido meu tempo ali ouvindo, em vez de uma mensagem “do Pai”, historinha colada de livro de auto-ajuda, durante o "sermão" inteiro (não só de ilustração não, foi o tempo todo) e sem citar a FONTE.

Nego me olhou, assustado, enquanto saía, e fiquei lendo as propagandas no mural do estacionamento, esperando o tempo passar...

Foi naquele dia que eu vi a Toddynho pela primeira vez, lá embaixo.

Era melhor ficar vendo a Toddynho, do que ouvindo aquela historinha lá em cima...

Ahh...beem melhor...rsss!

Lee, que prefere tomar um Toddynho gelado a ouvir oradores com mensagens colada dos outros, ou acreditar em tudo que se lê ou ouve, sem conferir.