sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Samba na TV: Cristão pode ver ?



Nós de igreja, crescemos sendo estimulados a ter hojerizah de carnaval....to na grei desde o berçário.

O que eu já ouvi de mensagem descendo o malho, dizendo que era festa do capeta, etc, daria um livro inteiro.

Engraçado é que antigamente todo mundo assistia escondido o futebol, que nos anos 60 as igrejas católicas e evangélicas chamavam de o “ovo do diabo” ( eu num sabia que o capeta botava ovo!).

Hoje tem até atletas de Cristo, começou no futebol, tem até no surf.

Alías, fui embarreirado de fazer bodyboarding na adolescência, pois me encheram o saco, dizendo que era coisa de viado ( e o surf, de maconheiro).

Mas ainda vou comprar minha prancha, hora que bater a vontade de volta.

Depois, a repressão das igrejas enfocou sobre as novelas.

No auge de Tarcísio Meira, Francisco Cuoco, Dina Sfat, Suzana Vieira (é, Suzana já tem 67, apesar de gostar de garotões), nego atacava do púlpito as novelas.

E isso em época só de novelão, de Dias Gomes, Herval Rossano, Janete Clair, etc...

Eram tempos de Irmãos Coragem, Selva de Pedra, o Bem Amado, e as mais engraçadas como Te Contei, As Locomotivas, Amor com Amor se Paga, Final Feliz...

E não as porcarias de Negócios da China, Caminho das Índias, novela de mutantes da Record (eu me amarro em mutantes, mas aquilo é dose)...

A Pastorada e os Padrecos desciam o malho, mas os fiéis deles, eram fiéis as novelas, todos os dias...até a família deles assistia e assiste, ainda que escondido, ás vezes.

Enfim:

O futebol foi aceito;

A novela, tolerada (ainda tem mané que perde tempo malhando, até os dias de hoje);

O carnaval, continua banido, com os crentes fugindo dele como um coelho assustado.

Foi por isso que inventaram os chamados retiros espirituais...

Retiro espiritual, pra fugir de carnaval, nada mais é do que escapismo puro, dos mais alienados que já vi até hoje.


Essa ideía vem de retiros espirituais em que havia oração, penitência, jejuns, meditação, vindos do catolicismo e outras religiões orientais.

A verdade, é que todo mundo que sai pra um retiro desses, vê muito pouco de espiritualidade:

Nego vai pra jogar bola, tomar banho de piscina (em que eles são orientados a ir de bermuda, e elas de maiô, biquini jamais, ao que contrário do que fazem no dia a dia) e com exceção de uma mensagenzinha aqui , um cânticozinho acolá, era tudo justificativa para um grande acampamento como outro qualquer, com um grande clima de azaração.


Eu fui 9 anos seguidos em Areal, aqui no RJ, no período do carnvaval (era forçado, fazer o quê...pelo menos jogava muita bola e ficava direto na piscina).

Lá tem cachoeira, e já peguei até nego comendo garota lá dentro- isso é que é o “amor em ação” (kkk) !!!

Cansei de ver concursos de máscaras, concursos de fantasias, nego dançando YMCA, Macho Man, e saturday night fevers...

Ou seja, era o “carnaval dos crentes”...só que hipócritamente, longe do “carnaval dos pecadores...”

As garotas que tinham namorados, ficavam desesperadas, pois não raro, tomavam um pé na bunda no segundo dia do acampamento de carnaval, tal era o número de garotas disponíveis e que davam mole...

Até que, com o passar dos anos, elas passaram também a fazer a mesma coisa.

Poucas vezes vi tanta promiscuidade como naqueles anos, vou parar de citar exemplos, pois já dois casos me vieram a mente, e são impublicáveis: vai ficar parecendo site erótico...

Enfim, era escapismo puro, e o índice de sacanagem ás vezes era pior do que o que tinha no carnaval da cidade.


Outra coisa que acontece também, é nego de igreja que viaja para Salvador, Cabo Frio, Olinda, ou outros locais onde tem carnaval, por estarem longe de onde podem ser vistos ou reconhecidos, soltam a franga:

As garotas dão, e dão muito;

O garotos pegam, e pegam geral;

Alguns garotos soltam a franga mesmo, e também dão muito, assumindo o lado gay reprimido, temporariamente;

E como estão todos chapados, algumas voltam grávidas, e os rapazes, com doença venérea:

Ninguém pensa na Aids quando tá chapado, e transam sem camisinha...no máximo, pílula do dia seguinte.

Crente, quando racha a cara, é pior do que a turma de fora, devido as repressões:

A promiscuidade é generalizada, indo de surubas até bebedeiras inimagináveis.

Num tô contando historinha não, tô falando de coisas que sei, e me contendo, pois o dedo está nervoso.

E no domingo, todo mundo com culpa na consciência, sendo flagelados pelas lembranças.

Já disse antes e repito: Ninguém pode proibir ou dizer o que vc pode assistir ou não, seja big droga, digo, big brother, carnaval, novela e um scambal.

A sua consciência é seu juiz.

Se vc tirar os aspectos “carnais” do carnaval, ele vira tão somente uma festa cultural.

Não costumo ver com frequência, pois não tenho fôlego pra ver tudo na madruga, prefiro ver um filme...

Mas vez ou outra, olho o desfile, a beleza das fantasias, a história que estão contando (e tem gente no Brasil que aprende mais de história vendo desfile do que em livro).

Samba é ritmo, samba é música, ninguém samba mais do que uma mulata.

Ninguém samba melhor do que o Brasileiro.

Vejo algumas escolas, mas aí canso...ah, mas com certeza posso dizer á vc:

Eu nunca vi a Mangueira entrar!

Tenho dois amigos, um na unidos da Tijuca, outra na Beija-Flor, que fuço pra ver se eu os vejo, quando me lembro... são participantes das escolas o ano todo.

Sim, tem muita gente do samba se convertendo:

Tá difícil na ala das Baianas, a que mais converte gente...rss.

A Globeleza agora também tá na igreja.

Não sei se os líderes deles proibiram, ou se elas mesmas decidiram parar.

O que sei, é que quem tem que decidir se continua, se assiste, se não assiste, não é ninguém de púlpito;

Quem tem que decidir se faz “mal” ou não pra vc, é sua própia consciência.

Tem gente que enxerga o mal em tudo, tudo é proibido, o que diverte é pecado;

Outros, acham tudo normal, talvez sejam liberais demais...


Mas o que a sua consciência acha?


É ela quem tem que achar- consulte sua consciência, mas sem escapismos.

Lee, que não perde uma apuração de quarta-feira á tarde há longos anos....

Logo abaixo, comentário dos filmes que vi sexta á noite, continue lendo, é só descer.