terça-feira, 31 de março de 2009

Ungidos que ficaram Soberbos

Foto acima: Kathryn Kulhman
Foto abaixo: Aimee Simple McPherson

Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” (Tiago 4.6)

Quando fui domingo de manhã na Catedral Presbiteriana rever o Caio Fábio, o Reverendo Guilhermino Cunha, pastor da igreja, fez a seguinte apresentação dele:

- Eu não precisaria apresentar o Caio, vocês o conhecem....hoje ele está vacinado contra algumas coisas, mas antigamente havia o Caísmo, onde as pessoas se aproximavam só para tocá-lo...
- Hoje, vocês o veêm no seu novo ministério, o Caminho da graça, pois ele experimentou pessoalmente da graça de Deus (em 1998, Caio foi execrado pelos evangélicos, 11 anos atrás, por adultério, divórcio, e envolvimento político, ao tentar denunciar o dossiê caimã, suposto dossiê onde graúdos da política nacional tinham dinheiro em contas naquela ilha)

O reverendo Guilhermino continuou:

- Pois nessa manhã posso dizer a vocês: o cair é do homem, mas o levantar é de Deus.

Sim, Deus sempre irá nos levantar, se cairmos, desde que sejamos humildes:
Caio é outra pessoa...quem o viu pregando antes, e o vê agora, percebe isso.

Ele foi humilde, e assim experimentou da graça de Deus.

Vou dizer uma coisa, que demorei muito tempo pra entender:

Deus não tira o dom da pessoa (eu pensava antes que tirava), quando ela vai se afundando:

Pregadores podem continuar pregando, e pessoas se convertendo, mesmo com vidas sujas;

Cantores, mesmo bebendo, se drogando, continuam com vozes (Elvis é o exemplo clássico);

Quem tem uma consequência mais imediata são os atletas, pois dependem do físico para performances...o caso dos Ronaldos e do Adriano, são exemplos clássicos.

Mas e na Igreja? E os ministérios?

Você pensa que são só homens do “evangelho' que “pisam na bola”, ou que “racham a cara”?

Engano seu...separei duas mulheres que agitaram o século passado, que vc viu nas fotos acima.

Aimée Semple McPherson foi a fundadora da chamada igreja do Evangelho quadrangular.

Quadrangular pois são 4 fundamentos:

Jesus salva, batiza com espírito santo, cura, e voltará.

Aimee acompanhou o primeiro marido numa viagem missionária a China, onde este ficou doente por lá, e morreu. Na volta aos EUA, fundou uma igreja, que em pouco tempo havia milhares de seguidores- ela tinha um dom natural na pregação.

Casou-se logo na volta, em 1911, com Harold Mc Pherson, e o casório foi um desastre...na verdade, Aimee tinha muita coisa mal resolvida na sua vida:

Era histérica, nervosa (talvez fosse bi-polar) e tinha um péssimo relacionamento com sua mãe, a ponto de numa discussão, quebrar o nariz da mãe com um soco.

Pregava sobre a cura divina, mas ela mesma nunca foi curada de seus traumas emocionais:

Em dez anos de casamento com Harold, traiu o marido dezenas de vezes, até que este, cansado de sofrer, pediu o divórcio em 1921.

Aimee fundou o templo Angelus, pouco depois disso, em 1923, em Los angeles, Califórnia.

Com a visita de alguns artistas ao templo, começou bajulá-los (prática essa que várias igrejas fazem até hoje, nego fica besta quando vê artista, jogador, etc, aí manda bilhetinho pro pastor dizendo quem tá lá, e o pastor, mais besta ainda, apresenta com honras).

Vira estrela da televisão, com seu programa “gospel”...alguma semehança com os de hoje?

Em 1926, Aimee sumiu por algumas semanas, deixando todos preocupados, e quando reapareceu, disse ter sido “sequestrada”.

Pura balela: ela passou quase um mês transando num hotel no México, com um homem casado, com que mantinha um caso...foi uma espécie de “lua de mel.”

Várias pessoas os viram tanto na Califórnia, quanto na Europa...

E mesmo assim, a igreja continuava crescendo- Aimee pregava bem!

Entende agora que igreja grande não é sinônimo de igreja saudável?

Um ano depois desse escândalo abafado, Aimee mudou o visual, ficando a lá Betty Boop:
Encaracolou os cabelos, usava vestidos curtos, jóias caras, roupa de pele caras, dançava, e bebia muito – ela dizia, anos antes, que quem cometesse esses" pecados” arderia nas chamas do inferno...

Aimee casa-se novamente em 1931, e o mané da vez é David Hutton...quando este percebe o harém de homens que a rodeia (lendo a história dela, tive a impressão que ela era ninfomaníaca) ele rala fora, em 1934...apenas 3 anos de casamanto, dessa vez.

Ex-mulher de novo, tiraram uma foto dela bêbada, e seus seguidores disseram que ela havia sido “tomada pelo espírito”...que devia estar dentro da garrafa.

Cercada de multidões, com um grande império religioso atrás de si, Aimee não tinha o essencial, que acompanha a graça que Deus dá aos humildes:

A paz de espírito.

Com ela, você pode ser um faxineiro na Índia, ou presidente dos EUA;

Um mecânico sujo de graxa, ou executivo da Nestlé:

Você está em paz.

Aimee morreu nova, tinha só 54 anos...apesar da grana, da fama, e do dom (a ordem que ela colocou as coisas) morreu de overdose de drogas (barbitúricos), em 1944.

Ah, ela deixou 10 dólares de" herança” pra mãe, só de sacanagem.

Kathryn Kulhman era uma avivalista da cura divina, também nos EUA.

Esse era o dom dela: injetar fé no coração das pessoas, além do dom da cura.

O biógrafo dela viu pessoalmente, quando ela começou a falar numa reunião da Adhonep, para as mulheres, num hotel, as pessoas caindo no salão, devido a presença do Espírito...

Alguns ossos se estalavam, sendo curados...pessoas voltavam e escutar...várias nos dias seguintes, foram ao médico e já não tinham mais os problemas que tinham, algumas com tumores...

Nego que tava na piscina correu pra ver o que tava acontecendo no salão, pois escutaram o barulho, e também viam pelo vidro...

Algumas mulheres, assim que entraram no salão, caíam ali mesmo, de biquini e tudo, tão forte que era a presença do Espírito ali...muitas foram salvas, muitas outras curadas.
Mas Kathryn também foi se enfraquecendo devido as seguintes soberbas:

Adorava uma bajulação...

Ela tinha mania de, nas cruzadas que fazia, ver se tinha algum artista ou político na área...orientava os seus auxiliares, para que se houvesse, que eles fosse conduzidos até “as primeiras fileiras”;

Malhava os outros ministérios, bem na igreja, pregando...

Para ela, só o dela era o mais completo...na verdade, estrela, só podia ser kathryn.

No início da vida ministerial dela, se apaixonou por um homem casado, que largou mulher e duas filhas pequenas pra ficar com ela...Kathryn largou o ministério.

Oito anos depois, infeliz, foi ela que largou o marido, pra voltar ao ministério....isso mexeu com ela até o fim da vida.

Se envolveu com gente gananciosa, em vez das pessoas que sempre estiveram ao lado dela:

Gente que herdou a fortuna do ministério dela, e que ela mal conhecia....

A mulher que curava os outros morreu doente, com o coração inchado, aos 68 anos, em 1976:

Se recusara a passar por cirurgia anos antes, pois ia “pegar mal” se nego descobrisse.

Já vivia de "aparência ministerial, de culto a imagem.

É por isso que vejo com preocupação os Malafaias, as Anas Paulas, que fazem de seus ministérios uns ícones, um totem sagrado...

Uns com muita arrogância, outros dizendo-se mais santo do que outros.

Eles não são mais os mesmos, e há muito tempo.

O importante é que a máquina, o sistema, esteja funcionando...

O final desse filme, vc já leu lá em cima.

Lee, que sabe que nenhum ministério é o fim em si mesmo, e que o único ministério que deve ser ressaltado é o de Cristo, na vida dos homens...e mulheres.




segunda-feira, 30 de março de 2009

Os Homens e o preconceito em fazer o Exame de Próstata


Conversando com colegas, um deles me disse que jamais faria exame de próstata:
"Não vou fazer de jeito nenhum!!, disse ele.

Tudo por puro preconceito.
Outros, realmente tem medo...

Mas o que eu nunca poderia imaginar, é que eu teria que fazer exame de próstata.

Sempre levei os conselhos do Chefe a sério:

Foi assim que fiz uma bateria completa de exames no coração, anos atrás, em vez de só o famoso eletrocardiograma.

Assim, constatada uma arritmia, tratei rapidamente de resolver, sem precisar abrir o peito.

Quando senti que, mesmo sem idade, deveria fazer o exame, já que sentia a direção Dele nisso, fui me consultar.

- Vc é muito novo pra fazer esse exame, me disse o médico também novo...vamos fazer o seguinte, vai colher sangue (PSA, específico pra próstata) , e de acordo com o índice, aí sim, vc será examinado...

-Também faça uma ultra-sonografia da próstata, me disse ele...e mandei ver.

Fui fazer...

E graças a Deus, tudo normal.

Acho que Ele só me mandou fazer esse exame pra escrever sobre o assunto:

O Câncer de próstata é que mais mata o homem no mundo, assim como o de mama é o que mais mata a mulher.

Se espalhar (metástase), já era.

Não existe melhor e mais eficiente exame que o toque retal.

Muitos homens deixam de fazê-lo, muito mais por preconceito do que por medo.

Ora, a mulher faz exames muito piores do que o homem:

Quem fez transvaginal e mamografia sabe do que estou falando...

São muito mais incômodos, e até mesmo mais “constrangedores”...

Mas tem que fazer! Ou alguém quer morrer de câncer, só por preconceito?

Com todo avanço da ciência, o toque retal , pela próstata estar logo acima do reto, é o que dá a certeza, quando o PSA está alto, e a próstata inchada, do nível exato em que fase se encontra, caso haja algo maligno, ou mesmo benigno.

Assim, deixe o preconceito de lado, e cuide da sua saúde:

Não tenha vergonha ou medo do exame de próstata.

Lee, que antes de sair do consultório, olhou para a caixa com luvas plásticas, e pensou:

Não foi dessa vez que eu levei dedada!”

Na Sessão Revival, veja a pegadinha do exame da próstata!

http://www.youtube.com/watch?v=mQGan6Eymxk


domingo, 29 de março de 2009

Você se Acostumou a Ficar no Tanque?


" Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.

Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres.

Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água.

Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse.

E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo.

E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe:

Queres ficar são?

O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim.

Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda."

(Evangelho de João, capítulo 5, 1 a 8)


Muita gente ao longo do tempo, se acostumou a ficar no tanque.

Se acostumar a ficar olhando as coisas em volta do tanque, é aquela pessoa que passa a vida inteira na igreja, tal como aquele paralítico (38 anos), mas permanece a mesma coisa:

Permanece doente.

Permance sem esperança.

Ele começa a ficar com inveja dos que são curados, daqueles que foram agraciados com milagres.

Ele também começa a se justificar por não recebê-los:

"Ora, sou paralítico, e quando me arrasto até lá, nego já mergulhou no tanque e ficou curado".

Ele está perfeitamente "justificado", não está? não era isso que acontecia?

Existem milhares de pessoas paralíticas, enfermas espiritualmente hoje nas igrejas:

Elas pararam no tempo...são muito conhecidas no lugar, tal como aquele paralítico;

Elas se acostumaram a ver milagres...quantas vezes aquele paralítico num soube que um anjo acabara de balançar as águas daquele tanque?

Elas também se acostumaram com o cotidiano daquele lugar...aquele paralítico sabia onde se sentavam as outras pessoas, qual era o lugar favorito delas...

As outras pessoas davam um tchauzinho pra ele- figurinha fácil dali, já popular.

Vc entende o por que da pergunta de Jesus?

O "Queres ficar são?" parecia, além de uma pergunta idiota, também insensível.

Caramba, 38 anos na frente do tanque e ainda pergunta se quer ficar curado??

Só que a pergunta de Jesus, vale a mesma coisa para esses dias.

Muitas vezes, nos acostumamos ao cotidiano da igreja;

Nos acostumamos ao script do culto ( um anjo vai aparecer em certo tempo pra balançar a água);

Nos acostumamos com as pessoas ( 38 anos aqui, conheço todo mundo);

Nos acostumamos a ver milagres (só que quando eu vou pegar o meu, chegam na minha frente).

O resultado, é que, com esses "acostumos", corremos o risco de perder a fé!

E quando nego perde a fé e continua dentro da grei, vira cínico- tem desculpa pra tudo.

Jesus resgatou a fé do paralítico com uma pergunta simples.

E passados 38 anos, ele nem precisou mergulhar no tanque: foi curado.

Nunca se acostume com o tanque.

O milagre não veio do tanque, do sistema.

Tenha fé Nele.

Pois o milagre, sempre vem Dele.

Simples assim.

Lee, que já viu tanta coisa rolando no tanque...coisas do arco da velha...mas que prefere não se acostumar a ele...o tanque, por ele mesmo, não é nada, ainda que anjos venham balançar o lugar eventualmente.


sexta-feira, 27 de março de 2009

Adolescentes estão agredindo professores na sala de aula


Cada dia, cresce o número de professores agredidos em sala de aula.

Um juiz de Araçatuba condenou uma aluna de 14 anos da oitava série a prestar serviços a comunidade, após agredir a professora;

Outra professora está chocada, pois foi parar no hospital, com a cara arrebentada;

Em Portugal, um diretor foi espancado por um aluno;

Enfim, o que está acontecendo?

Bem, nos States, tem até detector de metais quando entra na escola...

Mas lá o hobby é brincar de Matrix, e fuzilar a turma toda.

Nesse caso, o distúrbio é acionado por algo que um desequilibrado vê num filme, ou quer imitar o que joga no game, geralmente de matança.

Mas do jeito que aqui está, daqui a pouco vão contratar mais inspetores, só que especialista em defesa pessoal.

Se um professor reage e manda um desses moleques pro hospital, aí vem a turma dos direitos humanos fazer aquele show que a gente se acostumou a ver:

"Coitadinhos dos bandidos, que roubam, matam e estupram...tiveram uma infância difícil, blá blá blá."

Se um professor toca num moleque desses, é o caos, mas quando é o contrário, quase sempre fica por isso mesmo:

Ainda bem q ue o caso de Araçatuba, de dois anos atrás, foi uma boa exceção.

Quase mais ninguém quer ser professor, que aqui não é valorizado:

Na Coréia do Sul, uma professora primária ganha o equivalente a 4 mil reais.

Eles descobriram que a base é fundamental.

Aqui, pagam mal, e vários adolescentes xingam, ameaçam, até acontecer a agressão.

Pais largam a educação pra escola.

Pais largam a educação pra igreja.

A educação começa em casa.

Se deixar para outros, já era.

Antigamente, nos anos 50, o moleque tirava onda na escola com um isqueiro.

Ele fumava pra dizer que era homem.

Hoje, o moleque tira onda na escola com uma pistola.

E ele atira pra dizer que é homem.

Se não houver comprometimento dos pais em casa, já era.

Escola, igreja, são complementos educacionais.

Quando todos se unem, aí sim, a escola vai ajudar a formar o cidadão.

E tenho a impressão que aqui só não tem moleque imitando Matrix, como nos States e recentemente na Alemanha, por um motivo:

Lá, em geral, a violência é controlada, acontecendo casos isolados.

Aqui, é generalizada, podendo acontecer em qualquer lugar, seja em bairro pobre, seja em bairro nobre.

E quando o moleque faz merda, os traficantes vão cobrar, pois prejudicam o movimento do lugar...

Basta ver os moleques que jogaram o casal de namorados, aqui no Rio, no precipício, que se salvou por milagre:

Os própios traficantes do Vidigal entregaram o bando pra polícia, após dar uma surra neles...

Por isso que aqui não tem moleque imitando Matrix, invadindo escola e matando geral.

Lee, que pelo que tá vendo, daqui a pouco os professores vão ter que usar a armadura do Homem de Ferro....

Na Sessão Revival, pra relaxar, The Police legendado, numa das músicas mais bonitas do mundo pop- Vá em vídeos.

http://www.youtube.com/watch?v=xVWiw1vWVr8

quinta-feira, 26 de março de 2009

Demonstrando Sentimentos


Existe um grande esconde-esconde quando se trata sobre demonstrar sentimentos.

E mesmo quando são demonstrados, as pessoas saem malhando ou ridicularizando.

Quer um exemplo?

Nossa sociedade machista diz que homem não pode chorar.

Isso começa desde criança, quando um pai bronco fala pra criança:

“Pare de chorar: Homem não chora!!”

Aí, quando ele chora, muitas vezes o próprio pai, ou amiguinhos da escola, ficam chamando de mulherzinha, bichinha, etc.

Pronto: o cara vai passar a vida inteira engasgado, chorando escondido, sufocado.

Aí, quando se libertam e começam a demonstrar os sentimentos, vem a sociedade hipócrita e tacam um novo nome:

Emo (de emotivo)...fulano agora é emo, etc...ridículo.

Aí, ainda nos homens, não se pode chorar, abraçar um amigo, pois senão vão dizer que é gay, não se pode rir , dar uma gargalhada, pois se diz que não é educado, etc.

Tudo por frescuras de etiqueta, hipocrisia, preconceitos.

Às vezes, o cara não pode demonstrar sua sensiblidade musical:

Se ele tocar um violino, violoncelo, flauta, dizem que ele é gay;

Se ele dançar, ele também pode ser gay, mas se fizer balé, com certeza é!

As meninas também tem que tomar cuidado com seus sentimentos musicais:

Tocar piano e violino pode, mas se tocar bateria, guitarra , percussão então, é sapatão!

E no esporte?

Gosto de mar, gosto de ver surfe, mas sempre gostei mesmo foi de bodyboard.

Quando era teen e disse que ia fazer, foi um caos:

Bodyboard era coisa pra mulher, se homem fizesse, era viadinho- era daí pra cima.

Fui sufocado...até hoje, paro pra ver uma prancha de bodyboard no shopping.

Mulher que lutasse também pegava mal, só podiam fazer natação...que horror.

As pessoas, de uma forma geral, farão vc sempre sufocar seus sentimentos.

Se vc deixar, essas amarras permanecerão por muito tempo, talvez a vida toda.

Quer ver outra coisa?

Esse é feminino:

Não demonstrar que gosta de outra pessoa, mesmo gostando.

Conversando com uma senhora da velha guarda, ela me dizia que rejeitou o futuro marido dela por 2 anos, mesmo gostando dele:

Elas eram ensinadas assim...muita gente perdeu pessoas de quem gostavam, dizia ela, pois era assim...quando ele ia ralar, ficou assustada e tratou rapidinho de aceitar.

Posso dizer que isso passou de geração a geração, e continua.

Aí, se descabelam quando veêm ele com outra pessoa, e caem em deprê.

Como ele ia saber?

Faça com que ele saiba- fale- mas se ele não quiser, num fique enchendo o saco não, tenha amor próprio, deixe ele seguir seu caminho e pronto.

Mas ele precisa saber.

Eu por exemplo, só espero pouco mais de...chovê ao lado...74 dias.

Isso por que sou paciente! KKK!

Falando em sentimentos femininos, elas ás vezes fogem de suas características, especialmente quando lideram homens no serviço:

São menos tolerantes e flexíveis, pra não parecerem frouxas, aos olhos deles.

Tive uma chefe que tocava o terror, era pior que homem, e dava nítidamente pra perceber que ela não era assim na época:

A reencontrei semana passada, conversamos, deu beijinho, foi um doce só, como nunca foi quando nos liderou, com competência, diga-se de passagem.

Mas ela não podia demonstrar sentimentos...

Parece que todos na vida, tem que ficar como num grande baile de máscaras:

Todos uniformes, representando um papel...aí, quando acaba, sim, só em casa., desabam.

Ninguém aguenta viver assim- não fomos feitos pra ser assim.

Jesus quando caminhava por aqui, nunca escondeu seus sentimentos:

Chorou, se alegrou, ficou triste;

Se zangou a ponto de pegar chicote e expulsar os camelôs da porta do templo;

Não tinha a menor paciência com os fariseus...e por aí vai.

Por que então vc não demonstra seus sentimentos?

Lee, agora sem medo de demonstrar senitmentos, estilos, falar o que pensa, etc- levou algum tempo.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Pastores e Líderes atualizados com a Mensagem


Os Pastores e líderes devem sempre estar atualizados em suas mensagens.

Devem se aproveitar do que acontece no cotidiano, no que veêm nas reportagens da TV, nas matérias de jornais e revistas, e se aproveitarem para fazer uma ponte:

Uma ponte entre a palavra de Deus (a Bíblia) e o mundo contemporâneo.

Agora mesmo teve esse caso do aborto da menina de 9 anos, a violência, e tantas outras matérias que vem como um prato feito pra se aplicar a palavra, que responde muita coisa.

Como é um livro de prática de fé, algumas coisas ela só dá a resposta via fé:

A Bíblia não é um livro sobre tratados científicos.

E a letra mata, mas o espírito vivifica:

Conheci gente que fez doutorado em teologia, que sabe ler em grego,etc, mas que aquilo só foi pra cabeça deles, não entrando pro coração- são horríveis, pregando e ensinando.

A palavra tem que ser pregada com palavras simples, sem ser rebuscada.

Há menos de dois anos atrás, ainda liderava o ministério jovem de uma centenária igreja aqui no Rio.

Quando ia pregar, eu não só queria pregar para os moleques de 14 anos me entenderem:

Queria que crianças que não iam para o culto infantil (menos de sete anos de idade) me entendessem;

Mas também queria que o vovô e a vovó de 80 me entendessem;

Bem como a dona de casa que só tinha a 4ª série, assim como o professor de faculdade.

A igreja era/é tradicional, nego só subia pra pregar de terno, por causa do Pastor , um poço de tradicionalismo morto.

Eu pregava de camisa polo e calça jeans- me vestia como andava na semana.

Depois do choque inicial, se acostumaram, pois viram que terno e gravata sozinhos, não tinham conteúdo nenhum...

E todos entendiam as mensagens...

As melhores e mais ungidas mensagens que preguei, foram ali.

Como o culto jovem de domingo era apenas uma vez ao mês, esse culto ficava lotado.

Nada mais era do que um culto contemporâneo, muito simples;

Mas nego ligava na semana, pra saber quando era:

Nesse dia, tinha mensagem e música de qualidade...iam buscar cadeiras lá embaixo, pois não dava conta que enchia o salão.

Por que isso?


Por que o Pastor tradicional, além de ser distante do povo, queria falar rebuscado, com voz de locutor de rádio de 1950;


Não gostava de músicas contemporâneas(cânticos) chegando a proibir vários deles;


Inclusive mandou retirar uma percussão, pois na cabeça dele era coisa de macumba!

Essa Grei, uma das poucas centenárias no Brasil, por causa da "visão" dele, nem sequer tem um site!!

Alías, ele não sabe mexer em computador, abrir um mail, etc.

Ele ficou parado no tempo, preso ao passado, apesar de ter pouco mais de 60 anos.

O resultado é que, há menos de 2 anos atrás, quando saí, tinham 310 membros.

Hoje, se tem 50 pessoas no culto da noite, é muito:

Quarenta pessoas saíram de uma sentada só, mês passado.


Nego num aguentou...o culto de quarta-feira, tem apenas 5 heróis da resistência...

A mais nova frequentadora desse culto de quarta, tem 68 anos.

Também, vc iria se:

Ele ficasse falando de como a vida tá difícil, se queixando de como ele teve dificuldades pra pagar o IPVA do carro, só negativando, jogando balde de água fria na cabeça dos outros, em vez de fé?

Eu vi isso numa quarta-feira.

O mais triste de tudo, é saber que algumas pessoas saem, mas não vão para outras greis:

Elas se perdem...pela falta de mensagem, de cuidado, de se abastecer adequadamente.

Sem falar na enorme quantidade de pastores que apenas pregam coisas de suas mentes, expoem seus preconceitos, não buscam do Chefe as mensagens:

Esse que citei, nos últimos tempos, tava lendo capítulos de um livro de púlpito, pois a fonte dele secou.

Eu tenho que falar o que Ele quer, não eu...a casa é Dele, não minha.

Eu puxei um vídeo pra Sessão Revival que é hilário, de situações que acontecem dentro da igreja:

Situações que acontecem dentro de igrejas chatas, com cultos chatos, sem mensagem, com cânticos ultrapassados.

Mas o que acontece em cultos assim? ora, eu já fiquei:

Com sono, de lutar pra não capotar ali mesmo;

Distraído...vc olha pra igreja, vê tudo ali dentro, depois pensa no que vc tem que fazer, no que vai comer depois, que horas vai começar o filme da TV...qual o filme vai passar?

Músicas ultrapassadas, com letras que vc não entende...alías, a música do vídeo, cantei só o refrão, domingo passado, na minha atual grei, é a mesma do vídeo, que ri muito...

Fome...vc já sente, mas culto chato com mensagens sacais, mensagens palhudas (ovelha come grama, não palha, igual cavalo) dá muita fome, pois a fome espiritual se reflete no presente:


Já comi muito biscoito (tentando não fazer barulho quando abria), comi muita jujuba, masquei e masco muitos chicletes....dá vontade de fazer um piquenique!

Em cultos assim, canso de ver adolescentes e jovens passando torpedos de celular...

Teve um dia em que vi um jogando game de celular.

Leio e releio o boletim...em cultos chatos, deveriam vir com caça-palavras e jogo da forca:


Cansei de ser enforcado em cultos chatos- na verdade, é um dia morto na sua vida, quando isso acontece.


Penso que além de contemporaneidade, quem prega tem que pregar para os que não são de igreja:

Eles não entendem jargões que a gente fala. E em igreja, se fala muito jargão cristão que quem é de fora, não entende:

Dar um testemunho ( quem cometou o crime?)

Dar uma palavra (essa uma palavra é dada em uma hora)

Tá amarrado! ( olho logo pro cadarço do meu tênis)

Amém, irmãos? Améeeeeem (e ai se vc disser não disser, por maior que tenha sido a besteira que o cara falou- e como falam!)

Vc é cabeça, não cauda (em certas greis, só tem cabeça-muito cacique pra pouco índio)

Pisar na cabeça da serpente (mesmo se for uma Anaconda?)

Quem não dá dízimo é ladrão ( e quem rouba o dízimo, é o que? Chefe da quadrilha?)

E por aí vai.

Penso o seguinte:

Tem que pregar e escrever para mesmo quem nunca pisou numa igreja, entender a mensagem.

Lee, que só costuma chamar de irmão e irmã, apesar de serem, pessoas mais velhas:

Ás vezes, demoram muito a descobrir quem sou, ainda mais por causa do visual...

Eu acho ótimo.


Na Sessão Revival, não perca Mr. Bean assitindo um culto chato: várias vezes, fiquei em situações como as que ele passou!!

http://www.youtube.com/watch?v=2T3uAN30DZk

terça-feira, 24 de março de 2009

O Lado Espiritual do Confronto em Copacabana


Desde o ano passado, estava para estourar o confronto que se viu em Copa, nos últimos dias.

O que assusta, é que aonde foi, é cheio de hotéis, fica a uma quadra da praia...

Almocei em vários dos locais de esquina que mostraram na reportagem, onde teve tiro.

Copacabana e Ipanema são os bairros mais famosos do Brasil no exterior:

Lá fora, ninguém pergunta por Fortaleza, Pelourinho, Boa Viagem ou pela Rua Augusta:

Nego quando descobre que vc é brasileiro, pergunta se vc conhece Copacabana.

Quando ainda estava frequentando a igreja de lá, indo de metrô, por diversas vezes pela manhã, o Chefe me fazia mudar de caminho:

Fazia eu ir pela galeria das Sendas, que demora um pouco mais, em vez de ir pela Figueiredo Magalhães, onde tem uma saída do metrô, mais rápida.

Eu detestava quando Ele fazia isso, fazendo eu andar mais, mas sabia que era pra minha segurança.

Numa das vezes em que passei em frente ao quartel da PM de lá, indo de manhã para um culto, senti nitidamente que ia ter um ataque contra os policiais...senti um alerta:

"Avise ao Pastor para que ore pela segurança dos policiais do batalhão", senti o Chefe dizendo ao meu coração, a seguir...

O problema é que eu quase sempre só chego atrasado no culto- não muito, é verdade, mas naquele dia, foi assim.

Então, num momento de oração coletiva que havia no culto, saí do canto onde ficava e fui lá em cima, no púlpito...

Aproveitei que a maioria fica de olhos fechados (eu nunca oro de olhos fechados, é raro), e avisei ao Pastor para orar pelos policiais, pois iriam atentar contra a vida deles...isso, antes de encerrar o momento de oração.

- Como vc soube disso? Ele me perguntou.

- Me pediram pra trazer esse pedido de oração, respondi a ele...

Só não disse quem pediu...vai que ele num acreditasse, não havia tempo pra isso.

Ele orou no final dos pedidos, pedindo pelas "forças de segurança do estado"...

Missão cumprida.

Pouco depois disso, o Chefe foi bloqueando cada mais minhas idas ao culto da noite...ia no máximo uma vez ao mês, nos tempos finais: assistia da internet.

Quer saber o por quê?

Por quê vc acha que o RJ é muito mais perigoso á noite?

O reino das trevas prefere atuar nas trevas- prefere atuar á noite.

Tal como os vampiros tanto das lendas, quanto dos filmes modernos, á força deles é muito maior á noite.

Jesus disse que o diabo vem senão para matar, roubar e destruir.

Por que vc acha que bandido dorme de dia, e "trabalha" mais á noite?

Por que o índice de ocorrência nas delegacias é maior á noite?

Por que entradas por esfaqueamentos, tiros, e espancamentos são maiores no turno da noite, nos hospitais?

Por isso que Ele disse para sermos como a candeia (o lampião da época dele ,em Jerusalém), que era colocada sobre a mesa da sala, para iluminar todo o ambiente.

E infelizmente, em boa parte das greis, temos vistos luzes apagadas, espiritualmente falando.

Só lá onde ia, no bairro Peixoto em Copacabana, tem duas grandes igrejas:

A Metodista , que eu passava em frente caminhando, pois fica a uns 200 metros da Batista, que eu frequentava- tudo na mesma rua.

Na Metodista, dava pra ouvir o barulho do louvorzão da rua.

Já disse aqui e repito:

O único local de crescimento do evangelho, é no coração do homem- igreja cheia, pode tanto significar crescimento, mas pode significar somente inchaço.

Quando vc engorda, por acaso é "crescimento" saudável?

Tem um monte de igreja gorda, obesas mórbidas, que mal aguentam andar.

O coração cheio do evangelho, sim, produz fruto, e alcança a sociedade.

Como é esse fruto?

Imagine uma tangerina , que vc abre e tem vários gomos (eu adoro tangerina).

Assim é o fruto de um coração cheio do evangelho- e que alcança e transforma a sociedade:

Mas o fruto do Espírito é : amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra tais coisas não existe lei (Gálatas 5:22,23).

A violência em Bogotá, na Colômbia, caiu drásticamente...era considerada um dos piores locais do mundo pra se viver.

Aí, os Pastores despertaram, deixaram a fogueira de vaidades que haviam entre eles de lado, e várias denominações, uma mais diferente que a outra, se uniram em oração.

Não havia mais eu sou dessa, ou daquela grei- todos eram de uma só grei, a Igreja de Cristo.

Sim, pois haviam Pastores de uma mesma rua, que nem se conheciam, mal se falavam.

Resultado?

O evangelho começou a entrar no coração dos homens;

Começou a influenciar autoridades, e sem barganhas de igreja com estado;

As autoridades começaram a ter idéias nunca antes imaginadas.

O Sérgio Cabral (governador do RJ) foi lá ver e aprender com eles...

Alías,a idéia original desses PACs, veio de lá, num é nossa, não.

Lá na grei de Copa, antes de eu sair, dizia-se que estavam orando pelas "quedas das muralhas de Copacabana" (espirituais).

Quando saí, disse ao Pastor em e mail que antes precisavam orar pelas quedas das muralhas de dentro da igreja, pois havia muita panelinha, vaidades e preconceitos lá dentro.

Enquanto houver isso, muralha nenhuma vai cair- balas perdidas, sim, e aos montes, bem como corpos, tanto de vagabundo quanto de gente inocente.

Enquanto a grei continuar um clubão de amiguinhos, vamos continuar vendo discursos bonitos, mas sem efetividade no bairro-tanto lá quanto nos outros bairros.

Copa é onde mais mora travestis no Rio, e as prostitutas invadem a orla, tanto na praia, de dia, quanto no calçadão á noite, atrás especialmente dos gringos.

Quando a Igreja Batista de Copa se reuinir com a Metodista (não se esqueçam de chamar o Rabino da Sinagoga que fica entre as duas greis, numa rua transversal), e mais a Presbiteriana de Copa, enfim, as greis daquela região se unirem (mas após as quedas das muralhas internas, senão num adianta), aí sim, Copacabana será como os seus apelidos:

Pérola do Atlântico, Brinco de Princesa, Princesinha do Mar, Rainha do Oceano.

Enquanto isso, fiquei preocupado foi com outros apelidos...

Em especial, com a Pedra Preciosa, a Jóia Rara.

Lee, que frequenta as praias de Copa, acho aquele visual lindo demais...e tem Mate limão de galão!



segunda-feira, 23 de março de 2009

Jovens que tem dinheiro, mas que vão para o mundo do crime


Aumentou o número de jovens de classe média,que tem tudo, mas que viraram bandidos.

A Polícia Federal foi prender jovens que moravam em cobertura na Lagoa, um dos bairros de classe média alta mais valorizados aqui no RJ...sim, é bairro de rico.

Cada vez mais garotinhas da zona sul sobem o morro pra cheirar, e acabam virando mulher de malandro.

Em Niteroí, num bairro de ricos, prenderam jovens que abasteciam as malditas raves, com milhares de comprimidos ecstasy.

Antigamente, era só o jovem do morro que enveredava pelo crime.

Tenho um pouquinho de experiência com eles:

Por oito anos e meio, fiz evangelismo em cadeias juvenis aqui no Rio, e vi cada coisa que dá pra botar num livro- mais adiante penso nisso.

Vi celas só com meninos pobres, de 12 anos, me chamando de tio, tudo pequeno, celas com 20 desses meninos;

Vi celas só com carcaçudos do meu tamanho, todos com 17 anos, lotadas.

Boa parte deles, ligadas ao tráfico, e oriundos de camadas mais humildes.

Por incrível que pareça, uns 80% deles, tinham sido da igreja ou eram filhos de gente de igreja.

Mas nos últimos tempos, começaram a dar entrada meninos com mais condições
financeiras...nunca esqueço um que entrou com uma prancha de surf, lá do Leblon.

Tem muito nego fazendo faculdade, que virou bandido.

Nunca me esqueço também, do filho de um pastor, que quando eu era adolescente, se hospedou aqui em casa.
Ele veio daqui de uma cidade do estado do Rio, e o pai dele era de uma das grandes igrejas daquela região, a Primeira Igreja Batista da cidade, ganhava bem, tinham condições.

Ele havia passado no concurso pra ser oficial da PM, e passaria aqui umas duas semanas, antes de ficar interno lá, a pedido do então Pastor de minha grei...

Alías, ele começou a namorar a filha do Pastor.

Mas o cara só aprontou:

Se aproveitou da ingenuidade de minha mãe, descobrindo o número da senha bancária dela (nunca bote datas de nascimento) , e limpou a conta;

Roubou jóias dela, bem como objetos de arte;

Comeu a filha do Pastor, que era virgem, passando gonorréia pra ela.

Meu pai já tinha morrido, e eu ainda era teen...

Se fosse hoje, eu teria enfiado muita porrada, e denunciado o safado, que comeu e bebeu na minha casa, saqueando-a depois:

Minha mãe ficou com peninha, pois se o denunciasse, ele perderia a vaga no curso de oficial da PM...

Aí, só chamou o então Pastor de minha grei, o pai dele, que abriu o berreiro, e o safado, que fingiu arrependimento, chorando na sala.

Sabe o que aconteceu?

Não ficou nem um mês na academia da PM, pois roubou um colega no alojamento.

A última que soube dele, tinha virado ladrão de carros.

Mas que falta a esses jovens, dos adolescentes até por volta de 30 anos, mais ou menos?

Ao meu ver, faltam 3 coisas:

Atenção, Disciplina e Atividade.

Atenção, pois se um menino rouba um carrinho de outro amiguinho, desde que era pequeno, e o pai e mãe não percebem, mais tarde ele vai estar roubando carrões de verdade.

Atenção na necessidade de carinho e conselho, que eles precisam, nessa fase;

Disciplina, pois em plena época de internet, vejo pais deixando suas filhas e filhos, na semana, navegando até de madrugada, fazendo com que eles cheguem sonados a sala de aula:

Por que não controlam, deixando só no fim de semana?

Todos fazem o que querem, e na hora que querem, sem hora pra comer, dormir, nada...tudo é liberado.

Soube de uma mãe, dentro de sua própia casa, que teve que entrar no laptop pra chamar o filho pra almoçar- que estava trancado no quarto ao lado, no computador!!

Isso é o cúmulo do absurdo, a falência total de autoridade dos pais!

Esses moleques saem, vão aonde os pais nem sabem, pois mentem muito, desligam os celulares, e é nessas raves, boates, etc, que se iniciam nas drogas e na promiscuidade sexual, e bebedeiras:

Uns caem, de tanto beber, inclusive garotas;

Ecstasy, skank, crack..fica todo mundo doidão;

Os garotos pegam geral, e as garotas dão, e dão muito- e como estão bêbadas, nem se protegem, correndo risco de pegar filho pros pais criar, e doenças.

Sem falar quando não morrem ao voltar de carro, pois o motorista tá bêbado.

Falta atividade, que deixei por último, pois nada adianta atividade sem as duas questões acima.

Mas com elas, a atividade proporciona um afazer que o jovem vai gostar, se identificar:

Uma aula de luta, uma aula de um idioma, uma aula de música, um futebol, uma aula de GRD pra elas, vôlei, etc, enfim qualquer coisa que eles venham a gostar.

Penso que, com essas 3 coisas, muitos desses jovens ricos que a gente tá vendo na TV, que tem tudo, mas ao meu mesmo tempo não tem nada, não iriam parar em cana.

Sem falar, claro, no óbvio:

O amor de Deus no coração.

Lee, que mesmo em meio as crises de adolescente, por jogar bola, lutar, etc, não virou maconheiro, bandido, etc, nem nunca teve vontade de se matar.

Na Sessão Revival, Dr Silvana e Cia contam a história da menina que foi dar um “serão extra” no trabalho, dando duro com o patrão -veja em vídeos!

sábado, 21 de março de 2009

Você tem medo de Morrer? Por Quê?


Há algum tempo que estava sentindo que tinha que escrever sobre isso.

A certeza veio quando hoje á tarde, fui ver Gran Torino, que vc vê no cartaz acima.

Até 15h, é mais barato, menos cheio (sem aborrecentes falantes)...deu até pra esticar os pés na cadeira da frente, como se estivesse “na primeira classe”:

Só faltou aparecer a aeromoça pra me servir um mate com limão- sem Doritos.

Eu vejo Clint desde criança, na TV...depois no cinema quando teen...

E hoje,vi ele chegar aos 75 em grande forma, e seu personagem dando uma aula:

Uma aula sobre vida e morte.
Ele vai perdendo os preconceitos, descobrindo a droga de família que tem, e numa das melhores partes do filme, o diálogo com um Padre, nos dá uma aula sobre o tema.

E põe em prática essa aula- a parte mais dramática do filme.

Sabe quando comecei a sentir que precisava escrever sobre medo de morrer?

Quando um maluco entrou na Primeira igreja Batista de Maryville e matou o pastor, durante um culto, no início do mês.

Fred Winters era pastor titular da igreja há 20 anos...pegou a igreja novo, com apenas 32 membros, e quando partiu, a igreja tinha 1.200 membros.

Um maluco disparou 4 vezes, e ele no reflexo, botou a Bíblia na frente, mas justamente a bala que atravessou a Bíblia foi que o matou.

E aí, turma da grei, o que é que vocês acham disso?

Ele só tinha 40 anos, e dois filhos...Deus o abandonou?

Nada disso...Deus o “tomou para si”.

As pessoas nas igrejas, acham que tem um escudo especial, de proteção, uma blindagem, um anel do Lanterna Verde, que os protege. ..
Acham que não podem ficar doentes...
Acham que não podem morrer do jeito acima, por exemplo.

Ás vezes, Ele manda anjos, sim...

Ás vezes, Ele desvia o perigo, sim...

Muitas vezes, Ele livra- já fui agraciado várias vezes com isso.

Mas outras vezes, Ele acha melhor levar.

Digo Ele, por que o diabo não tem poder nenhum sobre a morte.

Fred winters, tá na boa, muito melhor do que a gente...

E tenho certeza, que se fosse perguntado pelo Chefe dessa forma:

-Quer voltar pra mulher e os filhos, Fred?, se estivesse ainda agonizando na terra, por exemplo, mas já tendo o vislumbre do céu, Fred diria o seguinte:

-Não mesmo, Senhor!! Aguardo a chegada deles aqui!!

Tendo passado a vida toda na Grei, ao contrário de pessoas que se converteram e se achegaram a ela, posso dizer, com certeza:

A maioria dos cristãos tem tanto medo de morrer como os não cristãos.

Gente com medo de morrer, é gente sem esperança de vida eterna.

Gente com esperança de vida eterna, tanto faz se é aos 7, aos 12,aos 20, 40, ou 80.

As cenas mais desgraçadas que vi na vida, foi em cemitério:

Nego chorando desesperado, querendo entrar no buraco junto com o caixão, desmaiando, dando chiliques.

Quando meu pai morreu, num derramei uma lágrima no enterro...sim, um pedaço de sua alma se machuca, claro, não é disso que tô falando...

Adolescente, sabia onde ele estava, e era engraçado ver pessoas chegando pra tentar consolar, sem saber direito o que falar...naquele dia, eu tava numa boa, pois ele tá numa boa!

Agora, quem não tem esperança de vida eterna, que Cristo proporcionou para aqueles que crêem, deve sofrer muito mesmo.

Não tem mulher, homem, filhos, emprego, dinheiro, casa, bens, nada melhor do que a vida eterna:

Ela é melhor do que qualquer coisa acima citada.

O problema sobre vida eterna, é que ela é muito mal ensinada nas Igrejas.

Alguns acham que a vida eterna é que nem em filmes, que nego fica vagando pra lá e pra cá, sem o que fazer, vestido de branco...sacal, né?

Outros acham que é que nem ficar na igreja cantando insuportavelmente sem parar, como se o ego de Deus fosse se melindar, se houver alguma pausa.

Pelo que me consta, os 24 anciãos do livro de Apocalipse já cuidam dessa parte...

Outros, acham que a gente vai ficar de cara enterrada no chão, com medo Dele, quando Ele passar...que Deus terrorista é esse...

Como são pouco ensinados, não entendem direito, e claro, ficam com medo da eternidade...
Cansei de ver nego de igreja dizer na minha frente que tem medo de morrer.

Por isso, vejo gente sem esperança de vida eterna, dizer:

Vamos aproveitar a vida, que ela é curta”- isso é medo de morrer.

Preciso arrumar alguém pra casar, o tempo está passando”- isso é medo de morrer.

Preciso fazer um zilhão de coisas, tudo junto, pra ganhar tempo” - isso é medo de morrer.

Preciso conhecer tal lugar, antes de morrer” -isso é medo de morrer!

Então, vc tem ou não tem medo de morrer?

Por isso que aquela série de livros, 1001 (filmes,lugares, músicas, etc) pra vc (ler, escutar, ir, etc) antes de morrer, vende bem:
Quase todo mundo tem medo de morrer!

Veja o que Ele fala sobre morte e ressurreição, absorva, deixe entrar no coração...

Veja o que Ele diz sobre vida eterna... e como conseguí-la.
Veja o que Ele fala sobre o reino Dele, e como Ele o compara.

Especialmente no Novo testamento, é cheio dessas referências.

Procure um Pastor que, ao invés de pedir seu dinheiro e ensinar de dízimo primeiro, ensine sobre vida eterna, em primeiro lugar.

Vá ver Gran Torino (o título se refere ao carro verde antigo dele)- nesse eu nem levei pipoca.

De alguma forma, eu senti que ia ter uma aula sobre o assunto- inclusive sobre amar o próximo.

Saí da Sessão com lágrimas nos olhos...

E ainda bem que fui ver pouco antes das 15h:

A fila da outra sessão, para entrar, estava quilométrica.

Lee, que Nele, tem a certeza para onde vai.

Na Sessão Revival, veja o que Caio Fábio disse sobre morte e eternidade:


sexta-feira, 20 de março de 2009

Gays, Doritos e YMCA: Foi preconceito?

O Doritos , um dos 3 salgadinhos básicos que alimentaram a Lalá na adolescência (junto com Pipoca e Fandangos, razão de ela ser magrinha hoje), está envolvido numa polêmica.
A Associação Brasileira dos Gays (o nome é mais comprido -sem duplo sentido) pediu ao Conar,
que regulamenta as publicidades, que retire do ar a campanha do salgadinho da Elma Chips, por supostamente “disseminar” preconceito “com roupagem bem-humorada”.

O Conar é quem põe, mas que também pode retirar (sempre sem duplo sentido) as propagandas do ar.

Na propaganda, tudo ia bem na viagem (vc vai ver em vídeos), até que no refrão da música do Village People, o rapaz faz a coreografia característica da música.

Todos param para olhá-lo, num misto de espanto, surpresa, com uma leve pitadinha de legalismo.

A seguir, o pacote de Doritos encobre a cara do rapaz, fechando a propaganda...

O presidente da Associação gay, disse que o fato do pacote de Doritos encobrir a cara do rapaz, é por que ele teria que ter vergonha de ser homossexual.

A PepsiCo (sim, o Doritos e Fandangos da Lalá são da Pepsi) em nota, afirmou que “nunca aceitaria qualquer mensagem discriminatória”.

Afirmou também que a mensagem que querem passar é que Doritos “é gostoso de consumir entre amigos”...ué...

Então por que nenhum deles caiu de boca no Doritos (tá, foi a última vez, sem duplo sentido)?

Ah, e por último, o representante da PesiCo, disse o seguinte, que vou colar na íntegra:

O filme YMCA mostra a dancinha de forma irreverente, como algo fora de moda e não faz nenhuma menção ao homossexualismo.

É uma coreografia antiga, engraçada e ultrapassada. Daí o olhar de estranhamento dos amigos para o mico do menino, segundo a nota
.” (Folha online)

O que vc pensa das três justificativas da PepsiCo?

Vou dizer o que penso:

No vídeo, que vc vai ver, todos comiam Doritos:

Menos o rapaz que estava curtindo a música-vai ver, ele não gostava de Doritos (eu tb num gosto).

A narração, no final, diz: “quer dividir uma coisa com os amigos? Divida um Doritos”.

Mas ele não estava segurando o Doritos!!

E em nenhum momento, deu um pitaco no salgado...ele só queria curtir a música.

Fica estranho tacar a embalagem na cara do rapaz no final...

Eu num gosto de Doritos...taca a embalagem na minha cara, pra ver o que te acontece.

Mas de Cheetos eu gosto! Pode ser o tradicional, ou o Cheetos bola, ou Cheetos lua...

Penso que nessa parte da criação, ficou muito fraca a mensagem do comercial.

Mas a declaração do presidente da PepsiCo sobre o YMCA é de alguém que num entende lhufas de música, nem de cultura pop...
Presidente da Pepsi, que faz parte da cultura Pop (o Michael Jackson já fez comercial pra Pepsi, a Pepsi bancou o filme De volta para o Futuro, ícone dos anos 80 e um dos meus filminhos do coração) não entender de Pop, é dose...
Sobre a coreografia da música YMCA , do Village People, sr. presidente:

O YMCA, de ultrapassado, não tem nada:
Eles vieram aqui em São Paulo, encheram a casa onde se apresentaram, e a maior parte da platéia era de heteros...

Eles tocaram ao vivo na Ana Maria Braga e tudo, e o público, incluindo um mundo de crianças, fazia a coreografia, bem simples, com eles;

Não é nada fora de moda, alías, eles estão na moda, há 30 anos.

Quanto ao fato, de na propaganda, eles olharem espantado para o rapaz, só na hora da coreografia, causa estranheza...

Por que eles escutavam Village People, então?

Ora, a banda que surgiu em clubes gays em 1978, tomou um vulto tão grande, que hoje, como mesmo disse o líder deles, a maior parte do público são crianças, heteros, idosos, e claro, gays!

Alías, sr.presidente, o sr, que deveria saber de estratégia de marketing, sabe que dos seis, só dois integrantes do grupo, são gays?

Origirariamente, foram criados pra pegar o público gay de Nova York...mas o sucesso foi enorme no mundo todo.

Hoje, só o policial e o soldado, que tem dois metros de altura, são gays.

Há 3 anos atrás, numa festa de crentes (no caso, um aniversário de 15 anos num clube aqui no Rio) quando acabou a cerimônia, começaram a servir e a tocar as músicas pra dançar.

A música que a maioria dos adolescentes, com um telão mostrando o clip original do YMCA (que vc também vai ver em vídeos) correu pra dançar, foi o YMCA.

Todos os meninos e meninas na faixa de 15, 16 anos, um monte, sabiam fazer os movimentos da coreografia! Como isso pode ser ultrapassado?

Alías, já disse por aqui antes:

Em muito acampamento de Carnaval de crente ( um dos maiores escapismos cristãos que existe, onde os puros se afastam dos impuros da cidade- Jesus participava das festas culturais da cidade, andava entre prostitutas e pecadores, etc) eu ouvi Village People.

Sim, também tem carnaval de crentes, nos acampamentos fazem concurso de fantasia e um scambal...em vários deles, ouvi e vi nego dançando YMCA e fazendo coreografia...

Em particular, eu vi (era obrigado a ir,era adolescente) nego dançando Macho Man, outro clássico do Village People, que foi hilário...

Os crentes se amarram no Village People!! Só não podem assumir!! kkkk!

Bem, preciso dizer uma coisa também para o presidente da associação gay:

Gay não é raça, é opção sexual.

Se vc entrar numa de polícia gay, vc vai pirar...sim, tem que coibir os excessos, mas concentre-se em casos de espancamento e covardias semelhantes:

Você irá fazer justiça, e mostrar o que está acontecendo, quando mostrar as perseguições nos empregos, etc.

É muito bonito ver Milk ganhando Oscar ( eu fui ver), mas o preconceituoso sempre vai ser preconceituoso, seja de gays, de negros, judeus, etc- natureza, só Deus muda, e quando a pessoa permite.

E o gay, sempre vai ser gay, enrustido ou não, a não ser que mude de vida- por opção.

Acho passeata gay, como qualquer passeata , seja contra violência, salários, liberar maconha, passeata de evangélicos, tipo Marcha para Jesus (ele precisa disso?) uma enorme perda de tempo, muitas com cunhos comerciais...

Passeata gay de Sampa, e marcha pra Jesus, é só pra vender souvernis e pacotes turísticos, na primeira, e vender camisas, buttons, bandanas, enchendo o bolso do Estevam Hernandes, responsável por ela no Brasil, na segunda.

Ontem subi a rua conversando com um dos rapazes gays mais conhecidos da vizinhança:

A maioria, só sabe ofendê-lo quando ele passa: viadinho, boiola, moranguinho, etc.

Num vejo muito hetero falando , cumprimentando ou conversando com ele.
Sou um dos que cumprimenta e bate papo com o casal de lésbicas, onde janto,ás vezes.

Eu uso rosa, por que Deus criou a cor Rosa – e homem que se garante, usa rosa.
Alías, homem que se garante, não tem medo de exame de próstata.

E acho o arco-íris lindo, mas não o da bandeira gay:

Acho lindo aqueles que se formam, alías, vc sabia que o arco- íris foi um dos símbolos usados por Deus como pacto pra humanidade?

Vcs o pegaram como símbolo, por causa da canção Over The Rainbow, do mágico de Oz...

Mas muito antes, o Chefe disse, após o dilúvio, pra Noé e os seres viventes:

"Dou o meu arco na nuvem, e ele terá de servir de sinal do pacto entre mim e a terra.

E acontecerá que, quando eu trouxer uma nuvem sobre a terra, então é que aparecerá o arco-íris na nuvem.

E hei de lembrar-me do meu pacto entre mim e vós, e toda alma vivente dentre toda a carne;

e as águas não se tornarão mais um dilúvio para arruinar toda a carne.

E terá de vir a haver o arco-íris na nuvem, e eu certamente o verei para me lembrar do pacto por tempo indefinido entre Deus e toda alma vivente dentre toda a carne que há na terra.” (Gênesis 9.13-17)

Deus ama os gays...alguns que dizem o servir, é que não os amam.

Bem, espero que tanto o presidente da PepsiCo, quanto o da Associação Brasileira dos gays, se entendam...

Quem sabe eles não dançam o YMCA juntos???

Lee, aprendendo a separar as coisas:

Me amarro no Village People, acho divertido, assim como Lalá se amarra no Doritos, aliás, se Lalá e a Galeritcha (a banda dela) gravassem o comercial, tenho uma certeza:

Todas dançariam o YMCA juntos, no final, comendo Doritos... Y-M-C-A!!!

Na Sessão Revival, O comercial da Polêmica, e o vídeo original do YMCA- veja em vídeos!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Fé Mental X Fé de Coração


A grande maioria das pessoas tem apenas uma fé mental.

Muitas pessoas, de várias igrejas cristãs, seja da parte protestante, seja da parte católica, tem apenas essa fé mental.

Cada vez mais, um número maior de Pastores e Padres, tem deixado evidente em suas condutas, que possuem apenas fé mental.

Aliás, muita coisa que eles pregam é apenas vinda de suas mentes, mas esse é assunto para outra reflexão.
O que é fé mental?

Fé mental é apenas uma aceitação intelectual dos fatos, que não requer uma experiência sobrenatural, nem uma mudança no estilo de vida.

A pessoa responde apenas intelectualmente ao mistério da fé:

Ela até crê no sacrifício de Cristo, mas fica só nisso, pois não permite que a raiz do evangelho se aprofunde em seu coração.

Essa é uma das causas do “inchaço evangélico” hoje existente:

Algumas igrejas em algumas regiões, como aqui no RJ e em São Paulo, vivem cheias...

Aí dizem que “o evangelho está crescendo”.

Como ele está crescendo, se a violência também está?

Viram a festa dos traficantes no morro do Alemão?

Como ele está crescendo, se a corrupção, como temos visto nas polícias do Rio, São Paulo, setor aduaneiro, político, também cresce?

Viram a corrupção envolvendo aeroporto, polícia, aduana, em São Paulo, com igrejas em toda esquina?
Não existe outro lugar que o evangelho possa crescer, se não no coração dos homens.
Quando o coração humano está cheio do evangelho, ele produz fruto.

E esse fruto, transforma a sociedade.

O resto, como temos visto, é “inchaço”.

E a causa desse inchaço, é a fé puramente mental.

Ora, Jesus disse que o semeador lança a semente, e tem terrenos que ela não pega.

Nunca facilitou a mensagem, como tem sido facilitada por facilitadores, ultimamente.

Ele disse também que sem fé, é impossível agradar a Deus.

Fé mental, além de não agradar a Deus, provoca toda esse distorção que temos visto.

Ele disse que mesmo uma fé pequena, remove montanhas, respondendo aos discípulos que pediram para aumentar-lhes a fé.

Mas nego hoje nas igrejas, trocam a fé pequena, do tamanho do grão de mostarda, por uma fé racional, lógica, adequada.

Aí, pregam conforto material, que é o que 99% da humanidade quer:

Ter casa, carro e posição social...ser pobre é ser maldito;

E todo mundo tem que ser “ cabeça, e não cauda”...já repararam?
Como cresceu esse jargão evangélico...

Nas igrejas, todo mundo quer ser cabeça, ninguém quer pegar na vassoura.

As igrejas estão cheias de “hidras”:
Só tem cabeça, não tem mais servos.
Estão cada vez mais parecidas com o pensamento secular.

E o que é fé do coração?

A fé do coração, nos muda de dentro pra fora.

Ela nos transforma.

Não corremos atrás das coisas que todos correm...seguimos adiante, e se elas vierem ou não, não deixamos de ter a felicidade que só vem Dele.

A Fé do coração cria em nós disposição.

Ela cria disposição para a resposta do evangelho, pois ele só cresce no coração.

A Fé do coração cria em nós uma dependência tão somente Dele.

É quando vc o busca, pedindo ajuda, e não a homens.

É quando vc se abastece dele...a fé mental não abastece, nem sustenta ninguém.

Qual tipo de fé vc tem?

Lee, perplexo com o estrago que a fé mental tem feito por aí, na vida de pessoas, na vida de igrejas.

quarta-feira, 18 de março de 2009

E Clodovil se Foi


Clodovil era uma figuraça...estilista das socialites, com vestidos que custavam a partir de 15 mil reais, era respeitadíssimo na moda.

Não li nada sobre a morte dele, que sabia desde ontem...gosto de deixar a onda passar, pois é uma imensa colcha de retalhos...só agora resolvi escrever.

Não se pode dizer que ele era uma figura histórica nacional,claro...

Mas pode-se dizer que era uma figuraça nacional, que sempre chamou a atenção.

A primeira vez que vi Clô eu era pequeno, ele tava na bancada da TV Mulher, na Globo, junto com Marta Suplício, digo, Suplicy.

Clô, sem nenhuma formação jornalística (falar e escrever é um dom, não se aprende em faculdades), demonstrava um talento natural na comunicação.

Sim, ele sempre foi arrogante, muitas vezes: o excesso de transparência e de idéias, muitas vezes aflorava de maneira grosseira.

Gay assumido num tempo em que ser gay não era moda, como hoje, Clô nunca fez proselitismo gay, mesmo em tempos recentes:

Quando foi eleito deputado (o terceiro mais votado da história de São Paulo), perguntaram se ele iria lutar pelos direitos dos gays no congresso.

Clô respondeu: “É claro que não, nunca fiz do homossexualismo nenhuma bandeira, nem na campanha, nem na minha vida. Quero aprender a fazer política, ver como funciona.”
Eu me divertia, quando ele estava na Rede TV, com a briga dele com o pessoal do Pânico...os chiliques dele eram homéricos, alías, quando Clô dava chilique, era um barato...

Se ele maneirasse, poderia ser um dos maiores apresentadores da tv brasileira, ficando apenas talvez atrás do Jô..mas Clô não conseguia ficar quieto, e muitas vezes, falava besteira.:

Nos últimos tempos, infelizmente, era mais besteira que coisa boa.

Clô enfrentou um câncer de próstata com dignidade, e venceu a luta, em 2005.

Sempre senti nele um querer mais de Deus, que alías, de vez em quando sempre citava...

Mas o estilo de vida, sempre sufocou essa vontade dele.
A melhor coisa que Clô fez no congresso foi chamar a atenção, claro.

Mas dessa vez, foi a reação de chilique da Cida Diogo, que me fez rir muito na época.

Clô disse que ela era “feia”...acho que ningúem tinha dito isso pra ela na vida, e ela não tem espelho em casa...deve ter ficado surpresa.

Rest in peace, Clô, o congresso vai ficar sem graça sem vc...sei que dificilmente vc faria alguma coisa ali:

Mas era melhor se divertir vendo vc lá, do que ficar vendo aquele bando de deputado vendido, com os mensalões e esquemões que toda hora a gente vê.

Lee, que não gosta de nenhum político nacional, mas que, sacanagem por sacanagem, era melhor ver o Clô zoando aquele lugar.
Na Sessão Revival, a melhor obra de Clô no congresso- veja em vídeos.

Sobre aquilo que Leio


Fui fuçar o blog de minha musa.

Como ela escreve vez ou outra (e bem, tem um estilo poético - existencial sem forçar a barra, não querendo se parecer com alguém, mas tendo leves flashes da autora que ela mais gosta), eu não a fuço constantemente.

Nem mesmo no perfil dela eu fuço sempre, só quando me bate um insight, e vou dar uma sacada.


Isso é pra evitar ciúmes, e qualquer tipo de neurose...o máximo que faço, e ver se ela tá on quando eu tô, mas num fico monitorando, etc...

Entrar numa de monitorar minha musa, vou pirar! Ainda não cheguei nesse nível!

Neuroses deixadas de lado, Lalá faz a seguinte pergunta, que me fez pensar (sim, Lalá faz pensar, acredite-kkk!):

"Quem é seu Poeta favorito? Vale os clássicos, amigos,compositores, etc..."

Lalá me fez descobrir que não tenho um poeta favorito, digamos assim...

Viram como Lalá tem sido importante em minhas descobertas existenciais? KKKK!

Na verdade, a pergunta de Lalá me fez descobrir bem mais...

Me fez descobrir que não sou mesmo chegado a poesia.

Minha mãe se amarra...ela escreve coisas, já falei pra botar em livro...ela declama e tudo.

Eu nunca li os poetas brasileiros, nenhum deles;

O "minha terra tem palmeira, onde canta o sabiá", ouvi numa música quando era criança.

Quando fiz português- literatura no Colégio Militar, com um professor afetado, uma coisa me chamou a atenção:

A maioria deles era depressivo....

Alías, boa parte dos escritores do passado eram depressivos...talvez por isso, enchiam a cara...

Hemingway tentou curar a depressão com eletrochoques, bebida, e quando não aguentou mais, deu um tiro na cabeça.
Eles tinham paixões platônicas...oh-oh...vamos pular essa parte?

Nunca li nenhum deles, mas sempre gostei de ler e escrever....leio gibis desde pequeno, e os livros infanto-juvenis vieram a seguir.

No mesmo Colégio Militar, minha redação sobre o livro feliz ano velho, rendeu um elogio da professora de português "comum" (sem ser o literatura):

"Vc deveria escrever"...mas quem disse que eu tinha saco pra isso? Vivia jogando bola!

Assim, respondendo a pergunta da Lalá, eu não tenho poeta favorito, pelo simples fato de não gostar da poesia clássica:

Quando recebo mails ou scraps de poesia, os mails eu apago na hora, e os scraps, eu agradeço sem ler- podem ter me xingado, que eu agradeço....rss...

Eu gosto, sim, de frases e citações, tanto históricas, quanto contemporâneas:

"Não pergunte o que a Lalá pode fazer por vc, mas sim o que vc pode fazer pela Lalá ", é uma delas...grande sacada do Kennedy, não?

E gosto de ler, mas não leio tanto quanto antes:

Eu lia 3 livros ao mesmo tempo, sem problema nenhum, e no máximo em uma semana.

Comprava ao menos 2 livros ao mês, e lia em média uns 25 livros ao ano.

Eu tinha um jogo de 3 estantes, com cerca de 250 a 300 livros.

Mas a minha ex, que não lia nada, de sacanagem levou tudo, deixando apenas uma meia dúzia que hoje cabe numa gaveta.

Aí foi um baque...só comprei um mês passado, depois de anos,muito tempo...pesquiso mais na net.

Mas Lalá falou que vale compositor, e aí já melhora as coisas...se Lalá falou, tá falado.

Cazuza (com Ezequiel Neves) e Renato Russo foram os melhores do Rock nacional...

O Kid Abelha deve seu início de sucesso ao baixista-letrista-cantor Leoni;

Caetano, na chamada MPB, é o meu favorito.

Guilherme Arantes é o segundo.

Lá fora, dos mais antigos, as do Burt Bacharach, compositor-pianista que escreveu pros Carpenters (Close to you) e Dionne Warwick (That´s what friends are for)...ele tem 80 anos;

O ruivo do Simply Red escreve letras marvilhosas.

De crônicas/ notícias de jornal, gosto do Ricardo Boechat, e do Xexéu.

Das mulheres, a Lalá tem razão: a Martha Medeiros é diferenciada...até homem lê (digo isso,pois tem homem que num gosta de ler mulher-vai entender).

No cinema, gosto do Roberto Sadovsky...muita coisa bate com meu gosto- e olha que só vou ler depois de ver o filme! E ele adora o Stallone, como eu...

Sim, escolho filme por opção (quando quero ver qualquer coisa) e por intuição, um faro, um insight que me proporciona grandes filmes...e só depois que vou ler crítico de cinema.

No esporte(futebol), Armando Nogueira, mestre antigo, e atualmente, o Mauro Betting.

David Yallop e seu jornalismo investigativo me fascina..."Em Nome de Deus", sobre o assassinato do papa João Paulo I pelo própio Vaticano, me marcou- desacortina toda máfia religiosa.

Como autor cristão, eu só leio Caio Fábio...não tenho paciência pra ler muita coisa boba que tem nesse meio...e mesmo assim na internet.

Alías, nesse mercado gospel, se tem 5% que preste é muito...até o Macedo escreve livro.

Quanto mais leio os evangelhos, mais eu descubro mais coisa.

Bem, Lalá...está respondido a sua pergunta...

Alías, assim que vi aquele sapatinho "malhado", sabia que era seu:

O bom gosto vai da cabeça aos pés.

Lee, sem poeta favorito, mas com outras "favoricidades", incluindo musa favorita.
Sessão Revival foi prestar Queixa contra a Lálá - minha música favorita do Caetano pra ela, que gosta de MPB (eu, mais de Pop -Rock flashbackiano) .
Será que as universitárias estão cumprindo sua missão?