domingo, 8 de março de 2009

Edificando uma Grei



Sonho: Família da Lalá construindo uma Grei

Status: indeterminado

Término do sonho: 5.31h da manhã de domingo, dia 8 de março.



Não poderia ter vindo em hora mais inadequada:

Preciso estar 100% fisicamente para, aliado a parte espiritual, conseguir interpretações mais precisas, especialmente nesse campo...um mero cansaço já me atrapalha.

A interpretação não é minha, vem do Chefe- a “captação” sim, depende de mim, e de meu estado.

Imagine então com a gripe forte que me acometeu, e seus sintomas.

Assim, veio um sonho, mas ainda não consigo interpretá-lo plenamente:

Ás vezes, essa interpretação só vem depois, e tomara que seja o caso dessa aqui, pois nada faz nexo.

Especialmente de detalhes que talvez só a Lalá possa conhecer, e talvez nem isso:

Pra mim, com certeza, é que não faz sentido...

Eu subia escadarias do que parecia ser um grande condomínio, e em cada andar, havia um grande salão.

Quando chegava ao primeiro andar , o irmão da Lalá me recebia, com um abraço (num precisei enfiar a porrada,kk)...mas ele estava diferente:

Era mais novo, e tinha 17 anos- sentia, e via isso...foi mto gente boa comigo.

Falava algo rapidamente, e eu continuei a subir.

Na verdade, parecia que estava havendo uma festa, não sei por qual o motivo.

Subindo as escadas, quase chegando dessa vez ao segundo andar, quem me recebe dessa vez é o pai dela, também com um abraço.

- Pastor Tião, é um prazer, digo eu, quando o abraço...Pastor Tião??

Era esse o nome dele no sonho...rs

-A Lalá só chega no dia 25, me disse ele, abraçando com um sorriso.

Continuo a subir, e no terceiro andar, vejo a mãe dela ajudando a servir a comilança da festa...

Na verdade, eu percebia agora que era uma igreja em construção, com os andares ainda inacabados- e a festa, era por causa disso.

O terreno era grande, pois durante a tarde tinha jogos, a moçada jogava até bola.

Tinha visitantes ilustres...será que algo estava sendo inaugurado ainda inacabado, ou foi uma festa para juntar recursos?

O Pelé era um desses visitantes ilustres...e assim terminou o sonho.

Cubinho-relógio marcava 5.31 da manhã, e num fiz a menor questão de anotar o sonho:

Não botei o caderno ao lado, e ainda enfraquecido, achei que iria esquecer, quando acordei mais tarde (nove horas).

Fiquei pensando se esse na verdade não era um sonho meu, um “sonho carnal”, mas isso foi logo descartado devido:

Ele me fazer lembrar os detalhes 3 horas depois, o que é muito raro (só assim que anotei, depois do café);

Dele ter me dado esse sonho claro, apesar de eu estar convalescente de gripe, que me arriou;

De eu lidar bem com esse lance da Lalá, me divirto..."admiro ela”, mas tê-la ou não, serei feliz do mesmo jeito que sou hoje.

Como ainda estou enfraquecido, não consigo ter uma captação plena, apesar de querer vir alguns insights internos, espiritualmente falando...por isso, as dúvidas:

1- Por quê o irmão dela tinha 17 anos no sonho? Será que esse sonho era no passado, um flashback?

2- Pastor Tião não é o nome do pai dela...algum apelido? Ele estava feliz...

3- Por que a Lalá só chegava “dia 25”? Aonde ela estava?

4- Por que a irmã da Lalá não estava? Não falei com nenhuma figura feminina da família.

Quanto a construção, a impressão era realmente de uma edificação de Igreja, e o Pelé representava convidados ilustres...isso aconteceu? Se sim, por que isso agora?

Ou isso irá acontecer?

Bem, se vier a interpretação plena, eu posto...mas esse sonho ajudou a me sugar mais um pouco...talvez venha essa semana, qdo estiver recuperado...já aconteceu antes.

Mas nego ainda tá com ranço da Lalá...

Uma amiga dela, também de Foryou, escreveu em outras palavras:

Cada um tem a Lalá que merece!”- kkk!

Se num apagou, inda tá lá.

Cansei, byes.

Lee, que debilitado, não consegue interpretar totalmente o que vem...amanhã finalmente vou ao clínico.