sexta-feira, 20 de março de 2009

Gays, Doritos e YMCA: Foi preconceito?

O Doritos , um dos 3 salgadinhos básicos que alimentaram a Lalá na adolescência (junto com Pipoca e Fandangos, razão de ela ser magrinha hoje), está envolvido numa polêmica.
A Associação Brasileira dos Gays (o nome é mais comprido -sem duplo sentido) pediu ao Conar,
que regulamenta as publicidades, que retire do ar a campanha do salgadinho da Elma Chips, por supostamente “disseminar” preconceito “com roupagem bem-humorada”.

O Conar é quem põe, mas que também pode retirar (sempre sem duplo sentido) as propagandas do ar.

Na propaganda, tudo ia bem na viagem (vc vai ver em vídeos), até que no refrão da música do Village People, o rapaz faz a coreografia característica da música.

Todos param para olhá-lo, num misto de espanto, surpresa, com uma leve pitadinha de legalismo.

A seguir, o pacote de Doritos encobre a cara do rapaz, fechando a propaganda...

O presidente da Associação gay, disse que o fato do pacote de Doritos encobrir a cara do rapaz, é por que ele teria que ter vergonha de ser homossexual.

A PepsiCo (sim, o Doritos e Fandangos da Lalá são da Pepsi) em nota, afirmou que “nunca aceitaria qualquer mensagem discriminatória”.

Afirmou também que a mensagem que querem passar é que Doritos “é gostoso de consumir entre amigos”...ué...

Então por que nenhum deles caiu de boca no Doritos (tá, foi a última vez, sem duplo sentido)?

Ah, e por último, o representante da PesiCo, disse o seguinte, que vou colar na íntegra:

O filme YMCA mostra a dancinha de forma irreverente, como algo fora de moda e não faz nenhuma menção ao homossexualismo.

É uma coreografia antiga, engraçada e ultrapassada. Daí o olhar de estranhamento dos amigos para o mico do menino, segundo a nota
.” (Folha online)

O que vc pensa das três justificativas da PepsiCo?

Vou dizer o que penso:

No vídeo, que vc vai ver, todos comiam Doritos:

Menos o rapaz que estava curtindo a música-vai ver, ele não gostava de Doritos (eu tb num gosto).

A narração, no final, diz: “quer dividir uma coisa com os amigos? Divida um Doritos”.

Mas ele não estava segurando o Doritos!!

E em nenhum momento, deu um pitaco no salgado...ele só queria curtir a música.

Fica estranho tacar a embalagem na cara do rapaz no final...

Eu num gosto de Doritos...taca a embalagem na minha cara, pra ver o que te acontece.

Mas de Cheetos eu gosto! Pode ser o tradicional, ou o Cheetos bola, ou Cheetos lua...

Penso que nessa parte da criação, ficou muito fraca a mensagem do comercial.

Mas a declaração do presidente da PepsiCo sobre o YMCA é de alguém que num entende lhufas de música, nem de cultura pop...
Presidente da Pepsi, que faz parte da cultura Pop (o Michael Jackson já fez comercial pra Pepsi, a Pepsi bancou o filme De volta para o Futuro, ícone dos anos 80 e um dos meus filminhos do coração) não entender de Pop, é dose...
Sobre a coreografia da música YMCA , do Village People, sr. presidente:

O YMCA, de ultrapassado, não tem nada:
Eles vieram aqui em São Paulo, encheram a casa onde se apresentaram, e a maior parte da platéia era de heteros...

Eles tocaram ao vivo na Ana Maria Braga e tudo, e o público, incluindo um mundo de crianças, fazia a coreografia, bem simples, com eles;

Não é nada fora de moda, alías, eles estão na moda, há 30 anos.

Quanto ao fato, de na propaganda, eles olharem espantado para o rapaz, só na hora da coreografia, causa estranheza...

Por que eles escutavam Village People, então?

Ora, a banda que surgiu em clubes gays em 1978, tomou um vulto tão grande, que hoje, como mesmo disse o líder deles, a maior parte do público são crianças, heteros, idosos, e claro, gays!

Alías, sr.presidente, o sr, que deveria saber de estratégia de marketing, sabe que dos seis, só dois integrantes do grupo, são gays?

Origirariamente, foram criados pra pegar o público gay de Nova York...mas o sucesso foi enorme no mundo todo.

Hoje, só o policial e o soldado, que tem dois metros de altura, são gays.

Há 3 anos atrás, numa festa de crentes (no caso, um aniversário de 15 anos num clube aqui no Rio) quando acabou a cerimônia, começaram a servir e a tocar as músicas pra dançar.

A música que a maioria dos adolescentes, com um telão mostrando o clip original do YMCA (que vc também vai ver em vídeos) correu pra dançar, foi o YMCA.

Todos os meninos e meninas na faixa de 15, 16 anos, um monte, sabiam fazer os movimentos da coreografia! Como isso pode ser ultrapassado?

Alías, já disse por aqui antes:

Em muito acampamento de Carnaval de crente ( um dos maiores escapismos cristãos que existe, onde os puros se afastam dos impuros da cidade- Jesus participava das festas culturais da cidade, andava entre prostitutas e pecadores, etc) eu ouvi Village People.

Sim, também tem carnaval de crentes, nos acampamentos fazem concurso de fantasia e um scambal...em vários deles, ouvi e vi nego dançando YMCA e fazendo coreografia...

Em particular, eu vi (era obrigado a ir,era adolescente) nego dançando Macho Man, outro clássico do Village People, que foi hilário...

Os crentes se amarram no Village People!! Só não podem assumir!! kkkk!

Bem, preciso dizer uma coisa também para o presidente da associação gay:

Gay não é raça, é opção sexual.

Se vc entrar numa de polícia gay, vc vai pirar...sim, tem que coibir os excessos, mas concentre-se em casos de espancamento e covardias semelhantes:

Você irá fazer justiça, e mostrar o que está acontecendo, quando mostrar as perseguições nos empregos, etc.

É muito bonito ver Milk ganhando Oscar ( eu fui ver), mas o preconceituoso sempre vai ser preconceituoso, seja de gays, de negros, judeus, etc- natureza, só Deus muda, e quando a pessoa permite.

E o gay, sempre vai ser gay, enrustido ou não, a não ser que mude de vida- por opção.

Acho passeata gay, como qualquer passeata , seja contra violência, salários, liberar maconha, passeata de evangélicos, tipo Marcha para Jesus (ele precisa disso?) uma enorme perda de tempo, muitas com cunhos comerciais...

Passeata gay de Sampa, e marcha pra Jesus, é só pra vender souvernis e pacotes turísticos, na primeira, e vender camisas, buttons, bandanas, enchendo o bolso do Estevam Hernandes, responsável por ela no Brasil, na segunda.

Ontem subi a rua conversando com um dos rapazes gays mais conhecidos da vizinhança:

A maioria, só sabe ofendê-lo quando ele passa: viadinho, boiola, moranguinho, etc.

Num vejo muito hetero falando , cumprimentando ou conversando com ele.
Sou um dos que cumprimenta e bate papo com o casal de lésbicas, onde janto,ás vezes.

Eu uso rosa, por que Deus criou a cor Rosa – e homem que se garante, usa rosa.
Alías, homem que se garante, não tem medo de exame de próstata.

E acho o arco-íris lindo, mas não o da bandeira gay:

Acho lindo aqueles que se formam, alías, vc sabia que o arco- íris foi um dos símbolos usados por Deus como pacto pra humanidade?

Vcs o pegaram como símbolo, por causa da canção Over The Rainbow, do mágico de Oz...

Mas muito antes, o Chefe disse, após o dilúvio, pra Noé e os seres viventes:

"Dou o meu arco na nuvem, e ele terá de servir de sinal do pacto entre mim e a terra.

E acontecerá que, quando eu trouxer uma nuvem sobre a terra, então é que aparecerá o arco-íris na nuvem.

E hei de lembrar-me do meu pacto entre mim e vós, e toda alma vivente dentre toda a carne;

e as águas não se tornarão mais um dilúvio para arruinar toda a carne.

E terá de vir a haver o arco-íris na nuvem, e eu certamente o verei para me lembrar do pacto por tempo indefinido entre Deus e toda alma vivente dentre toda a carne que há na terra.” (Gênesis 9.13-17)

Deus ama os gays...alguns que dizem o servir, é que não os amam.

Bem, espero que tanto o presidente da PepsiCo, quanto o da Associação Brasileira dos gays, se entendam...

Quem sabe eles não dançam o YMCA juntos???

Lee, aprendendo a separar as coisas:

Me amarro no Village People, acho divertido, assim como Lalá se amarra no Doritos, aliás, se Lalá e a Galeritcha (a banda dela) gravassem o comercial, tenho uma certeza:

Todas dançariam o YMCA juntos, no final, comendo Doritos... Y-M-C-A!!!

Na Sessão Revival, O comercial da Polêmica, e o vídeo original do YMCA- veja em vídeos!