quarta-feira, 8 de abril de 2009

Religiosos nos Fazem Perder o Rumo


Em vão me adoram; pois ensinam doutrinas que não passam de regras criadas por homens.” (Jesus, em Mateus 15.9)

Regras criadas por homens distoam na maioria das vezes da vontade de Deus.

Criam-se livros de doutrinas, regras parlamentares, atas que não desatam, etc.

Grande parte dos conflitos da doutrina católica, por exemplo, é por que elas são baseadas em encíclicas de homens, em bulas papais, e não na palavra de Deus.

Padre não poder casar, por exemplo é uma delas.

Nas igrejas protestantes, todos parecem gessados só com o pescoço de fora:
Não houve assembléia domingo passado em minha grei, por que não havia quorum.

A igreja estava lotada.

Mas muitos não assinaram “o livro”, e teve que ser adiada para domingo que vem!

Soube de uma grei que não pode escolher pastor com menos de 35 anos.

Outra, só se ele tiver outra faculdade além da teologia....algumas, só com mestrado.

Jesus tinha 33 anos, na terra.

Era carpinteiro.
Não podia ser pastor de nenhuma dessas igrejas!

Hoje, boa parte das greis não pregam o evangelho...não pregam sobre a graça redentora.
Há muita falação, muita cantoria...para cobrir a pobreza da mensagem.
Na verdade, tem igrejas que hoje são um verdadeiro circo, atração depois de atração...
Mas a "atração principal", Jesus , nunca é apresentada- mal se fala Nele.
Vai chegar o dia, em que nos salões de culto, você vai poder entrar com um combo:
Balde de Coca-cola e sacão de pipoca.
Outras, são fiscais de postura...polícia evangélica, que mete terror em quem está na grei, e confunde a cabeça do povo, que já não é boa.

Eu vi Pastor de igreja centenária malhando quem vai a praia.

Vi pastor dizendo que o Maracanã é a roda dos escarnecedores.

Já vi rodas de escarnecedores dentro do salão do templo!

Por outro lado, vejo grandes igrejas que são grandes clubes.

É como se você estivesse na sede social do Botafogo, do São Paulo, do Inter, etc.

É o encontro da patota...tudo é confortável...todos se “sentem bem”, ninguém é confrontado pela palavra.

Jesus, a mais pura expressão do amor, nunca teve paciência com gente religiosa:

Para Ele, era o tipo de gente mais perversa, hipócrita, mentirosa, na face da terra.

E o que é pior- se achavam os mais santos!

Sobre essa gente religiosa, de aparência nobre, mas podre por dentro, o Apóstolo Paulo também nos alertou mais tarde:

Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados,

“Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies?
As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.” (Colossenses 2: 16,20-23)

Lee, no caminho, mas sem cara nem aparência de religiosidade.

Na Sessão Revival, Mark Driscoll rasga o verbo sobre o assunto- veja em vídeos.