terça-feira, 14 de abril de 2009

Sonho: PIB Copa na Record

Término do sonho: Cerca de 1.50h da manhã, 14/5

Não só não anotei o sonho, como torci para que esquecesse de manhã:

Mas não só não esqueci, como quase na hora do almoço veio a interpretação de detalhes, sem que eu quisesse ou pedisse, em meu espírito.

Depois eu conto o por que quis esquecer, mais embaixo...mas vamos ao sonho:

A grei ia participar de um programa de auditório, e ia uma muvuca, em especial os jovens.

No programa, a câmera focaliza (eu eu via como se fosse ela) em especial 3 pessoas no auditório:

Milena, Priscilla e Márcia.

Priscilla( do louvor) estava sentada no meio delas.

Uma voz na plataforma, igual vc vê na foto, mas que eu não pude ver, narrava a vida da Priscilla.

Parecia ser um programa estilo “esta é a sua vida”, pois contava detalhes da vida dela.

O único trecho que ficou audível pra mim (preciso de um sonoplasta pros meus sonhos!) foi o seguinte:

Apesar de tantas lutas, dificuldades e frustrações, ela está aqui”, dizia a voz a todos.

Priscilla se emocionou, começou a chorar...levou a mão direita pra aparar as lágrimas...

Estava de óculos de grau, mas o detalhe que chamava atenção era o braço direito dela:

O antebraço direito, na parte interna, tinha tatuagens, sem cor, só com a cor preta, que fazia contraste com o “branco” dela...

A maior delas era uma Águia, que ocupava a maior parte do antebraço.

Enquanto a voz falava, e ela chorava, a câmara focalizou a Milena, dando um close na pianista:

Milena sorria pra ela...e depois a confortava, segurando o braço da Priscilla.

A seguir, não via a Márcia mais no auditório, mas sim no palco:

Estava com aquelas roupas de mulher árabe, mas misturado com indiana...

Usava lentes de contato verde, e enormes brincos, e dançava no palco aquelas danças típicas do oriente...

Ela “sorria com os olhos”.

Interpretation:

Poucas vezes recebi interpretações tão detalhadas...engraçado que veio só por volta de 11.15 da manhã, fluindo a beça... sem eu querer, ou estar pensando.

Priscilla – A voz que falava no auditório, não era de nenhum apresentador, ou mesmo pastor:

Era a voz do Espírito Santo, que sabia e sabe da vida dela, das lutas que passa - e das que ainda vai passar;

A Águia tatuada (tinham mais duas tattoos, mas só me lembro da águia) era a águia de Isaías 40.31:

Mas os que esperam no Senhor, renovarão as suas forças...subirão com asas, como águia, e não se cansarão”.

Milena – Ainda vai consolar e confortar, muita gente...só espero que se lembrem de fazer o mesmo com ela, pois dentro em breve, ela vai precisar.

Márcia- Foi a única com quem tive breve contato, quando estava por lá.

É gente boa e simpática, mas muito tímida, ás vezes retraída.

Deve se preparar, pois algo surgirá pra ela dentro em breve em que estará “á vista de todos”, em destaque, e a timidez não poderá atrapalhar.

Na Record – A Record representa o sistema religioso (não se esqueçam que é TV do 'bispo' Macedo), o que não é nada bom...Copa ainda está inserida nesse contexto, apesar de ser melhor que muitas greis nesse sentido.

Ou seja, no palco, “show”, é uma coisa bonita, mas tem muita coisa por detrás.

Domingo eu fiquei em casa, ainda enfraquecido...e após 4 meses, o Chefe me fez colocar, a muito contragosto, no culto de manhã, por lá, na internet.

Dez minutos de cena foram o suficiente para “captar” o que falei acima, e desliguei.

Bem, eu disse por que queria esquecer o sonho, não anotando-o...

Não entendo por que esse canal permanece aberto, se pudesse eu fechava:

Não sou mais de lá;

Copa não me fez bem, precisei de ajuda pois estava em frangalhos emocional e espiritualmente- precisava de conforto, e não obtive.

Soube que precisava sair de lá depois de insistirem em manter portas fechadas para mim,
tanto no louvor, quanto ministerialmente:

Na vigília de 6 de dezembro do ano passado, todos os pastores da grei foram convidados a ministrar, menos eu, apesar do pastor da grei saber que eu estava lá.

Poderia ter colaborado grandemente, mas não deixaram.

Por isso, não entendo por que o Chefe tem feito isso comigo:

Não é “psicológico”, pois além de minha vontade ser zero (num volto) não explicaria o monte de sonhos relacionados com pessoas de lá, as quais nunca falei na vida:

Das 3 acima, só a Márcia...mas sonhei com Lalá e família, Criszinha, tudo com detalhes específicos, e jamais troquei uma palavra sequer com elas.

Sonhei com a Rachel, também, está no “Pessoas de vidro” (veja arquivo do blog).

Por que isso?

Só posso entender pela história do profeta Jonas, que não queria fazer a vontade do Chefe...mas teve que fazer.

Eu não queria ter esses sonhos, não sou mais de lá, mas eles vem...e tenho que postar.

Espero que possa estar ajudando alguém.

Lee, que não tem uma chave pra controlar o dom (não é assim que funciona...se eu tentar bloquear, acabo não recebendo mais nada), e que anda lutando contra uma tristeza que tenta se abater sobre a alma (venci um round hoje, mas ainda to cansado).

Um certo chapéuzinho me fez sorrir, o que ajuda na recuperação....rsss!
Falando em Record, Tem Aprendiz Universitário mais tarde, 23.15h - to nessa.