sábado, 9 de maio de 2009

Mães Influentes


Sábado cheguei na grei ás nove e sái ás 11.15h, pois tive que guardar os pratos da bateria.

Gostei muito da equipe de louvor que fui encaixado, um pessoal muito legal....poucas vezes me senti tão á vontade, nem mesmo na minha grei de origem sentia um clima tão leve.

Nunca mais tinha feito meu "ritual de benção", que fiz hoje...

Não foi á toa que fiquei por último...com ninguém no santuário, deu pra fazer uma oração no própio local de apresentação, coisa que sempre é bom fazer sozinho, sem ningúem olhando.

De manhã toco usando amarelo, singificando a unção espiritual.

Á noite, de laranja, representando a colheita.

Sim, as doideiras voltaram:

Sempre preguei ou toquei usando cores que para Ele, tem um significado...ordens são ordens, quem escolhe não sou eu.

Quer saber o significado de cada cor?

Dê sempre uma espiada por aqui...volta e meia eu me refiro a elas.

Depois do ensaio, andei dez minutos até o shopping...na saraiva, comprei pra minha mãe um livro:

Mães que mudaram o mundo, da editora Habacuc.

Tem mães de presidentes, generais, cientistas, religiosos.

Tive que dar o presente hoje:

Amanhã vai ser um dia cheio pra mim (estarei de 8h ás 13h na grei, e depois á noite...eu jurei que isso nunca mais iria acontecer, putz...espero que seja só dessa vez).

Folheando o livro que dei a ela, li sobre a mãe de Martin Luther King.

Ela ensinou a seu filho, apesar da segregação racial, a nunca se considerar inferior a ninguém.

O que o livro não conta, foi o que a gente viu acontecer esse ano...

Pois, é, a mãe de Luther king nem sabia...mas a influência dela sobre o filho, atingiria, anos mais tarde um jovem negro chamado Barack, fã de Luther King, mártir dos direitos civis.

Obama virou o primeiro presidente negro, esse ano.

Alberta Williams King teve mais infuência do que ela poderia imaginar.

Lee, preparado para a maratona de fim de semana.

Se der tempo, conto como foi amanhã...mas amanhã é meu dia de folga...