terça-feira, 26 de maio de 2009

Sexo é Tabu na Grei 6 - gays nas greis

Ted Haggard (foto acima, com a mulher dele) fundou uma igreja na garagem de sua casa.

A frequência era de no máximo 12 pessoas...mas após 20 anos, viraram uma igreja de 14 mil frequentadores.

Ted era bom no que fazia, e o Senhor era com ele.


Ted passou a ganhar 18 mil dólares por mês (o mesmo salário do presidente dos EUA) e se tornou presidente da associação dos evangélicos americanos (30 milhões de membros em 45 mil igrejas).

Deus deu a Ted projeção:

Ele também se tornou um dos 25 líderes “mais influentes” dos EUA.

Mas Ted pegava “pesado” contra o homossexualismo- era um dos maiores combatentes contra os gays de seu estado, implacável contra eles.

Acontece que Ted era gay....

Quando conheceu o fortão Mike Jones na Internet, requisitando seus “serviços” de garoto de programa, se encontrava uma vez por mês com ele, fora da cidade.

Os encontros de uma hora custavam 200 dólares.

Mike perguntou se Ted num queria conhecer a metafetamina: Ted topou, e consumiram juntos.

Ted confidenciou a Mike que sua fantasia erótica era uma orgia com seis garotões, todos universitários, de no máximo, 22 anos (Ted é cinquentão).


O Problema, é que um dia Mike viu seu cliente dando entrevista na tv contra os gays.

Escrachou legal...Mike pesquisou mais seu cliente, descobrindo ser ele um famoso militante anti-gay, tanto em artigos, quanto em sermões:

Mike descobriu que ele era pastor.

Mike ficou P da vida com a hipocrisia dele.

Bem, o resto vc já deve concluir- até eu fiquei sabendo, como vc, por aqui...

Ted hoje ganha a vida vendendo seguros.

Assim como o pastor acima, existem hoje tanto pastores quanto membros, nas greis, que são gays.

Alguns também são casados...

Muitos, amam a Jesus, mas convivem com isso desde a infância.

Dia desses, vi no shopping um membro de uma de minhas ex- igrejas com o bofe dele.

Estavam fazendo compras na C&A.

Fui falar com ele, ficou todo feliz, só faltou me dar beijinho....o “namorado” se manteve a distância...será que ficou com ciúmes?

Naquela grei, todo mundo sabe que ele é gay.

Assim como também tem garotas que tem essa tendência.

Em minha época de seminário, vi tanto na teologia, quanto na música.

Alías, um contemporâneo meu, gente boa, sem afetações, anos depois mandou uma carta para grei de origem dele:

Estava morando em São Francisco, ajuntado com um homem, e frequentando a igreja gay de lá.

O que fazer nesses casos?

1- Se vc tiver tendências homo, não se case pra provar que é homem (ou mulher, no caso feminino).

Além de não resolver a questão, como visto no caso acima, vai magoar uma pessoa, ou um monte de pessoas, pois sua tendência certamente vai aflorar uma hora.

Busque ajuda para descobrir as origens...

Uma boa parte dos homossexuais foi abusado na infância...outros, tiveram um pai banana, frouxo, e ficou a referência...outros, pais excessivamente legalistas:

Aí, quando foram descobrir a sexualidade, foram ao ponto extremo:
"Comeram e deram" pros amiguinhos ou primos, e aí debandaram.

2- As igrejas devem estar preparadas para recebê-los, e ajudá-los.

Tanto os que já estão lá dentro (e “dentro do armário”, lutando angustiante e silenciosamente contra isso) quanto os que vão chegar.

O grande problema é a visão, a cabeça dos pastores, que acham que a pessoa tem que mudar da noite pro dia.

Um dos meus colegas de turma, hoje também pastor, dirigiu uma grei bem na área central aqui da cidade, perto do cais do porto.

Local de muita prostituta, gays fazendo michês, e travestis.

Quando começaram a ir para a igreja, resultado de evangelismo, um travesti perguntou pra ele:

E agora, pastor, pra onde eu vou? Pra classe de homens ou de senhoras?


Nossas greis não estão preparadas para receber ex-prostitutas, gays e travestis.

Esse colega me disse, que na leva que veio da rua, alguns membros ficaram preocupados, e perguntaram a ele:

Pastor, vc não tem medo de ficar marcado como pastor que recebe travestis e prostitutas na sua igreja?

CARAMBA! Ele tava cumprindo com a missão de Cristo, que alías, andava entre prostitutas e publicanos...e nego fez uma pergunta dessas!

Ele respondeu que achava ótimo ser “marcado” desse jeito...

Precisávamos de mais pastores como esse meu colega.

3- Se vc já está na grei, e é gay, cuidado com quem vc vai pedir ajuda.

Tem muito pastor homofóbico, com horror de gay, ou que só faz piada deles;

Tem muito padre gay, e se vc for se confessar com um deles, ele vai te cantar.

As pessoas não sabem que o maior índice de suicídios no mundo, são de gays, pois a maioria não é amado por suas famílias.

Infelizmente, a maioria dos pastores trata isso como uma classe de "pecados á parte".

Ter tendência gay, lutar contra isso, é á mesma coisa de a pessoa lutar contra uma dependência de drogas, de álcool, de compulsão pra roubar, etc.

Mas a maioria dos pastores, em vez de ajudar, parece que quer mais é empurrá-los para o inferno.

Trato os gays como pessoas que precisam descobrir o verdadeiro amor, puro e perfeito, que vem do alto: o amor de Deus.

Nunca deixei de falar com nenhum deles...no passado, no serviço, ás vezes só eu que me dirigia a eles, pois o restante da turma era preconceituoso.

E sempre me respeitaram- nunca fui cantado por nenhum deles em serviço, nem fora dele.

Negar a existência deles nas igrejas, também é tapar o sol com a peneira;

Não criar uma estrutura de preparo para recebê-los, com psicólogos e assistência espiritual adequada no amor cristão, e não em técnicas “de pacote”, é deixar de cumprir o IDE de Jesus:

Lembre-se, é pregar para “toda criatura”, sabendo que temos de acolher a todos.

Lee, ciente que o evangelho é pra todos, sem discriminação.

Na Sessão Revival, o Comendador Gouvea e seu secretário Leopoldo também tinham um "segredinho":

http://www.youtube.com/watch?v=1trG3si4KO8