terça-feira, 2 de junho de 2009

Sexo é Tabu na Grei- pode ou não pode 2


Portanto, conforme visto ontem, se o corpo dele passa a ser dela, e o dela passa a ser dele, segundo o texto de Coríntios, ninguém vai querer “violentar” o corpo de outro.

Tudo sempre deve ser feito em concordância.

Assim, mesmo se a mulher aceitar que se faça o sexo anal, por exemplo, mas o marido for “bem dotado”, e machucá-la, é como se estivesse machucando o próprio corpo:

Ninguém pode exigir nada que cause dor, ou a outra pessoa se sinta mal.

Digo isso, pois ao mesmo tempo, que umas “curtem”, outras sentem dor, e marido nenhum pode exigir algo forçado, que a mulher não goste, só “por ele ter direitos bíblicos”.

Marido nenhum pode obrigar mulher a fazer nada do que não goste.

Daí a necessidade da conversa- antes- e ver o pensamento sobre isso.

Se não, acontece o que disse ontem, os caras ficam com a voltagem da libido alta, é só reparar os sinais:

Preferem passar a maior parte do tempo longe da mulher, seja onde for;

Quando vão falar com mulheres os quais sentem atração, parecem polvo, cheio de tentáculos, é mão pra tudo que é lado nelas;

Ficam sem graça ou não gostam quando perguntam: onde está fulana (a mulher)?

Mas também tem o contrário, mulheres com libido alta, mais “fogosa”, casadas com manés ou bissexuais.
E que também não aguentam muito tempo..

Conheço uma que tem caso há um bom tempo, o cara banca ela e tudo, mas no domingo, na grei, tá com o maridinho e os filhos, toda família, bonitinha, junta.

Sim, em menor escala existem, mas tem cara que também é travado.

Penso que, nesses casos, em que não existe conjugalidade, amor, já não existe mais respeito, por já estarem procurando lá fora, ou um esculachando o outro com palavras...

Tudo isso é o contrário do espírito dos evangelhos, que é o amor...aí sim, estão pecando:

Mesmo casados, conseguem “pecar”, pois já não tem mais nada: a pior hora é quando ele ou ela se aproxima.

Nesse casos, vendo que não tem jeito,era muito melhor ter a dignidade de se separar, do que viver num jugo desigual no casamento.

Sim, tem jugo desigual entre cristãos, também.

Ninguém é obrigado e ficar num casório em que o cara humilha a mulher, xinga, bate (isso aí, tem marido crente que senta a porrada, já atendi um caso assim), tem mulher fixa ou ficante de fora), diferente de dar uma escorregada e se arrepender.

E vice e versa, quando é a mulher que faz..
.
Alías, o Caio Fábio domingo contou a história de um senhor dentista, que lhe atendia, que era charmosão, a lá o veterano ator Walmor Chagas, que a mulher infernizava-lhe a vida, ligando toda hora, fazendo blitz, até conseguir ficar de recepcionista do próprio consultório do marido.

Ele não fazia nada (nem podia, já que ela tava 24hs ao lado dele) mas mesmo assim, a vida dele era um inferno, pois ela era completamente neurótica.

Caio mudou de cidade, parou de se consultar com ele...um dia, anos depois perguntou pelo dentista, assim que deu um pulo novamente em Niterói.

Ele havia se suicidado.

Na carta, disse que, como não tinha coragem de matar a mulher, se matou.

Tudo isso por causa “dos votos feitos em igreja”...vc acha que Deus já num sabia que num tinha mais nada?

Mas os legalistas incutem tanto isso na mente, que se separar é quase um pecado de morte- ainda que, o pecado que leva a morte de fato, seja permanecer na hipocrisia...

Sexshops, fetiches,motel, conversas sexuais, ,etc.

É incrível, hoje naqueles papéizinhos que nos dão nas calçadas, tem até de sexshop.

Vendo na reportagem, tem desde cremes, pênis de chocolate do tamanho de elefante, vibradores, máscaras e um scambal.

Particularmente, creio que qualquer “acessório” já deva ter no próprio corpo da mulher:

Atração, pura e simplesmente...geralmente isso deveria bastar... vc amá-la como ela é.

Agora, o restante, vai do gosto do casal, exceção de:

1-Filmes pornôs, que faz parte do pacote de pornografia.

Ver isso pra "esquentar a relação", é mó furada:

Os gritos são fakes; os atores, uma parte inclusive faz implante peniano, pra ficar com tamanho de cavalo; as mulheres, tomam relaxante muscular ou leves anéstésicos pra aguentar o tranco, etc.

Aí, nego vê isso e quer que a mulher faça.

Desde teen, nunca curti esses filmes, por perceber logo de início que tudo era “fake”.

Hoje, sei que muita gente nas greis são viciados em filmes pornôs, tanto de locadora, quanto piratas, e alguns tem, em segredo, assinatura deles em tv a cabo.

2- Fetiche comum hoje em dia: Sadomasoquismo

Dar tapa na cara da mulher ou pedir pra levar porrada;
Pedir pra mulher pisar na cara, dar chicotada ou receber;
Pedir pra mulher introduzir peças nele (sinal de que é gay), ou querer introduzir peças nela( não é o vibrador não, são anéis e uma série de parafernálias);
Queimar, com o derretimento da vela, o corpo do outro;
E outras coisas mais pesadas que nem vou escrever aqui.

O sadomasô, como eles chamam, geralmente conduz ao ponto de dor, sofrimento e humilhação de outra pessoa, que é contrário ao espírito do evangelho.

Agora, botar roupa diferente, fantasia, calcinhas especiais, etc, é de cada casal.
Cada um com seu cada um, mas se até pra coisa simples nego se grila...

Fetiche : dominadores

Quando a mulher domina o homem, botando ele de coleira e tudo, acorrentando nas paredes, tratando como cachorro, e vice-versa, tratando como dona, ou dono.

Essas coisas fogem totalmente aos espirito do evangelho, que não perverte ninguém, não manda ninguém se flagelar, sentir dores físicas, como forma de auto ou tortura imposta.

Motel

Por causa da má interpretação de Hebreus 13.14, onde se fala do "leito sem mácula",muitos pastores da época em que eu era teen, diziam que era "a cama pecaminosa de um motel".

Ou seja, o casal não podia ir , pois eram locais própios pro sexo, e segundo o conceito, local de pecado, pois as camas estavam " com mácula" (com mancha, no caso de pecado).

Se fosse assim, o casal não pode ir pra hotel comum, pra pousada, pra acampamento, etc...

Já ouvi pregações que diziam que inclusive são os modernos "templos do sexo" de antigamente.

Nego num leva o conjuge,mas leva a/o amante...que coisa:

A diversão, o bem bom, sempre fica com eles, enquanto a mulher tá cuidando dos filhos, e ele, no trabalho.

Conversas sexuais

O que se pode falar no sexo, vai muito da cabeça e da intimidade de cada casal.

Uma pudica, pode travar até mesmo se vc chamá-la de gostosa;
Um mané pode broxar se vc chamá-lo de “tesudo”...
Se for colocar apelido nas genitálias, então, vai ser o caos....

Vai depender da cabeça de cada um.

Agora, por favor, deixem a religião de lado, nessa hora...

Num dos livros de americanos que li sobre o assunto, o autor disse a seguinte pérola:

“ Na hora do ato sexual, diga a sua esposa: eu te amo, minha irmã em Cristo...

E para o seu marido diga: eu te amo, meu irmão em Cristo...”

Cara, na boa:

Se alguém diz isso pra mim na hora, ia acontecer o seguinte:

Primeiro, eu ia dar uma imensa gargalhada;

Segundo... eu ia broxar!!
Lee, que se se lembrar de mais alguma coisa, volta na semana que vem com o tema...se não, ele termina hoje.
Na Sessão Revival, Amor e Sexo - confira: