quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sexo é Tabu na grei - A Sexualidade na Infância


A sexualidade começa na infância.

A maneira com que os pais tratarem dela com seus filhos, vai determinar como eles se comportarão no futuro, quanto a isso.

Sim, até os 10 anos, em geral, não sentirão atração pelo sexo oposto (apesar da massificação da TV hoje em dia, quanto a isso).

Mas assim como o caráter da criança é formado até os 5 anos de idade, durante esse período, e mais além, a criança vai começar a “se tocar”, se descobrir.

Aí que os pais “tabulizados” por anos do pensamento cristão repressivo na área, entram em ação, da pior maneira possível.

Enquanto a criança vai se descobrindo, se tocando, brincando, os pais repressivos, em vez de chamar a atenção dela para outra coisa, repreendem.

Seu filho vai descobrir, apontar, e brincar com o pintinho uma hora;

Sua filha vai descobrir que tem, e mexer na perereca.

O que o pai/mãe repressivo faz nessa hora?

Censura, ás vezes gritando um NÃO tão grande, que assusta os bichinhos.

Parabéns- vc acaba de iniciar seu filho/a na neura religiosa, dizendo que sexo é pecado:

Isso vai ficar na cabeça dele/a por longos anos, e vão ficar tão travado ou “disturbado-debandado” quanto vc ficou, no assunto.

Em vez disso, e depois da primeira vez em reconhecer que ele tem um pintinho ou uma perereca, desvie a atenção dele.

Sim, ao reconhecer da primeira vez, vc reconhece a sexualidade dele/a.

Vc diz pra ele/a, que eles são normais- que aquilo é normal;

Fica registrado.

Aí sim, depois, para não criar uma compulsão, e educá-los sexualmente (afinal, vc num quer que eles fiquem mostrando toda hora no supermercado, no shopping, etc) , vc desvia a atenção dele para outra coisa.

Um brinquedo, por exemplo, é ótimo- vai associar a coisa boa;

Uma atividade, brincadeira, também- sempre associe a algo bom.

Mas se vc, além do traumático não, ainda der tapa na maozinha dele ou dela, ferra tudo.

Ver os pais nus, etc.

È normal até certa idade infantil, especialmente ainda novinhos quando tomam banho, etc.

Mas depois de certo tempo, depois dos 5,6 anos, é bom que se evite.

Não posso colocar isso como uma regra geral, depende das circunstâncias de cada casa:

Pais “pudorizados” já vão empacotar as crianças muito cedo;

Pais “liberais demais”, podem entrar numa de tomar banho com eles, até bem mais tarde, o que não é legal.

Se o pai então tiver distúrbio nessa área, vai olhar a filha como “mulher”, e aí vai ser mó problema...o abuso infantil começa nessa fase de sete pra dez anos, em casa.

Também tem a questão dos irmãos, que vão chegando, diferentes idades,etc.

Enfim, é necessário buscar sempre o equilíbrio- leia o princípio de Genesis 9, 22a 24, se num me engano.

Vão transar? Feche a porta!

Uma das coisas traumáticas que podem acontecer, assim que a criança passa a ficar mais esperta, é se ela pegar os pais transando.

Para alguns deles, é um choque, uma violência.

Ano passado, soube de um menino de nove anos, que acordou, e foi ver os pais- é assim, eles acordam, e vão atrás deles.

Quando chegou,viu a cena do pai tentando fazer sexo anal na mulher, “sem doer”, mas “tava doendo”, e eles tentavam encontrar uma posição melhor.

O moleque, chocado, saiu correndo, pegou a chave do portão, abriu e saiu de casa, correndo na rua, até parar e desabar em choro.

Tranque a porta na hora do sexo:

Certifique-se ou que estão dormindo, ou deixe bem claro, como imposição, para não incomodar, deixando-os com outra atividade (isso só funciona para os mais crescidinhos).

Por isso que o motel, vez outra, quebra o galho do casal que sai, e já emenda, enquanto alguém toma conta do filho (s).

Isso, claro, se motel num for “pecado” na sua cabeça...

Lee, que acha que a série tá quase completa, mas aí se lembra de algo, e vou postando...