quinta-feira, 16 de julho de 2009

Olhares Furtivos


Como lidar com olhares furtivos, “ dando mole”, de namorado/a, ou de marido/mulher de amigos seus?

Muita gente já se viu nessa situação, que ás vezes é constrangedora.

É constrangedor pra quem está sozinho (a “vítima” da olhada), por lamentar pela amiga ou amigo...vc acaba de perceber que fulano/fulana está numa furada...

Quando se é casado/a então, aí é que é triste...mas o que fazer ao receber o “fogo amigo”?

É desaconselhável vc contar para sua amiga ou amigo, a não ser que tenha muita, mas muita intimidade com ela ou ele.

A mulher então fica mais cega, e pode pensar que a amiga está fazendo por ciúmes ou inveja dela....a não ser que vcs tenha muita amizade mesmo, não é bom contar.

Você pode perder a amizade dela/dele por completo...espere o tempo, pra ver se ele ou ela percebe, pois se ele/ela olha pra vc, uma hora vai dar uma mancada, e a não ser que ela ou ele seja muito alienada, vai perceber.

Quando se é casado, então, é uma desgraça...boa parte dos homens são mal casados e estão na “secura” de sexo ( a revista Veja publicou um raio X na semana passada, em sua capa : de cada dez casais, um não faz sexo a mais de um ano – isso é mais comum do que muita gente imagina, aqui no Brasil).

Canso de ver nos shoppings, restaurantes, transportes públicos, igrejas, locais de espera, homens casados “secando” mulheres, muitas vezes, ao lado de suas esposas e filhos.

Pelo olhar, pela maneira com que fala com uma “conhecida”(cheio de mãos, num contato direto, ou com voz mansa ou sensual, num celular) eu percebo quando o cara tá na “secura”.

Mesmo para o homem, é difícil contar para um amigo, ou mesmo parente:

Lembro de um caso, em que um irmão foi falar para seu própio irmão (de sangue), que a mulher dele estava traindo-o com um dos amigos do círculo deles.

O cara quase bateu no irmão, ficou sem falar e tudo.

Anos mais tarde, quando ele descobriu que a “paixão de sua vida” era amante de um amigo dele há muitos anos, ele se separou, e decepcionado, desenvolveu um câncer que o matou mais tarde...forte como um touro, morreu magrinho, irreconhecível...
Tudo por que não quis ouvir a tempo.

Eu canso de pegar homens e mulheres traindo...

Essa semana mesmo, vi uma vizinha esperando o amante perto da rua do motel...o maridão tava trabalhando.

Perdi a conta de homens cujas mulheres conhecia, com suas “outras” por aí a fora...gente “acima de qualquer suspeita”.

Em nenhum momento, abri minha boca.

Só fale se vc for consultada/o...quando sua amiga pedir conselho, como o famoso “ o que é que vc acha”?

Diga que quem tem que achar é ela/ele, mas aí sim, já que perguntou, faça seu comentário, sua impressão, se vc viu alguma coisa, ou se ele/a te secou, ficou dando mole, ou mesmo te cantou.
Afinal, vc foi perguntado/a.

Eu sei que tem gente mal casada, que na verdade, olha pela situação de carência, como a dizer “que mancada que eu dei, entrei numa furada”...

A não ser que a pessoa realmente ame seu cônjuge, é só uma questão de pouco tempo pra cair, e viver na terrível vida do esconde-esconde, apavorado/a pra ninguém descobrir.

A questão nessa hora é se perguntar: vale a pena viver de fachada?

Para as meninas então, é uma tortura, um sadomasô emocional, se envolver com alguém casado.

Se envolver com cara casado, é a maior ilusão que a pessoa pode ter...na maioria das vezes, ele não vai largar a mulher, só quer ter a amante na cama, e todas as datas festivas, como niver, natal, fim de ano, etc, ela estará sozinha, pois nessas datas, ele tem que estar com a família- faz parte do “pacote hipocriton”.

E a maioria dos caras que se separam, não vai se casar com a amante: é o que diz a estatística.

Fale somente se consultado/a...e ainda assim, talvez ela/e não acredite.

E o que fazer para evitar esse olhares?

Afaste-se deles, por enquanto.

Uma amiga belíssima, agora no segundo casamento, ficou horrorizada quando o marido da melhor amiga deu em cima dela, na casa deles...

Ela sabia que a amiga não ia acreditar, e se afastou de lá.

Estou falando mais da mulher, por que elas sofrem bem mais com isso...

Mas já cansei de ficar nessa situação em locais públicos, e quando a mulher é casada, eu fico com pescoço duro pro outro lado:

Certa vez, esperei o cara dar o flagra na mulher que me olhava – ele ficou p da vida, rolou barraco e tudo- mas ele viu que eu num tava secando a mulher dele- num corri risco de
nada...rs...eram casados....isso já ocorreu várias vezes.

Mas de mulher namorada ou noiva, só deixo claro que ela tá olhando, e ás vezes olho também, como a dizer: “vc num tá vendo isso?” – o cara tem que perceber “onde tá entrando”.
Isso, claro, de desconhecidos, de conhecidos, não.

Outra boa maneira de fugir de olhares furtivos de acompanhados, é estar acompanhado de uma amiga ou amigo.

O pior é que agora tem que fugir também de olhares gays...são os novos tempos...
Inclusive dos bissexuais acompanhados das namoradas, que não sabem discernir quando um cara é gay ou bi- to cansado de ver elas com "eles", também.

Lee, discorrendo sobre as formas de se evadir de olhares furtivos indesejados.



Na Sessão Revival, já que falamos de olhares, vamos ouvir Bette Davis (foto acima) Eyes, um clássico com a voz rouquinha de Kim Carnes (adoro mulher com voz rouquinha)...