segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Sobre Bebês


Hoje na hora do meu almoço, vi um menino fofucho, com menos de um ano, almoçando com a mãe.
Era pardo, e parecia filho de lutador de boxe, tão forte e fofucho que era.

Já a noite, ao chegar em casa, vi no noticiário um namorado agredindo a namorada por que ela não abortou...ia bancar o filho...

Ele deu uma machadada na cabeça dela, e depois queimou o corpo.

Viram a importância das artes marciais, meninas?

E toda hora "pipocam" casos de bebês sendo jogados fora em sacos plásticos e jogados na mata.

Creio que a lei deveria ser mudada nesses casos:

Todos sabem que a mãe poderia dar o bebê para adoção...

Mas elas preferem mentir, dizendo que perderam o bebê...

Então, em vez de abandono de incapaz, deveria ser considerado tentativa de assassinato.

Me lembro, em um dos vários locais que trabalhei a época que era servidor público, quando passei seis meses num centro de recuperação para as adolescentes infratoras.

Ali, vi um único caso em que, por causa de eclâmpsia, uma menina de 15 anos jogou seu bebê pela janela do apartamento...ela ficou 3 meses internada...muito triste.

Antigamente, as pessoas tinham 10, 15 filhos, na família.
Era comum morrer mais de um, por causa das doenças...to falando disso somente há 15 anos atrás, no interior.

Hoje, reduziu drásticamente...uma família com 5 filhos,é algo difícil de se ver, na cidade, mesmo nas classes mais humildes.

Morte de bebês, faz parte do" pacote da vida"...

Eles vão morar no céu, fugindo dessa loucura aqui embaixo...

Jesus disse que o céu pertencia a eles, por isso toda criança que se vai, está com ele, automáticamente.

Mas alguns abreviam a vida dos fofuchos, jogando em rios, ou em sacos de lixo...

Deus me livre ver um cena dessas...

Eu jogaria a pessoa no rio, ou colocaria ela dentro "do saco", pra ver se era bom.

Mas vc não precisa me imitar, apenas denuncie se ver.

Lee, admirador dos fofuchinhos e fofuchinhas.




Na Sessão Revival, perguntas simples que toda criança de 8 anos faz: