quarta-feira, 2 de setembro de 2009

As Mudanças Estruturais e Exposições Públicas que nos deixaram assim


Em algumas partes do mundo, estão tentando reduzir a carga horária á fim de não só reduzir salários,mas também que as pessoas, em especial a família, passem tempo juntas.

Fala sério: vc sai de manhã muito cedo, e volta muito tarde...

Passa a maior parte do tempo com as pessoas do trabalho, do que com a família, durante o ano...
Não é a toa que os “casos” começam ali...cercado de homens ou mulheres que dão em cima, tudo cheirando a perfume, fazendo projetos para a empresa/escritório juntos, vibrando a cada conquista...criando laços de intimidade.

Quem tem "casório balançado” então, embarca direto...nínguem convida conjuge para a “Happy Hour” depois do serviço (enquanto ele ou ela liga pra dizer que vai chegar atrasado, que tem trabalho até mais tarde...vc ainda cai nessa?)

Invertemos tudo, e passamos mais tempo fora do que dentro de um convívio de família.

Pra piorar ainda mais as coisas, os realitys shows vieram pra ficar e atiçar mais os desejos...
Por que vc acha que nego assina, ou quem não tem, num perde nenhum episódio da tv aberta?
Todos querem ver as peruas com bunda de fora nas piscinas, tomando banho, etc, e os sarados desfilando de sunga...

Essa exposição pública é proposital:

Por que vc acha que agora nos big brothers não entra mais gente via sorteio popular?
1- A turma aqui de fora estava votando neles pra ganhar, nas pessoas “comuns para vencerem o programa”;

2- Eles evitam gente “feia”, que não interessam estética e comercialmente.

Comercialmente, não vendem revistas, etc, por que não são “estéticos” segundo eles.
A exposição pública desperta desejos...somos aqui no Brasil, uma das sociedades mais erotizadas que existem.

Essa mudança estrutural invadiu nossas greis, claro...muitos não se apercebem disso...


Do massacre aos teens nos estudos, até a falta de tempo mais tarde na “vida louca de correria”, querem que as pessoas leiam a Bíblia e façam suas orações...


Em que tempo?


Os pastores gostam de jogar esse fardo para o povo se sentir culpado,mas não alertam para a mudança estrutural que se introduziu e enraizou na sociedade moderna...


Não ensinam Romanos 12, alertando para não “se conformar com esse século”, não aceitando esse massacre silencioso da vida...

Não ensinam o povo a criar o tempo dessa comunhão- afinal, boa parte deles também não tem esse tempo...


Jesus disse para não ficarmos ansiosos, a sociedade é ansiedade pura...

Paulo, extremamente culto, e que falava outros idiomas, não se importava em fazer tendas para sobreviver, quando a “barra tava pesada”, como a dizer:


“Emprego, a gente pega o que tem na frente, até arrumar outro melhor”.

Mas aqui em terras tupiniquim, todo mundo quer virar “doutor”...e se frustra quando não consegue, ou fica invejando os outros.


Invertemos a ordem das coisas, e estamos pagando o preço disso:

Pense nisso.


Lee, que se vira nos 30 para criar esse tempo própio.


Na Sessão Revival, outro clássico setentista...esse eu gosto até hoje: Baby i love you way

http://www.youtube.com/watch?v=sevoUvJiS_g