quarta-feira, 9 de setembro de 2009

O Bom Moço e o Lobo Mau / Dia dos Veterinários




Ia escrever só sobre o dia do Veterinário, mas ás 4 da matina acordei com uma imagem muito forte do kaká e do Estevam e da Sônia, da Renascer, aí fiz um "adendo".

Kaká é o melhor jogador brasileiro em atividade, muito melhor que qualquer um, pois já há alguns anos vem mantendo um padrão excelente de jogo...pena que não vai jogar essa noite.
Kaká é o chamado “bom moço”, mas a ingenuidade dele pode trazer alguns problemas fora de campo:

O bom moço tem um “Lobo Mau” como seu mentor.

Depois de passarem dois anos em cana nos EUA por não declararem dinheiro, o casal da Renascer tem passado dificuldades, pois suas contas foram bloquedas pela justiça, pois estão sendo investigadas.

Eles tem dependido muito do Kaká por isso, e assim, fizeram da mulher do kaká pastora:
Querem abrir uma grei lá em Madri...

Uma das primeiras mensagens da nova pastora foi dizer que “Deus estava concentrando toda a riqueza do mundo em Madri, nesses tempos de crise”, especialmente no Real Madri, pra onde o marido dela acabou se transferir..
Se esqueceram do petróleo dos árabes,e até do pré -sal agora, aqui.

Tudo palavras do Estevam...que para agradar ao kaká, pois depende dele, o consagrou presbítero:

A “prova” do kaká foi pregar um sermão pra ele, Estevam, sozinho!

Há três semanas, vi 18 pastores e mais umas 15 pessoas testemunharem o concílio de dois candidatos ao ministério...tinham mais de 30 pessoas na sala, avaliando.

Que Deus abra os olhos do Kaká para ver quem o cerca...antes que, por essa ingenuidade, acabe o Ministério Público de São Paulo investigando as contas dele...
Como já fazem com as do Estevam, com a da Renascer (bloqueadas) e estão fazendo agora com o Edir macedo e mais nove da Universal.
Parabéns aos veterinários, hoje é o dia deles!

Há registro de veterinários há mais de 4 mil anos, e tanto no Egito quanto na Babilônia, eles já estavam presentes:

Na primeira dinastia da Babilônia, no código de Hamurabi, já existia intruções sobre o “pagamento de médicos de animais”.

Por aqui, Getúlio Vargas normatizou e fez regras para o ensino dessa profissão, isso em 1933.
Cuidar das criaturas que Deus criou, é uma missão que só faz quem realmente tem amor por animais...

Desde o periquito até o elefante, nos zoológicos ou nas reservas, nos quartéis (cães e cavalos) ou nas clínicas veterinárias.

Deus criou os animais antes mesmo do homem:

“ E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.

E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.

E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra.

E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.

E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.”

Só depois criou o homem, e deu a esse o domínio sobre os animais.

Por isso, reparei que quem gosta de animais, em geral são pessoas positivas e de “bem com a vida”, assim como os botânicos e jardineiros.
E vi também que quem num é muito chegado a eles, em geral é meio amargo.

São aqueles que dizem que gostam, “mas eles lá e eu cá”...não gostam.

Ou que “preferem que eles fiquem no zoológico”...

Os animais sabem que gostam deles, e quem não gosta, especialmente cães, gatos, e cavalos.

Parabéns veterinários: vcs são tão importantes quanto médicos e dentistas.

E tem a vantagem de não lidar com gente dissimulada, ao contrário dos dois primeiros...

Os dissimulados são “falsos inocentes”, que se escondem por que são frouxos, não tem coragem de assumir o que pensam e o que dizem, passando a vida toda sendo "anônimos” :

Os bichos não são assim.

Lee, sempre alertando contra Lobos, apesar de adorar os animais.