quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A Ditadura do “Ser Alguém” nas Igrejas


Certa vez Jesus estava reparando como os convidados escolhiam os melhores lugares à mesa... Então fez esta comparação:

" Quando alguém convidá-lo para uma festa de casamento, não se sente no melhor lugar.

Porque pode ser que alguém mais importante tenha sido convidado.

Então quem convidou você e o outro poderá dizer a você: Dê esse lugar para este aqui.

Aí você ficará envergonhado e terá de sentar-se no último lugar.

Pelo contrário, quando você for convidado, sente-se no último lugar. Assim quem o convidou vai dizer a você: Meu amigo, venha sentar-se aqui num lugar melhor.

E isso será uma grande honra para você diante de todos os convidados.
Porque quem se engrandece será humilhado, mas quem se humilha será engrandecido.
Depois Jesus disse ao homem que o havia convidado: Quando você der um almoço ou um jantar, não convide os seus amigos, nem os seus irmãos, nem os seus parentes, nem os seus vizinhos ricos. Porque certamente eles também o convidarão e assim pagarão a gentileza.

Mas, quando você der uma festa, convide os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos
e você será abençoado. Pois eles não poderão pagar o que você fez, mas Deus lhe pagará no dia em que as pessoas que fazem o bem ressuscitarem.

Um dos que estavam à mesa ouviu isso e disse para Jesus:

Felizes os que irão sentar-se à mesa no Reino de Deus ! " (Lucas 14, 7-15)

Paulo falando para Timóteo:

" Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.

Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes."
( I Tm 6. 7,8)

Jesus disse que quem quer aparecer , buscar de alguma forma destaque , reconhecimento e
“ status ”, pode acabar sendo humilhado.

E disse também que quem se humilha, acaba sendo reconhecido, exaltado, levado em grande consideração , sob forma de destaque.

Totalmente inverso aos valores de pensamento da sociedade.

Já Paulo diz que nada trouxemos para essa vida; ou conforme diz aquela frase:

Nasci pelado, sem dente, e careca : o que vier é lucro!

Mas mesmo “ o que vier”, ele diz que nada podemos levar...
E conclui a sobriedade desse princípio, com uma frase muito simples, e que ele viveu:

“ Tendo algum dinheiro pra viver, e roupa pra não andar pelado, estejamos contentes”.

Jesus nunca ligou se alguém “era alguém na vida”, conforme fazemos hoje.

A prova disso é que quatro de seus discípulos originais eram simples pescadores...

Um era um odiado cobrador de impostos na sociedade da época (Mateus), e tinha um que era agricultor, e outros “andarilhos”.

O único de melhor “posição social”, Lucas, era médico.

Até nisso Ele nos mostra a ótica Dele sobre o assunto...não reuniu nenhuma “tropa de notáveis”.

O ensino dos evangelhos não estimula ninguém a ser “alguém na vida”, seja financeiramente, intelectualmente, ou a nível de poder político.

Estimulavam a simplicidade da vida, até para não fazer mal a nós mesmos:

E isso, num tempo em que as coisas eram mais tranquilas do que hoje.

Infelizmente, essa foi outra das grandes lições que a igreja moderna se esqueceu:

Quase todas elas ensinam e estimulam as pessoas de dentro dela conforme o pensamento secular.

Algumas, ensinam isso mais do que alimentar o povo com o evangelho, o que deveriam fazer.

Cresci numa grei cujo pastor, além do seminário, emendou 3 faculdades seguidas.

Ele estimulou por muito tempo as pessoas a fazerem faculdade, realçava isso em praticamente todos os cultos.

Até uma senhora analfabeta aos 50 anos, se formou em Pedagogia aos 65, tempos depois.

Os jovens se desesperavam com vestibular, e quem não passava, se sentia burro e saía da igreja:

O pastor todo fim de ano perguntava quem tinha passado no vestibular, e quem passava, ele mandava ir na frente da igreja, exaltando-os.

Os “excluídos” se sentiam rejeitados, e saíam da grei.

Nunca li em nenhum lugar no Novo testamento que missão da igreja é estimular a passar em vestibular;

Nunca li em nenhum lugar do Novo testamento (estou relendo novamente, pela ordem de criação dos livros), que a missão da igreja é ensinar outros a “serem alguém na vida”.

Pois bem, dentre as faculdades que o então pastor tinha, uma delas era Filosofia.

Começou a pregar sermões em que só falava de Sócrates, Platão, Aristóteles, etc.

Ninguém entendia nada...o evangelho deixara a muito de ser pregado ali:

A grei começou a esvaziar...naquela época, não tinha a farofa gospel que tem hoje, se não, dava até pra disfarçar a pobreza de mensagem, como acontece atualmente.

Estimulando os membros a “serem alguém na vida” (até para aumentar a receita do dízimo), e bajulando quem já era “alguém na vida” ($), o final desse nobre pastor foi triste:

Levou um pé na bunda da grei, após vários anos ali, e de escassez de evangelho:

De nada adiantou os títulos universitários que possuía...passou mó perrengue.

Isso eu vi quando era teen, e vi um monte de gente que morreu por inanição espiritual, naqueles anos...vários se perderam...muitos colegas e pais deles, se foram.

Mas percebi que os anos se passaram e a velha mania de imitar o pensamento secular permanece.

Baseados na maldita doutrina da teologia da prosperidade, em que vc “tem que ser cabeça e não cauda”, e outros chavões bíblicos do tipo, eles estimulam todos os domingos seus membros a serem “alguém na vida”.

Já vi pastor em hora de ofertório, chamar jovens á frente e orar para que estes sejam presidente da república, presidentes de multinacionais, juízes, governadores, empresários bem sucedidos, etc.

Já vi pastor dizendo que “não passar no vestibular é coisa do diabo”...não acreditei.

Detalhe : NÃO vi isso em igreja neo-pentecostal , vi isso em igreja Batista.

“Orando” assim , e estimulando-os a serem a nata do “ser alguém” , eles acham que o evangelho será mais facilmente “difundido”...

Não é o que se vê na história contada do Novo testamento, pela própia escolha de Jesus.

Ninguém ora, nas igrejas, por pessoas que tem muito mais contato com o povo, e que se retraem quando vêem essas coisas acima citadas, se sentindo inferiorizados...

Ninguém ora pelo porteiro de prédio, pelo motorista de ônibus, pelo cobrador, pelos faxineiros, pelo camelô, pelos garis, pela dona de casa, pelos balconistas, pelos caixas...

Pelos garçons, pelos seguranças, pelas que fazem tortas e salgados, pela manicure, pela cabelereira, pelo jornaleiro, pelo taxista, pelo PM, pelo guarda municipal, pelo ascensorista;
Pelo autônomo, pela diarista, pelo cozinheiro, pela merendeira, pelo feirante...nada disso.
Muitas vezes, são esses os que são mais fiéis nas igrejas, e são deixados de lado:

Afinal, eles não são “alguém na vida”, segundo esses pastores.

O “ser alguém” que é pregado nas igrejas por aí, só produz coisas ruins:

Angústia por perseguir um objetivo neuróticamente, que não conseguindo, leva a frustração;

Decepção por ver alguns “conseguindo”, e vc, não;

Frustração por chegar a “determinada idade” (segundo eles) e não ser "realizado profissionalmente", não ser “estabilizado” social e financeiramente, e outras baboseiras de pensamento secular...

Entre elas, a de "escrever um livro, plantar uma árvore e ter um filho"...quanta besteira!

Estudar, ou qualificar-se a qualquer coisa na vida, deveria ser um ato desprovido de qualquer cunho de “status quo” :

Seja cursar física nuclear, ou corte e costura.
A sabedoria desse mundo é lixo para Deus!

Se liga nas palavras de Jesus...

Atente as palavras de Paulo....

E tome muito cuidado com as palavras do seu Pastor :
O “ser alguém “ na cabeça da maioria deles, é nos moldes desse século.




Lee, sendo ele mesmo, sem "ser alguém " pelos moldes que me cercam.

Sessão Revival semana da criança continua...Comerciais que as crianças se amarravam:





Bala de Leite Kids:
Bicicletas Caloi:
Manteiga Claibom
O primeiro Valisére elas nunca esqueciam...