sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Trocando de Pele no meio do Caminho

Trocando de Pele
A Beira do Abismo


Sonho: Trocando de pele no meio do Caminho

Término do sonho: 05.55h da manhã dessa sexta, horário de Brasília

Eu já havia perdido um sonho forte, numa madrugada dessas, pois tive preguiça de anotar no caderno que fica ao meu lado quando durmo...tava muito cansado...e me esqueci dele.

Pra não repetir o erro, dessa vez corri para anotar o mais depressa posssível, pois já estava começando a esquecer dele, e fazia umas três semanas que não tinha um sonho que eu pudesse postar.

O sonho:

Eu havia sido sequestrado por um motorista de caminhão, que, em vez de me jogar na parte de trás do mesmo, simplesmente amarrou meus pulsos e tornozelos com fita adesiva, assim como tapou minha boca com uma, e me deixou ao lado dele, como carona.

Ele sentava o pé, se afastando cada vez mais da cidade, correndo por uma estrada de terra.
Foi quando percebeu que a linha reta que fazia, ia dar direto num desfiladeiro:

Havia um precipício a nossas frente, e pra não cair, tinha que seguir um contorno pela montanha, uma outra estrada bem apertada.

Ele sentou o pé no freio, e o caminhão travou todas as rodas, mas deslizava de lado, ainda em velocidade, e por um bom tempo.

Perto do desfiladeiro, o caminhão tomba, se arrastando para perto do penhasco...

Ele para com metade lateral quase caindo no desfiladeiro, e a outra na terra, como na foto acima.
Olho para o motorista- sequestrador, e este está morto: Bateu com a cabeça, que sangrava.

Subo em direção a janela,mas com cuidado:

O caminhão estava “balança mas não cai”.

Assim que saio do caminhão e piso em terra, desato as fitas que me prendiam, com uma parte da ferragem que estava exposta.

Tomo uma decisão:

Empurrar o caminhão para o precipício, e consigo pela ajuda da gravidade.

Queria que pensassem que havia morrido...
É quando avisto, bem pequenos ainda no meu campo visual, dois carrões da polícia , tipo americanos, grandão ( acha que no meu sonho vou sonhar com os horrorosos carros da polícia daqui?), correndo em minha direção, pela estrada deserta...

Na curva lateral, que beirava uma montanha, vejo uma relva, num plano de superfície mais baixo de onde estava, e corro até lá.

Me jogo na grama, para que os policiais não me vissem...percebo que estou de camisa branca.

Vejo eles notificando pelo rádio o acidente, e fico quieto escondido.

Na cena seguinte, muda o cenário:

Eu me vejo entrando num laboratório, e uma cientista está a minha espera:

Tinha jaleco branco e cabelos escuros.

Pergunto a ela:

- Preciso mudar de aparência...pode me ajudar?

- “Sim, mas isso vai doer, me responde”... "tenho algo que vai fazer mudar sua pele”.

Ela vem até a mim, e com aqueles tubinhos que a gente vê nos laboratórios de ciência, derrama na minha cabeça, escoando por todo meu corpo, um líquido quente,que parecia uma espécie de ácido...

Eu urro de dor...o líquido faz derreter toda minha pele, fazendo-a descascar, da cabeça aos pés...

Fico sem pele na hora- com carne viva, como na foto acima.

A cientista vem e me cobre com um jaleco branco, e me diz:
- Leva um tempo até nascer pele nova.

Assim, fico esperando a pele nascer.

Interpretation:

Caminhão: A religião, o sistema religioso, que tentava me afastar do caminho Dele.

Eu era atado e amordaçado, pois sempre falei a verdade do evangelho, que é algo terrível para “evangélicos” sistematizados, que não gostam de ouvir a verdade, e seguem em seu engano e enganando os outros.

Motorista-sequestrador: um agente desse sistema religioso...provavelmente um pastor, pois já sofri desde muito cedo com eles, não seguindo seus esquemas de conduta comportamental ( já tive que sair de igreja por me recusar a usar terno pra dirigir culto, por exemplo), e outros tipos de oferta de “igreja”, na qual teria que me “vender”.

Caminhão tombando – livramento de Deus, pois a religião que gosta de usar o nome Dele, mas sem o entendimento do evangelho da graça, leva os outros ao precipício:

É o que mais acontece hoje em dia, um monte de caminhão com gente (igreja) , sendo conduzidas por um pastor (motorista), que adepto das regras religiosas, denominacionais, etc, e cheios de legalismo, de idéias própias que dizem ser “de Deus”, dirigem o povo até o abismo.
Quando todos percebem, já caíram...

Eu desatando as ligas : Me livrando de tudo aquilo que me amarrava, me prendia, me calava – não aceitando me adequar ao esquema religioso.

Empurrando o caminhão: Quando decidi me livrar de todo o peso religioso que ainda acompanhava a minha vida -vi que, “precisava morrer” para eles.

Cientista: na verdade, era um anjo do Senhor, que já estava me esperando.

Laboratório : local de transformação – é dos laboratórios que vem as mudanças (para bem ou mal) , onde através das pesquisas, se descobrem curas, por exemplo.

“Tubinho de ensaio” - Era o óleo do Senhor, na verdade muito quente, para começar a mudança, despejada pelo anjo (sim, anjos assumem também formas femininas).

Jaleco branco- Eu já estava de camisa branca – o branco significa a pureza – não quis me contaminar com isso tudo que vejo por aí, mas o jaleco me protegia enquanto formava minha nova pele- são as vestes Dele, honrando minha decisão de me manter “branco” (puro) , em relação as coisas acima citadas.

Pele caindo - Apesar de o coração não se contaminar, de uma forma ou outra, vc sempre acaba se contaminando no meio religioso – e eu precisava de uma nova aparência, já que tinha me decidido me tornar uma nova pessoa – o outro Lee morreu para o sistema.

Pele viva: isso dói- É um processo doloroso.
Nesse processo de dor,tive que me livrar de coisas que me atavam, atrapalhando até mesmo minha comunhão com Ele (casamento com pessoa legalista, emprego “seguro”, mas que me consumia, me sugava ao extremo, etc).

A dor vem de todo processo, onde vc perde amigos- que na verdade descobre que nunca foram- perda de status e “reconhecimento” segundo os homens, etc.

Ninguém quer estar perto, pois sua pele tá transformando- tava igualzinho na foto acima- quem se atrai por uma pessoa assim?

Dizem que vc está morto, que vc morreu, pois acham que vc morreu no acidente (que na verdade, foi livramento divino).

Minha pele está “trocando”, e estou ficando irreconhecível para quem me conheceu antes.

É um processo ainda em andamento, que o Senhor está fazendo comigo, e que difícilmente as pessoas que estão “no sistema” desejam passar – dói, vc fica indesejado, no início fica sem referência, já que a maioria das pessoas tem pouco conhecimento, e vai aprendendo devagar, com Ele.

É meio parecido com a “lagarta que vira borboleta” :

Uma “tem que morrer”, para a” outra poder voar”- a que voa, na verdade, teve que trocar de pele para poder viver.

Lee

Na Sessão Revival, aquele que poderia ser o “clip oficial” desse sonho:

Meet me Halfway (Me encontre na metade do caminho) – Kenny Loggins, tema do filme Falcão, campeão dos campeões: