quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Não é só Trabalhando na Igreja que se Serve a Deus


Por muito tempo, fui levado a crer que servir a Deus era trabalhar na Igreja.

Os pastor que peguei na infância e juventude pregava isso – e assim cria dessa forma.

Mais tarde, vi que não era só aquele pastor que pregava assim, mas que na verdade, era quase a maioria:

E infelizmente, é assim até hoje.

Por quê?
Até hoje, a mentalidade eclesiástica é voltada para a igreja local como sendo “a igreja”, esquecendo-se que a igreja de Jesus na terra, são as pessoas.

A igreja instituição, de tijolo, portas e janelas, caem, são derrubadas seja por má construção (como aquela Renascer que caiu) ou fortes chuvas;

Fecham por falta de membros e são vendidas, como várias na Europa;

Enfim, são passíveis de se acabar, demolir, quebrar, se incendiar por curtos- circuitos, etc.

A igreja de Jesus Cristo na terra - as pessoas – essa sim, é a qual se refere Mateus 18.16:

“As portas do Inferno não prevalecerão contra ela”.

Desde que, é claro, essa igreja (as pessoas) se mantenham fiéis a Ele.

Desde pequeno ouvindo a teoria distorcida de que servir a Deus é “servir na igreja”, vejo gente se envolvendo em diversas atividades dentro da igreja, achando que com isso estão “fazendo algo pra Ele”.

Soma-se a isso o legalismo que reina nessas igrejas, tocando o terror em quem falta a elas ou deixa de participar em uma de suas atividades, a pessoa é tratada como um desviado.

Por isso, muita gente se sente culpada quando deixa de ir no dia em que serve a ceia;

E a maioria das pessoas procura realizar um “serviço” (já que afinal, são 'obrigados a mostrar serviço') numa área em que os outros possam ver (música , em geral, seja cantando num coro – mesmo num sendo muito chegado a fazer isso), ou que possam ser reconhecidos (como a cantina - “que pastel gostoso você faz!”)

Sim, o “ só se serve a Deus na igreja”, ensinado por muitos, produz além de tudo o farisaísmo de ter que se exibir aos outros, para mostrar como “piedosos” nós somos no serviço “para Deus”.

Por isso que também nessas igrejas pede-se que você leve visitantes para a igreja – tijolo, á fim de que esses possam conhecer a Deus na igreja – tijolo.

Ora, no Novo Testamento, as pessoas "viam" a Deus nas igrejas-pessoas, e não em templos.
Daí sim, seguiam para o templo - tijolo, ou para as casas, onde haviam reuniões.

Eu passei apenas 3 anos “ servindo a Deus “ na igreja -tijolo...

Mas como igreja – pessoa, passei mais de 8 anos sendo igreja em cadeias,onde evangelizava ...vi coisas do arco da velha...mas vi muitos milagres.

Muito mais do que na igreja-tijolo, onde só me cansei.

Eu nunca fui reconhecido, sustentado, apoiado, estimulado por aquilo que fazia como igreja-pessoa na cadeia:

A mentalidade distorcida, achava que só na igreja-tijolo era que se podia servir a Deus.

Por isso, os frutos foram imensamente maiores onde eu era igreja- pessoa.

Você é igreja no colégio, na faculdade, no trabalho, na praia, na lanchonete, na padaria, no seu prédio.

Onde o povo está, é onde a palavra precisa chegar...

E vai chegar por você, só por notarem algo diferente...

E sem encheção de saco:

Você já leu nos evangelhos Jesus insistindo de que Ele era o caminho para uma pessoa?

Pedindo “pelo amor de Deus, me aceite? “

Entregando folhetinho quando saía na rua com os discípulos?

Pedindo para esticar o hino ou cântico, enquanto fazia “o último apelo”?

Tudo o que a igreja-tijolo faz hoje em sua cartilha eclesiástica, Ele nunca fez nem mandou fazer.

Veja nos evangelhos, como Jesus se misturava com o povo;

Como se utilizava até de seus ditados populares para transmitir mensagens;

Veja que vários episódios começam com “ E percorria Jesus...”

Ele ensinava nos templos? Sim...mas a maior parte de suas ações são externas...

Hoje, a grei se reúne por duas horas na igreja -tijolo aos domingos, mais um pulinho na semana para ensaiar alguma coisa, e ficam todos achando que só isso que é servir a Deus.

Onde você serve mais?

Na igreja-tijolo...ou fora dela?

Faça suas contas.

Lee

Na Sessão Revival, Udo Jürgens, com a tradução de Walk Away:

http://www.youtube.com/watch?v=97AgYwaRJD4