quarta-feira, 3 de março de 2010

Lugar de Baleia é no Mar, e não em tanque de circo

Um dos Últimos shows da treinadora
Esperando o CSI, após o ataque


Dawn Brancheau, 40 anos, treinadora do parque aquático Sea World, morreu após um ataque.

Foi atacada pela própia Orca que treinava...

Ela era uma dos três treinadores autorizados a ter contato com Tilly, uma Orca temperamental, e que já havia atacado também três pessoas anteriormente.

A baleia (na verdade, é um cetáceo, como se fosse um golfinho gigante,mas todo mundo chama de baleia) ficou furiosa, prendeu a treinadora com a boca, e a afundou várias vezes.

Testemunhas disseram que ela ficou quase meia hora na boca do animal;

Que quase 200 pessoas tentaram desesperadamente ajudar, mas era impossível controlar o animal;

Que, mesmo quando a baleia se estabilizou acima da água da piscina, tiveram que abrir as mandíbulas á força para tirar a treinadora:

Esta, já estava em estado de choque, após quase meia hora perdendo sangue direto, sem falar que se afogou, pois a baleia ficava vários minutos no fundo da piscina.

Muita gente se chocou com o episódio...eu não.

Ora, o que se pode esperar de um animal selvagem, mantido fora de seu habitat natural, para fazer piruetas para agradar o público?

A orca num tanque de circo, que é o Sea World, é a mesma coisa de um leão na jaula de um circo, ou dos elefantes que “jogam bola”, na Tailândia:

Mais uma bizarrice do homem, sob fins de "entretenimento".

Não é á toa que leões, macacos e elefantes, já atacaram seus treinadores, no circo;

Que um elefante, em vez de “jogar bola”, revoltado, amassou a van estacionada de um especatador, na Tailândia.

Quando era teen, fui no Sea World, e me lembro que ao ver a força das Orcas, pensei:

“Esse bicho só não pula aqui na gente porquê não quer”...

Na época, a arquibancada era colada nos tanques – piscinas...eu quase levei um banho da Shamu, então estrela da companhia.

As pessoas não se chocariam com essa notícia, se entendessem o papel dos animais no plano divino.

A cena foi forte? Deve ter sido.

Mas se as pessoas lessem só o primeiro capítulo de Gênesis, entenderiam o óbvio:

Que lugar de de baleia, é no mar;

E que Deus criou animais selvagens , para viver na natureza, e animais domésticos – que podem viver entre os homens.

“Assim Deus criou os grandes animais marinhos, e todas as espécies de seres vivos que em grande quantidade se movem nas águas, e criou também todas as espécies de aves.

E Deus viu que o que havia feito era bom.

Ele abençoou os seres vivos do mar e disse: Aumentem muito em número e encham as águas dos mares!

Então Deus disse: Que a terra produza todo tipo de animais: domésticos, selvagens e os que se arrastam pelo chão, cada um de acordo com a sua espécie! E assim aconteceu.

Deus fez os animais, cada um de acordo com a sua espécie: os animais domésticos, os selvagens e os que se arrastam pelo chão.

E Deus viu que o que havia feito era bom. ( Gênesis 1. 21 a 25, editado)

O problema é que o homem distorce as coisas que Deus fez boas:

O homem transforma as boas coisas Dele, em coisas ruins, quando inverte, quando vai contra a ordem da natureza da criação divina.

Há animais domésticos, que convivem na boa com o homem:

Cachorros, gatos, cavalos, porcos, bois, camelos, lhamas, patos, galinhas, papagaio e outros pássaros...

O golfinho convive bem com o homem- desde que eles fiquem no mar- existem vários casos de que eles, após naufrágios, deram cabeçadas ( a cabeça dele é dura como o martelo) em tubarões prestes a devorar os náufragos, defendendo-os.

Ora, Ele abençoou a Orca- sim, aquela Orca que matou a treinadora, é uma abençoada.

Aqueles tubarões que atacam os surfistas , são abençoados.

Trouxemos eles para nossos aquários, ou invadimos o território deles, alterando a ordem natural da criação.

Não há registro de ataques de Orca a seres humanos, a não ser no fictício “Orca, a baleia assassina”, filminho trash que vi quando era pequeno...

Mas Tilly já não aguenta mais o tipo de vida que leva:

Presa num tanquinho, em vez de navegar pelo mar;

Ser atração de circo, obrigada a fazer piruetas, que só deveria fazer naturalmente, no mar;

De ficar comendo o mesmo tipo de sardinhas, todo o dia...fica com gosto de McDonalds.

Enquanto as pessoas tratarem bicho selvagem como espetáculo, isso vai continuar acontecendo:

Leões atacando treinadores de circo;

Elefante, como aquele de um circo nos EUA, que chutou a cabeça do treinador, e fugiu em direção a multidão, fugindo pelo estacionamento, até ser abatido covardemente pela polícia;

Aquela bizarra festa de touros, na Espanha, onde soltam mais de 20 touros pra correr nas ruas- eu me amarro quando um cara é pisoteado, ou espetado;

Touradas- eu sempre torço pro touro (que são sempre mortos após o “espetáculo”):

O dia em que morrer um toureiro por “tourada”, eles param com essa palhaçada.

Rinha de galo, ou de Pitbulls (que é proibido por lei): torço pro galos e cães se unirem, e se voltarem contra a platéia, voando nela;

Festa de peão em Barretos, etc: Torço pra que os cavalos, bois e zebus derrubem e pisem, quebrando a maior quantidade de vaqueiros possíveis...

Será que é difícil perceber que eles não querem ser montados naturalmente?
Sem falar na catraca apertada a qual ficam presos...

Corrida de cavalos – só as que eles mesmo “apostam entre eles”, que é sem chicotes, na natureza;

Tudo isso aí em cima, mais Urso andando de bicicleta em circo, Macaco protagonista de novela da globo, Foca equilibrando bola no focinho...

Cobras e tarântulas criadas em casa, como se fossem um poodle...

Tudo é distorção da criação...

Como baleias em tanques de circo.

Lee

Na Sessão Revival, veja como a Orca fica a vontade, no seu habitat natural...

Veja a Orca que nos visitou essa semana, aqui na praia, no Rio, que diferença: