terça-feira, 6 de abril de 2010

Quando dar voz a Emoção, e quando dar voz a Razão.



O conflito Razão versus Emoção está na Bíblia por todo Antigo e Velho Testamento.

Propositalmente, a palavra nos apresenta seus personagens da maneira que eles foram, ou seja,com seus erros, acertos, e conflitos...

Nela, não existe edição dos melhores ou piores momentos...

Nem biografias contando apenas o que de bom aconteceu...se este alguém falhou,isto também está lá...

Razão e emoção estão presentes desde o início...o caso de Moisés, é um dos maiores exemplos...

Líder escolhido por Deus, deixou a emoção dominar num momento perigoso...quase se complica:

“Moisés já era homem feito.

Um dia ele saiu para visitar o seu povo e viu como os israelitas eram obrigados a fazer trabalhos pesados.

Viu também um egípcio batendo num israelita, um patrício seu.

Moisés olhou para os lados e, vendo que não havia ninguém ali, matou o egípcio e escondeu o corpo na areia.

Quando o rei do Egito soube do que Moisés havia feito, quis matá-lo; porém ele fugiu e foi morar na terra de Midiã." (Exôdo 2, vs 11,12,15)

A emoção dominou Moisés...mas vimos que, por alguns segundos, raciocinou:

Teve tempo de olhar para os lados, maquinando sua ação...estava vendo se não tinha testemunhas:

Já decidira que ia matar o egípcio.

A emoção de um ato, de fazer algo de maneira impensada, pode nos trazer uma consequência:

Moisés teve que fugir pruma terra que ficava no meio do deserto, pois o rei do Egito queria matá-lo por seu ato...não foi apanhado por misericórdia divina.

A emoção geralmente resulta num ato, enquanto a razão é mais ponderativa...

Jesus experimentou o conflito, quando em forma de homem...

“No pátio do templo ,Jesus encontrou pessoas vendendo bois, ovelhas e pombas; e viu também os que, sentados às suas mesas, trocavam dinheiro para o povo.

Então ele fez um chicote de cordas e expulsou toda aquela gente dali e também as ovelhas e os bois.

Virou as mesas dos que trocavam dinheiro, e as moedas se espalharam pelo chão.

E disse aos que vendiam pombas:

Tirem tudo isto daqui! Parem de fazer da casa do meu Pai um mercado! (João 2, vs 14,15,16)

Triste é saber que o mercado continua hoje firme e mais forte do que nunca, usando o nome Dele...

Mas Ele deixou bem claro o que achava do comércio religioso predatório.

Em sua indignação, Jesus deixou sua emoção vir a tona:
Jesus com chicote, é difícil de ver em mensagens (principalmente a turma da prosperidade, que odeia esse versículo), em louvorzão ( “Chicoteia Senhor,” dificilmente será escrita: seria um fracasso de aceitação).

Vejo quadros da ceia com os discípulos , de Jesus batendo a porta...

Mas desde o berçário até hoje, nunca vi quadro nenhum Dele com chicote...soaria como um anti marketing do evangelho de alguns...

Mas essa emoção aqui manifestada por Ele, deixa bem clara a posição divina quanto a este assunto.

Mais tarde, choraria pela morte do amigo Lázaro, a ponto de chamar a atenção dos presentes.

Jesus nunca escondeu suas emoções, mas sabia exprimí-las de maneira correta.

“Aí Simão Pedro tirou a espada, atacou um empregado do grande Sacerdote e cortou a orelha direita dele. O nome do empregado era Malco.

Mas Jesus disse a Pedro: Guarde a sua espada!

Por acaso você pensa que eu não vou beber o cálice de sofrimento que o Pai me deu? (João18, 10-11)

A emoção de Pedro era contra o plano divino naquele momento:

A crucificação de seu filho.

Paulo também sabia da intensidade de nossas emoções...

Ora, só quem controla bem suas emoções é o Spock, mas este não é humano, mas Vulcano...
A raiva é uma das emoções mais devastadoras a nós humanos, a ponto de Paulo escrever em sua epístola:

“Se vocês ficarem com raiva, não deixem que isso faça com que pequem e não fiquem o dia inteiro com raiva.” (Efésios 4.26)

Ele não nega a existência da raiva, e sabe do poder dela, por isso o conselho.

Não seja por demais racional, não somos robôs- ou Vulcanos – e o racionalista, é um cara frio por natureza, e geralmente sem compaixão...

E devemos aprender a controlar nossas emoções, se não mal poderemos viver um cotidiano de maneira saudável...há muita injustiça.

Aprendendo a manifestá-la na hora certa, diante das situações encontradas.


Lee

Na Sessão Revival, os Tears for Fears dão conselhos para um Jovem coração: