sexta-feira, 9 de abril de 2010

Um Jesus Teen no meio dos Doutores


O menino crescia e ficava forte; tinha muita sabedoria e era abençoado por Deus.

Três dias depois encontraram o menino num dos pátios do Templo, sentado no meio dos mestres da Lei, ouvindo-os e fazendo perguntas a eles.

Todos os que o ouviam estavam muito admirados com a sua inteligência e com as respostas que dava.

Então Jesus voltou com os seus pais para Nazaré e continuava a ser obediente a eles. E a sua mãe guardava tudo isso no coração.

Conforme crescia, Jesus ia crescendo também em sabedoria, e tanto Deus como as pessoas gostavam cada vez mais dele. “ (Lucas 2. 40a 52, editado)

Isso tudo aconteceu quando Jesus era teen: Ele tinha 12 anos.

Ao contrário dos quadros religiosos em que vemos sempre um Jesus com cara de coitado, ou sisudo, ele foi um adolescente perfeitamente normal...

Como foi em sua condição humana...

Vemos um Jesus participando de festas, como a da Páscoa, e em casamentos, onde sempre houve muita dança...

Vemos um Jesus que bebia vinho, mas não se embriagava...

Talvez como teen, tenha ido as praias de Nazaré, nem que fosse a passeio...

Aprendeu carpintaria na oficina caseira do pai terreno, José...

Mas desde teen, estava absolutamente convicto de sua missão...

Se você ler o texto inteiro, vai ver que Maria, preocupada como mãe, foi dar um “sabão” nele, pela sua “sumida”...

Jesus na ocasião falou como Deus, tratando logo de “enquadrá-la”...

Por isso, mais tarde, o texto diz que ela “guardou isso no seu coração”.

Quem dera se os teens que se dizem cristãos hoje, dessem sumidas como as do teen Jesus:

Foi localizado na igreja...Ele responde a Maria, depois de “enquadrá-la”:

“Ué? Você nunca pensou que eu poderia estar aqui, na casa do meu Pai?”

Os teens de igreja hoje, até mesmo na católica, tem uma coisa que não tinnha há 10, 15 anos atrás:

Gente pra trabalhar com eles...pra ficar com eles...acampamentos especializados pra faixa etária...

Uns congressos um tanto quanto duvidosos, mas vai lá, também tem.

Antigamente, não havia nada disso, aliás, nem culto infantil tinha:

A gente tinha que assistir (e não entendíamos nada) culto com os adultos, com linguagem rebuscada, tipo português de Camões...era horrível.

Na minha fase teen, até o final dela, vi brincando mais de 50 adolescentes largarem a grei...

Então, nesse contexto, imagine Jesus teen entre os Mestres da lei, no templo...

Tinha tudo pra ser chato...enfadonho...

Mas Ele deixou a todos perplexos...explicava os livros dos Profetas...perguntava...

Fazia a aplicação espiritual , de maneira que muitos doutores só ouviram aplicações daquilo que tanto estudavam, e não entendiam, por um teen de 12 anos.

Os teens de hoje, estudam muito desde os 12 anos, em suas escolas...

Muitos fazem cursos de idiomas, etc...

Dos 17 ao 20, aquele terror do vestibular...

Muitos teens sabem muita coisa na ponta da língua:

Mas vários deles, não sabem sequer explicar alguma coisa simples da Bíblia, tanto para um colega cristão, ou para alguém “de fora”, sem nenhum conhecimento bíblico.

Tudo isso, apesar dos congressos, acampamentos “capacitórios”, das variadas Bíblias teens, e das músicas do “louvorzão”.

Muitos, acham mico falar de evangelho, morrem de vergonha, ás vezes até de assumir que são...

Mas não ficam com vergonha de falar de camisinha, de evitar gravidez ao transar, de lerem as Caprichos e inúmeras outras revistas teens da vida, de comentar o significado da cor das pulseirinhas com os outros...

Essas pulseiras idiotas nada mais são do que uma versão pesada da "salada mista" de antigamente...acham mesmo que é novidade?

A gente não precisava "de cor" pra dizer o que queria.

Jesus teen foi ao templo, debateu, impressionou e ganhou a simpatia de todos:

Ele ganhou a simpatia, bancando o que Ele era, e não ficando com vergonha do evangelho, achando que pagaria mico por estar entre especialistas.

Jesus teen tem muito a ensinar pra gente...


Tanto pra teens, quanto pra marmanjo velho.



Lee