quarta-feira, 19 de maio de 2010

A Igreja Malafaiana tem Medo de Robin Hood



Parece incrível, mas é verdade:

Mal o sogro partiu, o Mala já deu o bote.

O Pr. José Santos, presidente da Assembléia de Deus da Penha (bairro suburbano aqui no Rio) e sogro de Silas Malafaia, passou para a eternidade no dia 3 de fevereiro passado.

Ele teve uma vida inteira dedicada a essa igreja, que assumiu quando ainda era uma simples congregação em São Cristóvão, na zona norte da cidade, antes de se mudar para a Penha.

O Pastor passou nada mais que 50 anos á frente da igreja, nos seus 83 anos de vida:

Viu a simples e humilde congregação virar uma igreja de mais de 15 mil membros, á base de muito evangelismo á moda antiga, sem tv.

Era a época em que se pregava nas praças, nos trens (agora proibido de pregar o evangelho, aqui no Rio, algo que era feito desde a década de 50), nas ruas...

Era a época em que se pregava o evangelho, pura e simplesmente, em todas as denominações:
Além do Pr. José Santos, da Assembléias de Deus, haviam outros:

Os Pastores Lessa (Batista), aqui na minha Tijuca, falecido ano passado, e o Reverendo Antônio Elias (Presbiteriana), em Niterói, fundador de várias igrejas Presbiterianas no Brasil, falecido em 2007.

Tempo em que não se trocava a mensagem do evangelho pela ganância de dinheiro, como vemos hoje;

Tempo em que o ar era mais puro, nas igrejas;

Tempo em que a única “vaidade” dos Pastores, quando existia, era de ver quem convertia mais gente num dos famosos cultos evagelísticos de domingo á noite nas igrejas.

Mas aí um dia, o Mala se casou com a filha do Pastor, a Elizete...

Anos mais tarde, já era vice-presidente da igreja.

Pois bem, três meses depois do sogro presidente morrer, o Mala reuniu a igreja e conseguiu, com a lábia que tem, fazer com que mudassem o nome da grei:

Agora, é o mesmo nome de seu programa na TV:

Assembléia de Deus “Vitória em Cristo”....todos aprovaram em sessão administrativa a mudança do nome.

Um pouco antes disso, Mala foi repreendido pelo secretário da Convenção Geral das Assembléias de Deus, pela bizarrice feita em seu programa com o picareta do Morris Cerullo, que já até tirou cana nos EUA:

A tal da semente de 900 reais...

Uma oferta “voluntária” (esse “voluntária”, que aparece embaixo no vídeo, é ótimo) de 900 reais, que seria uma “semente de fé”, que iria “erradicar qualquer pobreza financeira vida”.

Mas a oferta não poderia ser enviada a um orfanato, a um abrigo de idosos, a um centro de tratamento para dependentes químicos, ou mesmo para sustentar um missionário distante:

Era pra ser enviado pra conta corrente do programa dele, claro.

Isso foi em agosto de 2009...

Em dezembro do mesmo ano, Mala se deu um presente de Natal:

Pagou num Cesna de pouco uso 19 milhões de reais á vista , realizando seu antigo desejo de ter um aviãozinho particular a custa dos outros.

Ou seja, o povo plantou, e o Mala colheu...


Como as pessoas caem numa lábia de algo tão absurdamente bizarro?

Alías, a revista Cristianismo Hoje mostrou o complexo de Ícaro desses profetas da prosperidade.

Que carrão que nada...carro é pra gente “comum”...o negócio agora é ter jatinho:

O campeão, claro, é Macedão, com um Global Express de 85 milhões de reais (mesmo preço do caça Rafale, que a França ofereceu pra FAB);

R.R. Soares foi mais discreto com seu King Air 350, de 9 milhões de reais;

Terra Nova, do G12, tem um de 6 milhões.

Como não gostou da enquadrada que levou de sua denominação nessa picaretagem, Mala tomou uma decisão:

Se desligou da Convenção das Assembléias de Deus, onde também era vice-presidente, renunciando ao cargo;

E desligar a sua agora igreja - em que é presidente há só 3 meses, após 50 anos de ralação do José Santos na denominação Assembléia de Deus - a se desfiliar da Convenção Assembleiana.
Com isso, a igreja não fica mais subordinada aos princípios da Convenção Assembleiana.

Fica ligada somente aos princípio$ do Mala, que não precisa mais dar satisfação a nínguém...os Assembleianos devem estar agradecidos.

Acredite:

Um dia, o Mala já foi Pastor...mas isso foi há muito, muito tempo atrás.

Eu assistia os programas de anos atrás, e apesar de um legalismo aqui ou ali, ainda saía uma mensagem que edificava...

Ele mesmo, de início, combatia tudo isso que ele faz atualmente, a teologia da prosperidade.

Só existem dois meios de você se manter há muito tempo na TV, em programas evangélicos:

Ou com muita unção e dependência do Chefe, que irá suprir as despesas, daqueles que são justos;

Ou com muita grana, pedição de dinheiro e falsas promessas de cura por contribuição e enriquecimento á base de ofertas enviadas pelo povo ludibriado.

Agora mesmo o R.R Soares (que é cunhado do Edir Macedo), não aguentou pagar mais de 4 milhões por mês pra Band, e fundou um canal a cabo, que sai mais em conta - por enquanto.

A Universal tem a Record, herança deixada pelo Fanini...tem todo um amparato de TV( e o recurso vindo de comerciais caríssimos), e quando falta grana, retira do dinheiro vindo dos templos.

Conseguiram exclusividade para os Jogos olímpicos de 2012, em Londres, pagando uma fortuna, e querem humilhar a Globo na hora de revender o direito as transmissões para esta.

Valdemiro, da “Poder Mundial de Deus”, consegue pagar pra CNT 3 milhões de reais...

Mas o Mala, não tinha todo esse amparato...

Ele cansou de dizer, no passado, se lamentando em seus programas, que não havia uma igreja ou denominação por trás de seu ministério, pra bancar as despesas.

Mas agora, ele finalmente conseguiu.

Por isso, a primeira coisa que ele fez foi mudar de nome para associar ao seu programa:

A Assembléia de Deus na Penha, tem mais de 100 congregações espalhadas pelo Brasil, e todas elas agora serão “Vitória em Cristo”:

Praticamente, surgiu uma nova denominação, encabeçada por ele.

Entenderam a ganância do epísódio, agora?

O Mala, que há muito tempo deixou de ter a unção divina em sua vida, sabia que não dava pra bancar seu ministério só vendendo Bíblias:

Nenhum desses tele - “evangelistas” ficou rico vendendo Bíblia....não" se fica rico" vendendo Bíblia na tv, tem que apelar para outras coisas.

Se fica rico, nesse meio, prometendo e propagando uma porção de coisas que o evangelho nunca prometeu, mas que eles dizem que sim, em troca de grana.

E de preferência, com uma denominação – ou Igreja forte – ajudando a bancar esse tipo de programa “pedição de dinheiro”, cujo o único beneficiado é o dono, e não pessoas.

O Mala finalmente acaba de conseguir um suporte financeiro para bancar seu horário na tv, assumindo o “trono” que era de seu sogro...

Sim, pois não há como evitar a comparação com o filme do Robin Hood, em cartaz com Russel Crowe:

Se você for ver o filme, vai ver que a atitude do Mala é igualzinho á do Príncipe João, que se unia aos súditos quando lhe convia, fingindo estar ao lado deles:

Assumiu o trono do Pai (no caso dele), morto em combate, amado e respeitado pelo povo, mas sem o menor carisma do pai, sem liderança, sem compaixão;

Invejoso, ao ver que o povo reconhecia era Robin Hood como líder, por edital fez dele um fora da lei, perseguido.

E a primeira providência como novo Rei, foi aumentar os impostos , saquear as sementes de planteio das cidades, queimar as cidades de quem não pagava os pesados e injustos impostos abusivos.

E rasgou um acordo que havia feito com os representantes das aldeias, após vencerem os franceses numa batalha conjunta, queimando o documento de comprometimento na frente do povo.

Os Robin Hoods das igrejas, estão escondidos nas florestas, cuidando de suas vilas (suas congregações)...os justos são tidos como foras da lei.

Mala e outros “Reis” da igreja brasileira quebram palavras, queimam acordos, saqueiam dinheiro do povo, perseguem quem não se alia a eles.

E dizem que tudo isso é ter “Vitória em Cristo”, como nas cruzadas antigas, em que se matava quem não queria se converter ao que chamavam de Cristianismo.

Mas eles morrem de medo dos Robin Hoods do Chefe, que denunciam suas maquinações:

A melhor maneira de levar essa turma a falência, é disparar flechas, como Robin Hood:

Quando você não contribui para o programas deles, você dispara uma flecha;

Quando você não assiste ao veneno que eles pregam na tv, não dando Ibope, você dispara um flecha neles;

Quando você alerta ao povo sobre esses lobos, e não age covardemente, olhando só para sua vila (sua igreja), você atira flechas sobre eles;

E quando não frequenta o reino (igrejas) desses saqueadores, você também atira uma flecha neles.

Cada vez que você faz isso, é como se atirasse uma flecha neles, tal como Robin Hood fazia - só que melhor, pois essas são flechas da verdade:

Como flechas na mão do valente, assim são os filhos da mocidade (jovens ousados).

Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava (local onde o arqueiro guarda as suas flechas, nas costas – Bem aventurado quem tem desses jovens ousados e destemidos para guerra);

Não serão confundidos, quando falarem com os seus inimigos à porta” (Pois saberão a real intenção deles). Salmos 127.4,5

Lee

Na Sessão Revival, Mala e sua turma saqueando o povo :

http://www.youtube.com/watch?v=U3rUROtMO2I