domingo, 23 de maio de 2010

Os Teens também Sobem o Everest

Jordan com o Pai e a Madrasta

O adolescente americano Jordan Romero, de 13 anos, se tornou a pessoa mais jovem a escalar o Monte Everest, na fronteira entre o Tibete e o Nepal.

O teen da Califórnia ligou para sua mãe do topo da montanha mais alta do mundo, disse Leigh Anne Drake, mãe dele:

"Mãe, estou te ligando do alto do mundo", foram as palavras do jovem, segundo ela.

Jordan escalou o pico acompanhado de seu pai - um experiente alpinista - e três guias sherpas.
O jovem já subiu as montanhas mais altas de seis dos sete continentes do mundo.

Ele subiu o Monte Kilimanjaro, na África, quando tinha apenas 10 anos de idade.

Agora, só falta escalar a montanha Vinson Massif, na Antártica, para completar as montanhas mais altas de todos os continentes – Vão para lá em dezembro desse ano.

Seu pai escreveu num e -mail recente para o acampamento da base:

Isso não foi idéia minha; é ele (Jordan) que tem me dado inspiração e motivação para levar isso adiante” ;

“Jordan está arrastando a gente para escalar os maiores picos do mundo e nós somos apenas facilitadores de seu desejo”.

Paul Romero, além do filho, estava acompanhado da namorada e companheira de escaladas Karen Lunfgren, e mais 3 nepaleses da etnia Sherpa, que vivem na base da montanha.

Era de um outro teen nepalês Sherpa, de 16 anos, o recorde anterior de mais jovem a subir o monte.

Antes de ir pra igreja de Copa ontem á noite, eu tinha visto o vídeo sobre este feito (está na Sessão Revival lá embaixo), e precisava pesquisar mais sobre o jovem e sua família:

Senti que deveria fazer isso, pois já sabia que teria que postar sobre esse assunto.

Quando saí da grei ontem á noite, sentia meu coração feliz por ver muitos jovens, num sábado á noite, em um dos locais mais infernais do mundo, á noite:

Copacabana “ferve” á noite...

Boates e praças onde se consomem drogas, ruas específicas de encontro para programas, prostituição generalizada no calçadão á noite, jovens bebendo de cair no chão...tudo ali perto,e com muitos teens envolvidos nisso.

Na entrada do metrô Siqueira Campos, onde desceria para voltar pra Tijuca, vi uma mãe chorando com seu filho...

Vi que não era caôzada, e antes que me pedisse dinheiro, eu mesmo fui até a ela, com seu filho de uns sete ou oito anos, ao lado.

Tinha perdido seu Riocard (cartão de passagem de ônibus), e não tinha como voltar para Niterói, terra da lindinha Dani Valim, onde ela morava.

- Quanto custa a passagem?, perguntei.

- 4,80 para cada um, respondeu.

Puxei 10 pratas do bolso, que iria dar de oferta pra Cy e o namoradinho não ficarem só comendo PCO em entradas de garagens, e dei pra mãe voltar pra casa com seu filho.

Já na Tijuca, fui ao Shopping levar lanche pra viagem, e sem saber, o Chefe me fez ver duas imagens contrastantes com a história do teen alpinista acima:

Vi um um jovem pai judeu com seu filhinho de uns 5 anos, no máximo, caminhando alegres pelo Shopping...

Era sábado, já deveriam ter ido a Sinagoga mais cedo (provavelmente a do Templo Sidon, mais perto dali), e ambos estavam com seus kipás cobrindo a cabeça:

O Kipá significa que “existe um Deus acima de mim”.

Alías, a Tijuca é o local com maior presença de templos judaicos no Rio (cerca de 7), seguido depois por Copa (com cerca de 5 Templos, um inclusive na rua ao lado de PIB Copa).

Fiquei vendo aquela cena, e pensando naquele pai, que ensinava seu filho “ no caminho que deve andar”...

E lembrando como vejo pais de igreja aos montes, empurrando a criação para as mães dos seus filhos...alguns tem até vergonha de andar com filho...

São apenas “cavalos reprodutores”...canso de ver até hoje isso, pais sem carinho nenhum com os filhos- dentro de igreja.

Na saída do shopping, que é point de encontro teen na frente dele, vi um menino que passara mal...

O segurança botou ele na cadeira de rodas, levando para atendimento médico...

Acontece que ali perto, oferecem drogas para os adolescentes, e alguns já chegam na porta do shopping tendo dado uma cafungada no pó....

Outros, já chegam misturados de Red Bull com bebida alcóolica, chapados...

O rapazinho deve ter exagerado num dos dois, e não aguentou.

Que contraste de imagens no shopping, em tão pouco tempo...

Mas a” melhor viagem” quem fez foi Jordan, subindo o Everest .

Quero chamar a atenção para você teen ou jovem:

Jordan não tem uma família perfeita...seus pais se separaram...

Mas este continuou a amar tanto a seu pai, quanto a sua mãe, e até mesmo sua madrasta, que está na equipe com eles.

Em vez de ficar se lamentando, virando um teen problema, enchendo a cara de bebida ou dando cafungada por aí, Jordan foi praticar um esporte, e superar limites.

Se ficasse se lamuriando, ele jamais seria a força motivadora que contagia toda uma equipe a superar limites.

Ele tinha todos os motivos e desculpas possíveis para isso, todo mundo iria “entender”.

E Jordan, ao contrário de muitos de sua idade, faz atividade física para poder aguentar o tranco, e procura se alimentar bem:

Ele, que tem um site, sabe que não pode passar a noite inteira em MSNs, se não fica sonado o dia seguinte inteiro;

Não conseguiria sequer estudar, muito menos escalar montanhas.

E Jordan sabe que não pode ficar comendo porcarias, pois precisa de energia adequada para se tornar combustível:

Os EUA tem a maior geração de obesos teens da história.

Teens precisam ter vida regrada: quando assim o fazem, desde cedo, os resultados também aparecem mais cedo.

Os teens de hoje tem enorme preguiça de fazer um esporte, de virarem competidores, atletas desde cedo:

Os Playstations da vida, a TV a cabo, a internet, roubaram a atividade física deles.

A história de Jordan, confirma sempre que quem é do bem, e procura atividades saudáveis, prevalece.

E que nós temos que reconhcer o potencial de um adolescente em influenciar positivamente os outros, inclusive adultos, quando este é um teen positivo.

Jordan quis subir as sete montanhas mais altas do mundo:

Agora, só falta uma, e ele só tem 13 anos.

Os teens podem subir o Everest, desde cedo:

Nunca deixe ninguém dizer que você é um imprestável, um infeliz, um condenado a uma situação de piedade permanente, um incapaz, só porquê é mais novo.

O teen Samuel já ouvia a voz do Chefe, surpreendendo até seu Mestre, Eli, quando era mais novo;

Davi teen já matava urso e leão para defender seu rebanho:

Aos 17, encarou Golias...muitos anos antes de ser Rei, aos 30.

E um Jesus teen impressionou os mestres do templo, aos 13 anos, com suas respostas.

Lee
Dúvida: Era Giovanna Santi que tava na minha fileira ontem, e saiu antes?
Não deve ter sido...afinal, ontem tava vendo gente até do Alaska...preciso descansar.

Na Sessão Revival, veja Jordan no Everest: