segunda-feira, 31 de maio de 2010

A Partida de Chubby


Flashdream: A Partida de Chubby

Status: Ocorrido

Término do sonho: Foi uma semana antes dele partir.

Essa é para ver como Deus se importa com nossas coisas, por mais que achemos que essas coisas, em nossas vidas, possam ser “menores”.

O sonho

Eu via Chubby numa casa , e ele ia ia direto como se fosse embaixo de uma pia.

Ali havia um buraco um pouco mais largo, dava para cair uma bola de futebol, e com uma água limpa, cristalina, a disposição.

Quando ele foi beber essa água, ele foi sugado para dentro do buraco:

Eu via quando ele descia, e fiquei desesperado, pois não dava para fazer nada.

Então, fui atrás da responsável pela casa, ao qual eu pedia para recuperar o corpo de meu bichinho...eu queria saber quem ela era.

Aparece então uma jovem, com um sorriso no rosto, para me atender.

E assim encerrou o sonho...

Naquela semana agitada, eu só tive tempo de fechar a tampa dos vasos daqui de casa...

Eu não sabia que aquele sonho, na verdade, era o Chefe me preparando para aquilo que estava por vir.

Interpretation

Só cai na real depois que estive com as partes do quebra cabeça montado, e depois de tudo que aconteceu naquele dia...á noite, me lembrei do sonho.

Casa em que Chubby estava:

Era a clínica veterinária, que é numa casa mesmo, de estilo antigo, aqui perto de casa.
A sala de atendimento era muito semelhante a da sala do sonho.

Chubby bebendo água, e deslizando pelo buraco:

A passagem deles, que é diferenciada da nossa - Eles não tem julgamento, pois são criaturas do Chefe...nós, temos que ter o nome no livro da vida.

Jovem responsável pela casa:

Representava a jovem veterinária que cuidou dele, e que me ligou dizendo que ele havia partido...assim, fui ver o corpo.

Por não ter parado para interpretar o sonho, e sequer tendo anotado ele, fui pego meio de surpresa...eu sentiria, claro, mas seria um pouco menos doloroso:

Chorei mais na morte de meu bichinho, que na de meu pai- este, eu mesmo contei a ele o sonho, seis meses antes, em que o via caído morto, ensanguentado, no convés do navio.

Como, resposta, ele sorriu e disse que “era apenas um sonho”.

Talvez por isso, tenha sentido menos, na hora em que soube do acidente dele...

Era pra ter sentido um pouco menos com Chubby...

Hoje, a porteira que está indo embora do meu prédio( arrumou algo melhor), e gostava dele, me avisou pelo interfone que minha janta havia chegado...

Ela já sabia que Chubby tinha ido, mas pelo hábito, só chamou pelo interfone com um toque:

Eu havia pedido a ela para fazer isso, pois se continuasse tocando a campainha, ele ficava latindo...um toque só bastava.

Fui atender, e ela pediu desculpas...sabia que esse único toque, era por causa dele...

Me emocionei com o toque personalizado...o toque anti-latido...rsss...

Ah, e quando algum mané, seja ele pastor ou não, disser pra você que os bichos são apenas “elementos transitórios”, que não existe isso de irem pro céu, que não tem bicho no céu, etc, saiba o seguinte:

Eu mais novo, ia entrando na onda deles, no mesmo discurso, até que o Senhor me repreendeu:


Como é que eles sabem disso?

Ora, há uns 500 anos atrás, a igreja católica matava os índios sem peso na consciência, pois diziam que esses não tinham alma...era uma carnificina.

Na época da escravatura (dos negros), haviam duas correntes de pensamento teológico da mesma igreja:

A que eles não tinham alma;

E a que eles eram seres inferiores, por terem a “marca de Caim” (uma marca que Deus botou em Caim, após matar seu irmão Abel, que não é especificada na Bíblia).

Esse segundo caso foi muito difundido entre os protestantes, a ponto de muita gente em igreja dizer que os negros eram “a marca do pecado”, cansou de ter “mensagem” assim no inicio e metade do século 20, nos púlpitos.

E como até hoje é quase proibido pensar em igreja, imagine então naquela época, onde o que o pastor falava era lei...muitos engoliram isso.

Sem sequer parar para pensar que Deus jamais iria marcar negativamente uma raça inteira com cor, dando âmbito negativo a esta, favorecendo discriminações.

Mas Isaías nos dá alguns indícios, falando da morada celestial, em convívio com animais...se você não gosta de bicho, é melhor ir se acostumando, veja como será a Nova Jerusalém celestial:

“Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão.

Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que eu crio; porque eis que crio para Jerusalém uma alegria, e para o seu povo gozo.

E exultarei em Jerusalém, e me alegrarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor.

Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; porém o pecador de cem anos será amaldiçoado.

E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto.

Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus eleitos gozarão das obras das suas mãos.

Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a posteridade bendita do SENHOR, e os seus descendentes estarão com eles.

E será que antes que clamem eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei.

O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente.

Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR.” ( Isaías 65. 17 a 25).

Lee