terça-feira, 29 de junho de 2010

Características de Um Líder - 2


2 – Amar as Pessoas

Líder tem que gostar de gente.

Líder que não gosta de gente, jamais deveria liderar alguma coisa.

E acredite, existe um monte deles em cargos de liderança:

Desde executivos, políticos, gerentes de banco, pastores, enfim, em tudo o que é área.

Um líder que não ama as pessoas pode ser apenas uma pessoa fria, mas também pode uma pessoa que apenas quer se aproveitar das benesses do cargo de líder.

Se for apenas frio, você perceberá rapidamente, pois é mais visível:

Ele não pára para conversar nem um minuto;

Ele se mantém afastado dos funcionários, ou das ovelhas da igreja:

Você nunca os verá em festas de confraternizações, em almoços, em eventos (a não ser nos que for obrigado a ir, pela empresa), em aniversário, em qualquer coisa que exista um cunho de sociabilidade.

Você poderá se decepcionar, se for esperar por ele em algo nesse sentido.

O executivo, gerente, político, etc, que é obrigado a ir nesses eventos, pode ir apenas por conveniência, mas não interage com ninguém, permanecendo arredio.

É diferente de ser tímido, a pessoa arredia não gosta de gente, mesmo.

Por não interagir com sua equipe, este raramente percebe quando algo não vai bem com um funcionário sob o qual exerce liderança.

Se este está gripado, aborrecido, cansado, deprimido, desestimulado, etc.

Me lembro a época em que por três meses liderei um plantão, e vi que uma colega estava gripada de nem poder falar.

Disse a ela para ir para uma sala, e se deitar pelo restante do plantão, já que a menina se arrastava – era o máximo que eu podia fazer, não tinha o poder de dispensá-la:

Se o tivesse, teria feito, alías, nem exigiria a presença dela ali, ou de qualquer um, que tivesse ligado antes de ir ao serviço.

Líder que não se importa com as pessoas, não são líderes , de fato.

Tive chefes no serviço que me aconselharam, vendo que eu não estava bem;

Mas para isso, ele convivia e participava com todos da equipe.

Vi chefes que liberavam até seus funcionários em dia de aniversários de filho, de esposa, e vi gente não ir trabalhar, liberada por ser dia de seu próprio aniversário:

Só o foram, porquê o chefe era participativo, a ponto ou de saber dessas datas, ou de liberar os funcionários por estar em convívio com eles e estes participarem essas datas.

Alías, um desses chefes me liberou pois meu cachorrinho lambeu veneno de rato numa planta na rua, e foi as pressas pra clínica veterinária:

Sai 3 horas antes do fim do expediente, para acompanhá-lo!

Líder que ama as pessoas, sabe que elas tem filhos, parentes, e até animais- como foi o meu caso – que passam mal, e requer a nossa presença.

Nem precisava ter a lei agora prestes a ser aprovada, que permite a falta por 30 dias ao ano, para atender filho que passou mal:

O líder que ama as pessoas, nunca precisou dessa lei para sua equipe.

O pastor que não ama as pessoas – e eu conheço um monte – apenas quer se servir delas para benefício próprio, de seu próprio “ministério”.

Ele gosta de se utilizar das pessoas, porém não as ama:

Não participa nem mesmo de seus eventos na igreja, como almoços , festas sociais, não joga bola, e nem vai ao cinema com a turma ver um filme.

Sua casa parece mais uma fortaleza impenetrável, onde nunca recebeu ninguém pra tomar um simples café que fosse;

Em época de Copa, como agora, jamais chamou uma parte da turma para assistir um jogo na casa dele, ou mesmo se reuniu com a turma para ver um jogo da seleção, seja na igreja, ou em outro lugar;

Alías, a maioria nem sabe onde ele mora:

Alguns pastores se sentem “estrelas”, parecem ter endereço desconhecido.

Pastor que não ama as pessoas, tem que trabalhar com computador, empilhadeira, enfim, com uma máquina fria como ele...não pode ter contato com gente.

Jesus perguntou para Pedro se este o amava por 3 vezes, e só após ter a certeza em sua resposta, o liberou para apascentar suas ovelhas.

Pastor que só vive dentro de gabinete com ar condicionado, recebendo cafézinho da secretária, que vive de agenda marcada para quem “deseja falar com ele” não é líder.

Ele sai do gabinete e entra no carro e vai embora, ou sai do gabinete e vai direto pro púlpito pregar, se escondendo atrás deste, onde é um mero apresentador de culto:

Não tem contato com o povo, pois não gosta deles, não os ama.

No dia do aniversário do membro de sua igreja, não liga pra este, não o abraça no domingo:

Manda uma carta – padrão ( a mesma que manda pra todos), e só assina no final da mesma...
Ah, sim, põe o nome da pessoa no boletim de domingo:

Tão frio e impessoal como ele sempre é ao longo do ano.

Talvez o máximo que você receberá desses caras, é um aperto de mão ao final do culto, na saída da igreja:

Isso se ele não inventar de sair pela porta lateral, todos os domingos...

Lee