terça-feira, 27 de julho de 2010

Mulheres Pastoras

Mª Eduarda Titosse, primeira Pastora Presbiteriana ordenada em Portugal

“E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,


Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo.” (Efésios 4.11,12)


Muito se questiona sobre mulheres Pastoras.


Particularmente, acho um debate tão sem sentido, que me dá raiva de ouvir, pelo machismo, truculência verbal, intolerância, e na ignorância de compreensão do dom Pastoral na questão sobre mulher poder ou não ser Pastora.


O texto acima deixa bem claro, na questão de dons ministeriais, que Deus deu esses dons para o serviço de sua igreja- a igreja de Cristo.


Eles diferem de outros dons espirituais relacionados pelo próprio Apóstolo Paulo, pois esses são dons em que capacitam pessoas diretamente para o serviço eclesiástico:


Visam a ensinar, edificar, capacitar pessoas, e mesmo o evangelista – que seria mais para “fora”, ou seja, evangelizar – pode ensinar estratégias de alcance para outros.


Já vi gente com um pedacinho de cada dom desses – O Espírito atua como Ele quer, em certas necessidades - mas o mais comum é que a pessoa receba de Deus um dos quatro dons acima relacionados.


Ou seja qualquer pessoa- inclusive mulher – pode receber esse dom.


E é isso que uma boa parte dos homens não conseguem, ou não querem, entender.

Usam como desculpa o texto de submissão da mulher ao homem;

(Sobre esse assunto veja no arquivo do blog desse ano o post “Independência financeira e a Submissão feminina)


E dizem que Jesus não escolheu nenhuma mulher para acompanhá-lo.


Ora, as mulheres o acompanharam sim, mas Ele sendo sábio, sabendo que estava na cultura fechadíssima do Oriente Médio, deixou-as na retaguarda:

Ele sabia que elas não seriam ouvidas pelos machistas.

Jesus soube que a fidelidade de suas discípulas era tão grande, que após ressuscitar, apareceu primeiro a uma mulher.

Hoje, o mesmo machismo religioso impera.


Muitas denominações não aceitam ordenar mulheres como Pastoras.

A igreja Católica, o Judaísmo, idem.

Sim, vejo muitas pastoras pregando por aí, no rádio e na tv, mas que são vazias:

Tal como seus colegas homens.

Vejo muita cantora sendo ordenada pastora, só para aumentar o “status”.

A verdade é que a maioria das igrejas de hoje, é constituída de mulheres.

Se elas saírem, a igreja para, a verdade é essa:

As mulheres são muito mais fiéis e interessadas espiritualmente do que a maioria dos homens, seja em que igreja for.

E tem muita mulher que já pelo dom, pastoreia um grupo de pessoas :

Pode ser numa reunião de lar, numa reunião de senhoras da igreja, ás vezes até numa classe.

São mais procuradas para aconselhamento do que seus pastores, padres, bispos, etc.

As pessoas naturalmente percebem o dom Pastoral dado por Deus, para elas.

Repito: Isso é um dom espiritual, isso não se aprende em faculdade, em seminários, etc.

Se você mulher, sente ter esse dom, simplesmente o exerça onde você estiver:

Para Deus, mais importa o exercício do dom do que ficar degladiando com outros, se pode ou não pode ser Pastora.


Lee


Na Sessão Revival, The Corrs perguntam o que podem fazer para vc as amá-las:

http://www.youtube.com/watch?v=TRkP1bca1sw