quinta-feira, 15 de julho de 2010

Não há Nada de Novo


Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo?
Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós.” (Eclesiastes 1.10)

Nessa semana em que fiquei de molho devido a uma virose ( já estou uns 70% melhor, mas não tinha força pra fazer nada, nem escrever) refleti nas coisas que me cercam.

Em tudo isso em que as pessoas dizem ser novo...e que na verdade, não o são:

Salomão, autor da frase acima tinha razão...não existe nada de novo.

Tudo isso que a gente vê ao nosso redor, sempre existiu, muito tempo antes da gente.

Sim, no aspecto tecnológico, existe um aprimoramento, mas em essência, as coisas já existiam antes.

E na minha opinião, as de antigamente eram muito melhores, ainda que rústicas.

Na música, no futebol, no cinema, nos referenciais de líderes, e até nas musas e nos galãs...

Isso sempre existiu, não há nada de novo...só que no passado, eram melhores.

Internet

As únicas coisas positivas que vejo, é a rapidez na notícia e informações on line, a maior possibilidade de conhecer pessoas novas, além do comércio online.

Este blog foi um dos primeiros no Brasil, ano passado, a noticiar a morte de Michael Jackson:

Duas horas após o site TMZ anunciar a morte deste, mesmo antes do sites de jornais da Globo, e do Yahoo, que amarelaram por quase 24hs em afirmar que ele estava morto,“senti” que o lance era fato, e anunciei na internet, via orkut;

E 4 horas após sua morte, já havia um post aqui no blog, falando do ocorrido, e de detalhes de sua carreira.

No caso Bruno, rumores corriam no sábado no jornal o Dia, o primeiro a anunciar no Brasil;

Na segunda-feira, quando “senti” que era assassinato mesmo, fiz uma comparação da história dele com a do rei Davi, que tentou acobertar um filho que fez em Bate-Seba mandando matar Urias, marido desta.

A Globo só foi tratar, somente como sequestro, alguns dias depois, e antes de dar caráter de assassinato;

E a Veja , revista impressa, somente uns 12 dias depois.

Nisso, a internet é imbátível- a rapidez na transmissão da informação, que chega a qualquer parte do mundo...

Mais na questão de e mails, sempre existiram as cartas, antigamente...claro que o mail é mais rápido.

As “redes sociais”, anos antes dos Orkuts, Facebooks e Twitters da vida, eram compostas pelas turmas das escolas, grêmios estudantis, turma da faculdade, pela turma do condomínio, dos clubes que se frequentava, pela turma da igreja.

Sempre existiram redes sociais, isso não é nenhuma novidade.

Só que para conhecer gente de outro estado,era via acampamentos de amigos, em geral no Carnaval;

Excursões de colégio, intercâmbios de igreja;

Excursões tipo “ir a Disney”, onde na caravana os teens conheciam gente de outros estados, e se falavam via telefone, depois.

Assim, a internet nesse sentido, não é nada de novo, só mais abrangente.

Inclusive pro mal:

A pornografia, onde o pessoal comprava a revistinha escondido na banca, agora se vê na hora;

E os pedófilos nem precisam mais sair de casa, atraem via MSN, que alías, eu odeio.

A música era melhor, pois quase todas elas tinham letras com sentido, e a melodia era gostosa de se ouvir...fosse que ritmo/ estilo tocasse.

Hoje, é triste ver esses batidões sem nexo...uma espécie de “carro de som” com música...

E um tecno sem arte alguma...

Pois até o tecno de antigamente (os alemães do Kraftwerk ) era inovador.

O Cinema então, que dificuldade de ver um filme bom...

Trocaram os bons roteiros pelos efeitos digitais e especiais.

Mesmo os de pancadaria, com exceção de Jackie Chan, é tudo a la Matrix...uma droga.

Parece que ninguém luta ou atira mais sem auxílio de tecnologia...saudades do Stallone:

Ainda bem que “ Os Mercenários”, com parte dele filmado aqui no Brasil, está chegando.

Não há mais filmes clássicos...

Dia desses ia ver Audrey Repburn no centro cultural Banco do Brasil,mas já estava em início de virose, sem forças, não fui....saudades da Grace Kelly.

As atrizes de hoje, podem até ter um quê de beleza, mas nunca terão o charme, o glamour, e principalmente, a capacidade interpretativa das de antigamente.

As do passado, reuniam tudo num conjunto só.

E o que é bom, volta...como as reprises da Audrey que passaram no BB;

E o Odorico Paraguaçu, agora no cinema...meu pai adorava o Odorico...

E eu via só o seriado, quando criança.

As musas do passado, aqui no Brasil...

Monique Evans, Vera Fischer, Marcella Prado, Luciana Vendraminni...todas graciosas.

Eram normais...alías, a Edilaine (Marcella) tá mais bonita agora do que antes.

Hoje, a gente vê essas mulheres “frutas”, com corpo todo disforme:

As pernas parecem um salame gigante, com peito siliconado, bunda enorme, corpo todo socado por viver todo dia em academia...todas tem a cara feia, e tentam compensar com o corpo malhado.

Será que só eu que enxergo isso? Que raio de padrão de mulher é esse?

Os galãs do passado...

Tarcisio Meira, Francisco Cuoco, Pedrinho Aguinaga, ou os ainda galãs veteranos Antônio Fagundes, José Mayer e Richard Gere...

Todos são homens...já os de hoje, não se tem tanta certeza...né Cristiano Ronaldo?

Os líderes...

Que referencial temos de liderança hoje?

Chaves, Lula, Sarkozy, Puttin, Obama?

Antigamente, até os “ do mal” tinham mais carisma.

Essa eleição para presidente será uma das mais fracas dos últimos anos, aqui no Brasil.
É triste...se não fosse a Marina, anularia novamente meu voto, como faço há anos...

Queriam que eu votasse em Lula, FHC, garotinho...

Ou em Serra, ou Dilma...é brincadeira.

E no Futebol, que deixei por último, pois tá todo mundo cheio por causa da Copa do mundo:

Não foi melhor ver o Brasil perder com Zico, Cerezo, Sócrates e Falcão no meio campo dando show, do que sair com um cavalo pisando nos outros e fazendo gol contra?

Salomão, o mais sábio de todos, disse que não há nada de novo...

Ele tinha razão...o tempo passa, e a qualidade é que vem caindo:

E iludindo uma nova geração, dizendo que tudo é novo, inovador e bonito.

Lee