domingo, 3 de outubro de 2010

Quando você se sente um barco sem rumo


E ele disse aos seus discípulos que lhe tivessem sempre pronto um barquinho junto dele, por causa da multidão, para que o não oprimisse.” (Marcos 3.9)

O próprio Jesus se sentia oprimido, literalmente:

Se refugiava no mar, fugindo da multidão, para que não ficasse sufocado.

Jesus tinha um barquinho para essas ocasiões...

Se refugiava no mar da Galiléa, de onde várias vezes, de dentro do barco, pregava para as pessoas que estavam na praia, de onde não iriam atrapalhá-lo.

Mesmo um simples barquinho, como o de Jesus, nos mostra que:

Esse barquinho sempre tinha um rumo certo – um ponto aonde Ele pudesse falar a multidão, considerando as mudanças da maré;

Esse barquinho tinha um objetivo – alcançar a multidão;

Esse barquinho tinha um propósito – Proteger seu ocupante de um assédio em momento inapropriado – era hora de ensinar, não de curar, expulsar demônio, multiplicar pães...

Mas por que tantas pessoas se sentem como um barco sem rumo?

Muitas pessoas se sentem como um barco sem direção, no oceano da vida.

As pessoas remam muito em seus barcos, sem saber exatamente o que querem.

Remar um barco sem rumo, consome forças a toa, um desgaste sem necessidade.

Fazer qualquer coisa sem um rumo definido, desgasta...o cansaço acaba vencendo.

Muita gente, das mais variadas idades, já se cansou da vida.

Causas mais comuns disso:

Decepções

A frustração por acontecimentos - mágoa de pessoas, desencanto com profissão, com o sistema vigente, se sentir incapaz de mudar situações, etc.

Falta de um objetivo claro de vida

A pessoa parece um barco parado, como o da foto acima, que pode ser levado para qualquer lugar onde o mar empurrar...a pessoa cansa de remar a toa.

Falta de Liderança

Sem alguém que oriente, que aponte o caminho, que dê uma referência de vida a seguir...

O que Jesus ensinava em pé naquele barquinho, era para as pessoas não se tornarem um barco sem rumo na vida.

Ele ensinou os valores do reino de Deus;

Ele ensinou que o amor é uma força capaz de revolucionar situações;

Ele ensinou que o sistema religioso cheio de regrinhas e de falsa piedade, é um veneno destruidor para alma.

Quando as pessoas procuram outros referenciais de valores, que podem até parecer interessante a se seguir, só mais tarde descobrem que o mesmo não possui VIDA;

Quando andam sem amor, o coração fica vazio;

Quando andam segundo os pacotes da religião, logo sua força se esvai, pois isso consome a alma – a maioria, estão nas próprias igrejas, já sem força nenhuma.

Quer uma dica para não andar na vida como um barco sem rumo?

Siga os conselhos que Ele deu... de dentro de um barquinho.

Lee
Na Sessão Revival, os Pet Shop Boys vão para o Oeste: