sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Bolas de Fogo sobre as Cidades



Sonho: Bolas de Fogo caindo Sobre as Cidades

Término do sonho: 6h da manhã de sexta feira, 8 de Outubro de 2010

“Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;

Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação”. (Habacuque 3. 17, 18)

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos”. (2 Timóteo 3.1)
O Sonho:

Bolas de fogo caíam aqui no Rio, minha cidade.

Eu estava refugiado com um grupo de seis pessoas aproximadamente, das quais duas eram mulheres, dentro de um colégio que ficava perto da praia de Copacabana.

As bolas de fogo (lembravam pequenos asteróides caindo do céu) caíam por toda a parte, pulverizando tudo onde caíam - inclusive pessoas.

O cenário era desolador, a orla de Copacabana não existia mais, parecia um queijo suiço cheia de furos, pelos buracos das bolas de fogo.

Estávamos acuados dentro daquela escola municipal, de onde víamos no espaço aonde antes haviam imensas janelas, destruídas pelas explosões ao derredor, as bolas de fogo caindo por toda Copacabana, a esta altura já com poucos prédios...

Uma TV estava ligada, na sala onde estávamos, mostrando a cobertura ao vivo po todo país – sim, as bolas de fogo caíam por todo o país – descobria isso naquela hora.

A imagem na TV mostrava um campo que ficou deserto e inabitável:

Percebi que as bolas traziam uma espécie de poeira cósmica, que matavam toda a vida ao derredor, acabando com o verde que havia antes.

As outras cinco pessoas estavam apavoradas – Eu também deveria estar:

Mas uma paz interior muito forte habitava meu coração, no meio daquele caos.

Aquela paz me dava clareza de entendimento (percepção de que aquilo era em toda país, pelo que vi na TV);

Aquela paz me ajudava a liderar aquela turma, de maioria jovem, naquele momento;

Aquela paz não deixou o medo se instalar em meu coração;

Aquela paz me dava a certeza de que Deus estaria conosco, naqueles momentos mais difíceis que todos ali jamais passaram.

Interpretation

Bolas de Fogo:

São grandes problemas que virão sobre a terra, chegando inclusive ao Brasil.

São uma mistura de problemas de ordem na natureza, que chegarão por aqui, que consequentemente trarão em consequência caos econômico.

Haverá cada vez mais, como nunca houve antes, problemas de ordem climática, sismológica, mar invadindo praias, queimadas, tufões tropicais, por aqui.

Não estamos nem acostumados, muito menos preparados estruturalmente para isso.

Escola Municipal (era enorme, tipo Ciep- Brizolão)

Na verdade, era uma igreja, local de ensino e aprendizado de coisas espirituais -como toda igreja deveria ser – Funcionando como uma Fortaleza em dia de angústia.
Toda igreja deveria ser assim....infelizmente, boa parte não são.

As seis pessoas lá dentro, de maioria jovens:

Ao contrário do que se imagina, jovens são interessados em coisas espirituais e verdadeiros guerreiros – formavam a base que iriam ajudar as outras pessoas nesse momento tão difícil.

Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade.

Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, mas falarão com os seus inimigos à porta”. (Salmo 127. 4,5)

Paz indescritível:

A certeza, a segurança, a confiança, a fé, o amor em ajudar o próximo, que Deus concede.

Tudo isso enchia meu coração, e somente Deus pode fazer isso:

Você também pode experimentar a paz de Deus no meio as bolas de fogo que caírem ao seu derredor, tendo a certeza de que Ele está contigo em momentos difíceis.

Lee

Na Sessão Revival, Nenhum de Nós fala sobre o tempo, e Penny McLane faz a contagem para vir o fogo:

http://www.youtube.com/watch?v=HgeL5g1P0JY