segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Leslie Nielsen se Foi

Com Priscila Presley em Corra que a Polícia vem Aí

O mundo da comédia começa a semana com menos alegria:

Leslie Nielsen faleceu ontem, aos 84 anos, em complicação de uma pneumonia, no Hopital de Fort Lauderdale, EUA.

Ele tinha 60 anos de carreira, mas vai como um exemplo de persistência:

Só soube o que foi sucesso somente aos 54 anos, no filme “Apertem os cintos, o piloto sumiu”, onde foi um coadjuvante.

Seu papel de médico roubava as cenas do filme, uma sátira a franquia Aeroporto, famosa nos anos 70.

Protagonista mesmo, somente 8 anos depois, já aos 60 anos, com a série Corra que a Polícia vem aí, que rendeu 3 filmes, e lotava os cinemas:

Fui numa sessão á noite completamente cheia, no Carioca, onde hoje é uma Universal...

Todos se divertiam com ele, e eu ficava pensando como um coroa de 60 anos era um astro á sua maneira – na comédia – fazendo sucesso frente aos astros da época:

Stallone e Arnoldão, da pancadaria, Kevin Costner nos filmes de ação, e De Niro e Al Pacino nos dramalhões da vida.

Alías, Leslie era ator dramático, mas só foi fazer sucesso quando passou para comédia, já na meia idade.

Já nos anos finais, Leslie investiu em outra franquia (de onde os mais novos talvez se lembrem mais dele) a Todo Mundo em Pânico, sátira aos filmes de horror, onde participou da parte 3 e 4, da franquia.

Isso nos traz a reflexão:

Será que não estamos insistindo numa área em que não iremos ter projeção, ao invés de mudar para uma outra onde nosso talento irá fluir melhor?

Pense nisso.

Lee, saudando o Tenente Frank Drebin.

domingo, 28 de novembro de 2010

Olhe para a Natureza

Qual foi a última vez que vc sentiu a Natureza?


"Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas"? (Mateus 6.26)



Jesus sempre estava em contato com a natureza, e se referindo a ela toda a hora.


Ele mandou olhar as aves no céu, por que as via constantemente, e refletia;


Ele olhava os lírios do campo, bem como pegou na semente de mostarda;


Orientou os discípulos para uma pesca milagrosa, onde o barco quase afundou de tanto peixe que pescaram.


Quando deixamos de olhar a natureza, e interagir com ela, ficamos doentes.


Deus criou a natureza, para fazer com que nos aproveitássemos dela, sempre a respeitando.


Ele sempre faz referência a ela, como reflexão para vida.


Sim, pois Ele mesmo fazia o que mandava os outros fazer:


Olhai”, é por quê Ele olhava.


Jesus sabia que a natureza tinha uma ação terapêutica sobre o homem;


Ele também sabia que quando o homem está em contato com a criação, mesmo sem saber, se conecta com Deus.


Por isso, sabia que essa conexão produziria uma reflexão em nossa alma.


Quando vi um batalhão de formigas carregando folhas enormes para um formigueiro, eu as acompanhei por quase 100 metros.


Fiquei com vergonha da minha preguiça...de quando fico um tempo a mais na cama, chegando atrasado para as minhas atividades.


E isso foi ao lado de uma igreja, aqui na Tijuca:


A mensagem das formigas falou bem mais do que aquele sermão cerebral do pastor lá da igreja de Itacuruçá.


Ou quando saí da Igreja em Copacabana, e em plena praça Peixoto, há 50 metros da igreja, também num domingo, me vi em plena festa:


Era aniversário de uma cadelinha, que tinha bolo e tudo, e quando percebi já estava no meio da cachorrada (mais de 30, de todos os tamanhos)...


Era uma alegria só, tanto da cachorrada, quanto dos donos...


E mesmo chegando de penetra, fui muito bem recebido:


Ao contrário da igreja de Copacabana, que mais parece um clube que não aceita mais sócios, e com pastor preconceituoso...


Em um ano lá, sempre fui posto de lado, por ser divorciado e usar a época rabo de cavalo (cortei pro verão).


A natureza criada por Deus tem um efeito terapêutico enorme para o homem.


Creio que muita gente economizaria em psicólogos, só de andar em contato com a natureza...muita crise seria resolvida.


Qual foi a última vez que você andou descalço na praia, sentindo cheiro no mar?


Caminhou por um parque, vendo os animais existentes nele?


Olhou as gaivotas, perto do mar?


Ficou escutando o cantar dos grilos, no mato à noite?

Comeu uma fruta tirando do pé da árvore?


Curei uma depressão só indo na pedra do Arpoador, aqui no Rio...


Via os barquinhos de longe, as áves no céu...ninguém fica muito tempo deprimido olhando um por do sol ali.


Tem gente que faz análise há anos, mas se fosse a um local assim, em pouco tempo estaria curado.


Fui na Floresta da Tijuca, caminhar uma subida interminável...


Senti cheiro de mato, vi sol e sombra, rios cristalinos, barulho de chafariz natural...


Lavei meu rosto uma fonte natural...


Não tem como você ficar doente da cabeça vendo, ouvindo, ouvindo e sentindo tudo isso.


Por isso Jesus disse para observar as aves do céu...


Elas não se preocupam com nada, e Ele cuida delas...


Imagina então como cuida de nós, que valemos muito mais do que elas.



Lee


Na Sessão Revival, Baby Consuelo com seu clássico Menino do Rio:

http://www.youtube.com/watch?v=PCHBpkaqM1Y



sábado, 27 de novembro de 2010

Entendendo o Por Quê da Violência no Rio – Parte 2

Tanque se prepara para subir o morro, em frente a Igreja da Penha



Falta de trabalho/qualificação profissional



Fiz evangelismo com os menores infratores por quase 9 anos, aqui no Rio


Raramente vi um curso de qualificação adequado para eles:


Havia cursinhos de informática, de “cidadania”, e até de flauta (!), mas nenhum curso adequado a realidade deles, que poderia lhes dar uma profissão:


Cursos de padeiro (faltam cerca de 5 mil padeiros no Brasil);


Mecânico de motos (que eles adoram, roubavam direto);


Bombeiro hidráulico, eletricista, etc...não havia nada disso.


Resultado:


Um menino de 14 anos chegava a ganhar a 2.500 reais por mês, pra ser aviãozinho (levar droga), outros um pouco menos do que isso, para ser fogueteiro (avisar quando na polícia sobe o morro).


Na cadeia de maior a realidade não é diferente...não havendo cursos de qualificação profissional, a cadeia vira uma Universidade de bandidos.


Eles saem pior do que entram, cometendo crimes piores.


Falta de parceria do estado com presos em liberdade condicional.



Tem alguns que até querem mudar de vida...


Pra quem não sabe, alguns presos em regime semi -aberto (só volta pra cadeia à noite), ficam perambulando perto dos presídios “onde moram”, pois não tem dinheiro de passagem, e viram pedintes até a hora de retornarem.


O estado deveria formar parcerias em dar emprego, mesmo dentro das próprias autarquias públicas, como garis, operador de tratamento de esgoto, faxineiros de hospitais, tudo com o respectivo salário (um gari aqui no Rio ganha 700 reais).


Aumento de salário na carreira policial, com leis aumentadas em casos de corrupção


Um PM no Rio começa com um salário que não chega a mil reais...


Em Brasília, começam com 4 mil reais...e lá nem tem favela pra subir.

Um delegado em São Paulo começa com pouco mais de 2 mil reais, salário de funcionário de ensino fundamental em Brasília.


Isso favorece a corrupção...


Um bom salário, com leis rígidas em casos de corrupção (tipo 15 anos de prisão no mínimo) o Policial corrupto pensaria duas vezes antes de estragar a vida.



Lee




sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Entendendo o por quê da Violência no Rio


Não ligaram para o crescimento das favelas



Desde a década de 50, elas só foram aumentando.


O governo construiu pouquíssimos conjuntos habitacionais, e como só foi chegando gente, elas estão maiores do que várias cidades brasileiras.



Esse complexo da Vila Cruzeiro e cercanias, que a TV está mostrando, vivem cerca de 250 mil pessoas.


Várias delas não conseguiram voltar pra casa...


Os funcionários do Shopping Tijuca, onde boa parte vive por lá, mesmo liberados ás 5 da tarde de ontem, não tinham como chegar em casa, pois os ônibus foram recolhidos.


A maior favela da América latina, a Rocinha, tem cerca de 400 mil moradores:


Cerca de 70% deles são nordestinos ou descendentes deles, que migraram para cá na década de 60 e 70, e não tendo onde morar, foram para a Rocinha.


Governos frouxos com a bandidagem


Tudo começou com Brizola na década de 80, não permitindo que a polícia subisse o morro:


Ele dizia que era por causa das crianças...


Mas na verdade, os morros eram redutos eleitorais dele...


Isso acabou fortalecendo as bocas de fumo, pois não existia incursões da polícia no morro, só no asfalto.


Outro governo que facilitou demais a vida dos bandidos foram os governos Garotinho (um total de seis anos) que afrouxaram a vida da bandidagem na cadeia:


Nesse governo, era uma farra de celulares na prisão...


Os caras só estavam presos fisicamente, mas comandavam tudo o que acontecia aqui fora, até prostitutas eeles tinham na prisão.


Foi também no governo dos garotinhos (ele, depois a mulher) que as milícias se fortaleceram na cidade, bem como as bandalhas das vans, controladas pela milícia.



Resultado:


Estamos pagando o pato de anos e anos de descaso, vendo ônibus sendo queimados e a população assustada.

E só agora que aplaudiram a chegada dos pequenos tanques dos fuzileiros:


Os M113 são usados pelas polícias de Nova York, Polícia da Califórnia, de Amsterdã...


Tudo para conflitos urbanos.


Mas por aqui no Rio, o pessoal dos direitos humanos para vagabundos davam chilique só de pensar em utilizá-los.


Precisou acontecer tudo isso, e tenho a impressão que tem mais coisa para rolar:


Achei muito cinema na ação de ontem, enquanto a vagabundagem fugia sob os olhos do Globocop, enquanto que o helicóptero mesmo da Polícia, só acertou um tirinho.


Lee



Na Sessão Revival, a Legião Urbana fala sobre a guerra:

Soldados http://www.youtube.com/watch?v=2bCZpqjQtmc

Senhor da Guerra http://www.youtube.com/watch?v=ew4blcb86EE













quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Você está preparado para Sair de Cena?


Estava vendo a dificuldade que o Lula está tendo em sair de cena.

Ele já comentou com amigos, quando foi votar, que aquela era a primeira eleição desde 1989, que o nome dele não estava na cédula;

Já se arrependeu de não ter enviado ao congresso, tal como fez seus amigos Hugo Chaves e Evo Morales, um plebiscito para um terceiro mandato;

Já está atropelando a presidenta eleita com a interferência em escalar ministros para o próximo governo, já tendo conseguido a permanência de dois deles;

Sentiu-se ignorado na última reunião do G 20, que foi sua última, quando as atenções de seus colegas presidentes foram todas pra Dilma, bem como as dos jornalistas de todo o mundo, enquanto ele foi deixado de lado.

Lula disse de boca o ditado popular “rei morto, rei posto”, ao lado da Dilma em entrevista, apesar de não conseguir aceitar que seu tempo está acabando, como demonstra suas atitudes.

Alguns o querem empurrar para a ONU, numa comissão de alimentos contra fome mundial, mas para isso é necessário falar inglês, e ele não sabe;

Na verdade, nem mesmo o Lula tem idéia do que vai fazer a partir de Janeiro.

Deveria se espelhar no ex - Presidente Bill Clinton, que vive fazendo palestras para empresas ao redor do mundo, mesmo com idade ainda para concorrer á presidência.

Este, nem se importa de ver a mulher ainda no poder, como Secretária de Estado do governo Obama.

Ou mesmo o Al Gore, vice dele e que perdeu uma eleição roubada pro Bush, que dá palestras sobre o meio ambiente, tendo ganho um Oscar pelo documentário “Uma verdade inconveniente”.

Ou o velho Jimmy Carter, ex-presidente, diácono em sua Igreja Batista, que aos 86 anos ainda é chamado para intermediar conflitos políticos ao redor do mundo:

Ganhou um Nobel da Paz em 2002 por isso...após ter deixado a presidência 22 anos antes.

Nossos ex presidentes são muito preguiçosos:

Figueiredo assim que saiu, pediu para “ser esquecido”:

Foi cuidar de seus cavalos, e fazia compras toda semana aqui no Carrefour como se fosse um cidadão comum, não se importando com nada;

Sarney, bem, esse foi Presidente por acaso, sempre foi e continua sendo político, mas para seus próprios interesses;

Collor foi deposto;

Itamar ficou 15 anos sem fazer nada, até ser eleito Senador na eleição deste ano;

Fernando Henrique ficou seis meses em Paris, e depois foi morar em Nova York...não faz nada até hoje.

Mas e você...está preparado para sair de cena?

Pois saiba que isto acontece não só com Presidentes, mas com todos nós, em vários momentos da vida, não só quando nos aposentamos.

As crianças sofrem quando saem de cena do Ensino fundamental;

Os adolescentes sofrem quando saem de cena do ensino médio;

Os jovens sofrem muito quando saem de cena da faculdade.

É necessário se preparar para sair de cena em várias fases da vida, pois a toda hora, estaremos saindo de alguma cena cotidiana.

Quem está no poder, e se ilude com aquilo – tal como Lula se iludiu, achando que aquilo nunca iria terminar – sofre muito mais com a saída de cena.

Não terá mais tanta influência, não será “paparicado” como antes, não será o centro das atenções, não se sentará sobre a esquina da mesa, não será alvo de entrevistas...

Isso acontece em mudança de empregos – ou falta dele, de maneira inesperada...

Como o Piloto da Varig, que investiu o dinheiro da indenização, e agora pilota um táxi próprio aqui no Rio...

Quando se muda de bairro, cidade, de país...

Por isso, muita gente que conheço de igreja, não as deixa:

Algumas, estão falidas, mas estes tem algum carguinho nelas, e se mantém como forma de status;

Outros, se recusam a sair, por causa de amigos em comum, mesmo não havendo mais clima espiritual, mensagem de qualidade, ar respirável.

Todos,tem medo de sair de cena, e se arrastam em locais assim.

Sem falar nos aposentados, que ficam meio perdidos no tempo, se não arrumarem uma atividade para fazer depois disso.

Sair de cena – ainda que seja por algum período - faz parte de vários momentos da vida, e é necessário se preparar para quando isso acontecer.

Sair de cena é difícil, pois é um momento solitário, um momento individual, em que a pessoa tem de estar preparada para quando isso acontecer.

Por isso, atletas, atores, cantores, tem muita dificuldade quando o momento acaba- no acaso dos atletas – ou não tem mais evidência, como nos outros casos.

Pastores também, muitos se iludem com muita gente diante deles, fazendo com que se achem máximo.

Por isso, Jesus disse para não se iludir com as coisas desse mundo:

Esse é o melhor remédio a tomar, já antes de sair de cena.

Lee

Na Sessão Revival, R.E.M. com o clássico Loosing my Religion, que exprime bem o sentimento de sair de cena:

http://www.youtube.com/watch?v=aSonIiqhCuQ

domingo, 21 de novembro de 2010

Países em que o Mal está Vencendo

Rebeldes Somalis


Faze uma cadeia, porque a terra está cheia de crimes de sangue, e a cidade está cheia de violência”. (Ezequiel 7.23)


A violência sempre foi um sinal de desordem na criação.


Desde o início da criação, o homem insiste em manchar a terra de sangue:

A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência”. (Gênesis 6.11)


A violência, espiritualmente falando, é o resultado maior da falta do temor de Deus no coração do homem.

É um deboche a vida, dada por Ele, e que somente o mesmo pode tirar;


É um sinal da presença maligna, pois Jesus disse que o diabo vem senão para roubar, matar, e destruir (João 10.10).

Ás vezes, nem percebemos como a ação do mal já está instalada em estágio avançado.



Infelizmente, já existem países inteiros dominados pelo mal...


E em outros, uma parte do país é totalmente tomada por ele.


A solução?


Arrependimento...

Quando o povo se arrepende, Deus restabelece a ordem, e as nações são curadas.


Vamos dar uma passada pela terra, para ver como a violência está presente.


Somália


A Somália não tem um governo central dede o início da década de 90.

O que restou do país, propriamente dito, foi um grande retalho tribal:

Fora da capital Mogadíscio, cada clã se armou e fez sua própria área de influência:


Na capital, uma milícia radical “governa” com mão de ferro.

Segundo o centro de estudos Elman Peace Center, só entre 2007 e 2009 foram mortos mais de 18 mil civis somalis.


Os piratas de lá são famosos, não por produtos (como os da China) mas de verdade:

Sequestram navios com tripulação, levam para sua terra sem lei, roubam a carga do navio e pedem resgate pela população.

Serra Leoa




A guerra civil de Serra Leoa nasceu como resposta a um governo corrupto, mas o movimento rebelde tomou conta das minas de diamante- o maior recurso do país- para financiar armas e munição, como visto no filme Diamante de Sangue.

Esses rebeldes promoveram carnificinas em povoados pelo país, com a ajuda de um exército de crianças:

Estas, foram treinadas para arrancar mãos e pés de civis, inclusive de outras crianças.

A ONU interviu em 2002, e foi assinado um tratado de paz, mas o estrago já estava feito:

A democracia é frágil como um barquinho de papel, num dos piores países para se viver no mundo.

El Salvador

De Salvador só tem o nome:

Não tem nem 7 milhões de habitantes, mas esse pequeno país da América Central tem uma das mais altas taxas de assassinato do mundo.

Tudo por causa de guerra de gangues:

A gangue Mara 18 luta contra a gangue Mara Salvatrucha, e desde 2007 até fevereiro deste ano, 2010, já morreram cerca de 12 mil pessoas (dados do Observatório Centroamericano de violência).

Essas duas gangues mataram em pouco tempo mais do que as facções brasileiras de drogas Comando Vermelho e Terceiro Comando, aqui do Rio, e a paulistana PCC, de São Paulo, juntas.

Colômbia

As Farc vem perdendo a força (por causa dos Americanos),mas ainda dominam várias regiões da Colômbia, onde inclusive processam e distribuem droga para toda América Latina.

Lula, no seu governo, disse que esses caras não eram terroristas, mas apenas um “ movimento revolucionário”...e o povo ainda votou na Dilma.

México

Recentemente, mataram dois prefeitos de cidades pequenas, na mesma área onde no final de agosto traficantes mataram 72 imigrantes ilegais (sendo 4 brasileiros) , que tentavam entrar nos EUA pela fronteira do Texas, chamando a atenção do mundo.

São áreas dominadas pelos traficantes dos grupos Los Zetas e o Golfo.

Brasil (Pará)

Nós da região sul e sudeste, nos acostumamos a olhar só para nossos umbigos:

Enquanto o Rio vem sendo tomado pelas unidades pacificadoras que ocupam os morros da cidade, o Pará cada dia mais se torna uma terra sem lei.

Por cerca de 40 anos, mais de 800 camponeses foram mortos no estado, incluindo aí ativistas como a missionária Dorothy Stang, que chamou a atenção do mundo.

No Pará, se mata líderes sindicais, líderes religiosos, e famílias que se recusam a abandonar suas propiedades, e não acontece nada.

O Pará é responsável por 1/5 dos conflitos de terra em todo Brasil.

O Pará é o líder do desmatamento da Amazônia – cerca de 68% do desmatamento da floresta aconteceu no Estado.

Tudo isso por conta da violência de fazendeiros e posseiros, da corrupção das madeireiras que derrubam árvores centenárias para fazer móveis para estrangeiros, e da inoperância do governo estadual.

Ana Júlia, em cujo governo até uma menina menor de idade ficou presa em cadeia de homem – sendo violentada por eles – foi a única governadora que não conseguiu se reeleger no Brasil:

Será que esse Simão Jatene, que foi eleito, e que já foi Governador, vai fazer alguma coisa nesse sentido?

Duvido muito.

Lee