domingo, 5 de dezembro de 2010

Até Deus descansa - Por quê não Descansamos?


“E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito.” (Gênesis 2.2)



Vai chegando o final do ano, e muita gente não vê a hora de tirar um descanso...



É esse seu caso?



No trabalho, muita gente já está exausta;



Os estudantes não veem a hora de chegar as férias.



Muita gente rala muito nesse fim de ano:



O pessoal dos shoppings, dos salões de beleza...



Muita gente, se bobear, chega atrasado para a ceia de natal, ou em cima da contagem de virada do ano.


Como podemos entender esse texto de Gênesis, que diz claramente que Deus descansou?


O texto fica mais fácil, quando usamos Jesus – sua vida e contexto - para interpretarmos o que esse quer ele nos dizer.


Ora, pois se pensarmos que Deus descansa como nós, ele precisaria de férias, tal como no filme “Todo Poderoso”, ou o nosso “Deus é Brasileiro”.



Mas se olharmos para que o o evangelho nos mostra como Jesus descansava, entenderemos que Ele quer que as pessoas descansem, por isso deu o exemplo.



Jesus viveu apenas 3 anos ministério e ainda assim julgou que era preciso parar e se separar dos tumultos da vida, a fim de repousar, de comer em paz, e de renovar as forças do ser.



Tratava-se de Deus encarnado, respeitando os limites do corpo.



Nenhuma espiritualidade pode exigir acima dos limites do corpo, da alma, e da mente.



Vejo pessoas que vão aos cultos, nos domingos, só para dormirem, mas poder dizer que estiveram no culto, para não desagradar o Pastor;



Vejo pessoas que se sentem culpadas em descansar o corpo, um pouco mais, e num domingo não irem a igreja;

Vejo pessoas que acham um pecado mortal ir á praia num domingo...

São as algemas da religião, a bola de ferro que a mesma prende no tornozelo das pessoas.

Aliás, para muita gente, o dia mais cansativo da semana é justamente o domingo, por causa da igreja.

O resultado disso, tanto para os que estão no ministério, tanto para os que vão assistir a um culto, ou a uma missa, é que o coração perde o fervor, a alegria, o ânimo.



Não pela falta de amor a Deus, não...tudo, por absoluta falta de energia:



A pessoa cansa, se estressa (e nada é mais estressante que o ministério, se vivido de coração), tudo fica muito mais pesado, com um piano desses nas costas.

Por isso, tenho encontrado muitos pastores cansados...e na maior parte das vezes, confundem o cansaço:



Não sabem se estão apenas cansados fisicamente, mas se com cansaço do ministério.



O cansaço pode nos esgotar, trazendo a depressão, esgotando a nossa alma.



Aí, corremos o risco de perder nossos ideais, e de fazer as coisas mecanicamente.



O final disso geralmente não é legal, se não descansarmos:



Corremos o risco de ficar empurrando a vida “com a barriga”, sem alegria nenhuma;



Nós adoecemos...já parou pra pensar que você pode estar doente de cansaço?



Se até mesmo Deus, mesmo em sua condição humana, descansou, quando é que você vai começar a descansar?



Lee



Na Sessão Revival, Gilberto Gil ficou a sós para falar com Deus:

http://www.youtube.com/watch?v=ZmjnTGKebxc