terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Esperança


Onde, pois, estaria agora a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver? (Jó 17.15)



Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça. (Gálatas 5.5)



No mar de gente que vi em Copacabana, na passagem de ano, reparei nos olhos das pessoas:



A maioria, estava cheia de esperança....



Vi isso nos olhos de velhos e de jovens.



Ao surgir um novo ano, tanto para quem teve um “ano bom”, quanto quem teve um “ano ruim” a esperança parece se renovar...



Mas...que esperança?



A esperança da justiça, é a esperança divina.



Qualquer outra esperança além desta, sem o raio de ação da mesma, é ineficaz.



Hoje, a maioria das pessoas já não tem mais expectativas na esperança eterna.



A maioria vive de projetos pessoais;



De pequenos desejos;



Na esperança de “sonhos de consumo” ;



De esperanças políticas /sociais;



De esperança em favores de homens;



Da esperança em novas tecnologias.



São essas as maiores esperanças dos homens – Uma esperança terrena.


A esperança terrena, é uma esperança de papel.



Quem não enche o coração com a esperança eterna, não tem o poder de suportar crises, tribulações, pancadas da vida, que vem sobre todo habitante da terra.



A esperança da justiça, nos dá a capacidade de atravessá-las.



Por isso, vemos um número sem fim de pessoas perdendo a esperança – pois a esperança que estas escolheram foi a esperança de papel, e não a eterna.



A esperança é a última que morre...



E várias esperanças tem morrido, quando o mundo desaba na cabeça de quem escolheu a esperança de papel, como expectativa de esperança.



Jó, o homem que é sinônimo de sofrimento na Bíblia, perguntou 'aonde estava agora sua esperança', após as calamidades que vieram sobre ele e sua família...



Ele vira ali que só com a esperança eterna, poderia esperar alguma coisa.



Pelo espírito da Fé, podemos esperar a esperança da justiça - Jó esperou e a alcançou.



Com qual esperança você deu entrada nesse novo ano?



A da justiça, que é a esperança eterna...



Ou com a esperança de papel?



Lee