domingo, 27 de fevereiro de 2011

Quando Ela Aparece mais do que Ele


"E Débora, mulher profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo (Juízes 4.4)



Saudai a Priscila e a Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus (Romanos 16.3)



Estava vendo na TV as reportagens sobre o Oscar (que é hoje á noite) e passava a seguinte matéria:



Das dez últimas atrizes a receberem o prêmio de melhor atriz, sete se separaram pouco depois de recebê-lo.



Incluindo aí Sandra Bullock, vencedora do ano passado na categoria de melhor atriz.



Sim, a rotatividade nesse meio artístico é constante, mas um observador constatou o seguinte:



Tirando a traição, as separações em boa parte desses casos ocorreram por elas começarem a se destacar mais do que eles,que na maioria dos casos, também eram atores.



Eles não aguntaram vê-las sob os holofotes da imprensa, sendo o foco da atenção nas festas e eventos que contariam com a “premiada com o Oscar”;



Vê-las toda semana – em casa - nos mais variados programas de entrevistas;



Vendo a multidão de fãs aglomeradas para conseguir sequer tirar uma foto, nem que fosse de longe...



Enquanto eles eram simplesmente ignorados...mesmo sendo atores, viraram apenas o marido ou namorado de fulana, e isso quando eram citados.



De forma geral, em uma relação,quando a mulher aparece mais do que o homem – quando tem uma maior projeção do que este em determinada área – este tende a ficar ressentido.



Fica com ciúmes, de início camuflado, por ela ser maior referencial do que ele;



Fica com inveja – ele queria ser o centro das atenções;



Fica com raiva, pois agora ela virou o centro das atenções, ou sarcástico – quase todo telefonema é procurando por ela, bem como a correspondência.



É muito difícil para o homem, criado numa sociedade machista – em que ele é que tem que se sobressair - aceitar que sua companheira tenha mais destaque do que ele.



Isso acontece nas mais diversas áreas...



Na ciência, na literatura, nas artes, no magistério, nos negócios, no funcionalismo público...



Piora ainda quando os dois tem a mesma profissão, ou semelhantes...



Quando os dois são médicos...pesquisadores...etc.



Já vi muita mulher de pastor que sustentava o ministério do marido....muitos só continauvam na igreja, por causa dela.



Como também já vi Pastor que não aguentou o sucesso da mulher, que até hoje é destaque em sua área, e pediu divórcio, após anos de desgaste...



O que fazer nesses casos?



É necessário ao homem ter o espírito de Lapidote - marido de Debora- e de Áquila, marido de Priscila.



Veja bem, se em nossa época ainda ouvimos que “lugar de mulher é na cozinha”, imagine na época deles.



Debora foi a única Juíza de Israel, na época antes das monarquias...



Para se ter uma idéia, hoje no Brasil só temos uma mulher no Supremo Tribunal Federal...



Imagine uma mulher na época julgando toda uma nação, liderando todo um povo:



Os filhos de Israel subiam a ela a juízo, na montanha de Efraim” (Juízes 4.5)



Lapidote, marido de Debora, é discretamente citado...



Creio que ele sabia da importância da missão de sua mulher – de como ela poderia influenciar toda uma nação- e se mantinha discreto em sua participação.



Não queria aparecer, falar em público, sobressair mais do que ela.



Isso pode ser muito difícil para um homem fazer, tomar essa atitude:



E só a toma, quem percebe que sua mulher está crescendo, ou cresceu em determinada área, alcançando projeção, graças a mão de Deus.



Áquila percebeu isso logo:



Não é a toa que em geral, seu nome sempre vem depois de sua mulher, na maioria das vezes, no Novo Testamento...



Priscila era líder de uma “Igreja em casa”:



Era ela quem liderava, pregava, cuidava daquela congregação...



Áquila, a acompanhava – sabia que aquele dom dela vinha de Deus...



E não se sentiu menos macho por causa disso...não se sentiu em segundo plano, pelo contrário, dava a maior força, acompanhando-a.



Os homens precisam entender que as mulheres também podem ter sucesso – inclusive aquela que está ao lado deles – E não só as “de fora”.



E você mulher, que está sobressaindo mais do que ele ao seu lado, não jogue nada na cara:



Que você está ganhando mais;



Que você é melhor no que faz, etc.



Quem ama, não faz isso – E quem reconhece que é Deus quem está promovendo isso, muito menos.



E Você que ainda está namorando, deixe bem claro aquilo que quer ou está fazendo:



Não deixe ninguém implicar por horas de estudo, viagens (de estudo, de negócios, a trabalho).



Esteja ao lado de alguém que reconheça seu mérito- assim como você deve reconhecer o dele.



Meu professor é treinador de sua própia mulher, que é Tri- Campeã mundial de Jiu-Jitsu.



Ela sai nas capas de revistas, dá entrevistas – mas e se não fosse ele treinando-a?



Uma amiga faz pós -doutorado aqui, enquanto o marido faz pós - doutorado lá nos EUA.



Eles são casados...e se um implicasse com o outro?



Quando dois tem o mesmo pensamento, ficam felizes quando ambos conseguem seus objetivos...



E ele nunca fica enciumado, se sente inferiorizado, quando ela aparece mais do que ele.



Lee