quinta-feira, 31 de março de 2011

Tudo o que você deveria saber sobre Catástrofes, mas não se preocuparam em te Contar



Essa última tragédia ocorrida em 11 de março no Japão, nos faz pensar...


Primeiro, porque há cinco anos atrás, ninguém sequer sabia dizer o que era um Tsunami (Onda de Porto, em Japonês):


Chamávamos de maremoto, o conjunto de ondas gigantes, lembra?


E só víamos isso nos filmes do cinema, ou nos seriados infantis dos Godzillas da vida.


Segundo, a convulsão social no Oriente Médio, onde a população, cansada de ser burro de presépio por décadas, resolveu tomar coragem para protestar contra a tirania.


Terceiro, como um trio formado por Terremoto, Tsunami, e Explosão Nuclea,r pode afetar de um local, ao mundo todo...



O local vai levar 300 anos para ser descontaminado;



O vazamento, ao contrário do que falaram, persiste;



Uma nuvem de fumaça radiotiva, a continuar o ritmo de agora, pode ser formada, chegando aos EUA pelo Alaska;


Alimentos vindo do Japão estão sendo embarreirados em outros países, pois desde vegetais até a água, tudo pode conter níveis radioativos.


Quem for contaminado pode morrer:


Dependendo do caso (quem estava na usina de Fukushima, por exemplo) pode morrer em até 11 dias, e com dor:


Mesmo tomando morfina, esta “não pega”, não surtindo efeito.



E a fome?...só se pensava em África, mas começa a faltar comida no Japão, o terceiro país mais rico do mundo.


Mas sabe o que pensei de verdade, com relação a tudo isso?


Tudo isso que estamos vendo, na verdade, é só o princípio do que está para acontecer.


Se você gosta de ler, isto é só o prefácio de um grande livro;


Se você gosta de determinada aula, essa é só a “hora da chamada”, no início dela;


Se você gosta de Cinema, isso é só um trailer que passa antes do filme principal;


Se você gosta de ver um jogo, isso é só a preliminar do jogo principal;


Se você gosta de ir a piscina, esse é só o chuveirinho pra se molhar antes dela;


Se você gosta de um show, essa é só a banda que faz a abertura da atração principal;


Se você gosta de ir a igreja, esse é só o momento de “conhecer os visitantes”, ou o momento de “dar os avisos”, antes do sermão.


O termo bíblico para essas catástrofes acima citadas, é um só:


É chamado de “ O Princípio das Dores”.


É apenas o início, o começo de uma fase, de muita dor - de guerras, fomes, pestes, terremotos, terrorismo...


Muita gente ainda não se deu conta que, a Dengue, predominante no Brasil, é uma peste:


Um mosquito ainda vai matar milhares de pessoas, com suas mutações- já descobriram um quarto tipo, mais feroz.


Jesus já havia alertado sobre esse princípio das dores, há muito tempo atrás.


Desses desastres, pois a natureza geme, e não vai ficar esperando por um aquecimento global;


Da falta de amor no coração dos homens, cada vez mais insensíveis.


Estão vendendo um litro de água há dezesseis reais no Japão, e já venderam a 50 reais um galão de 5 litros, aqui em Friburgo, no Rio de Janeiro;


É Kadafi mandando avião jogar bomba na própria população;


É os EUA ocupando o Afeganistão há 11 anos, sem sequer ter achado Osama, É ter invadido o Iraque para tomar petróleo, e começando uma outra guerra “banho maria” com a Líbia...



Caso ele venha precisar de uma guerra de verdade para se reeleger:



Afinal, Obama não cumpriu nada do que prometeu em campanha, e ainda por cima, teve a crise mundial de 2008.


É gente matando gente, e cada semana nos assustamos com o que vemos nos noticiários de nossa cidade, como a onda de matança de crianças no Brasil, e com as matanças ao redor do mundo...


Inclusive, com o culto a morte, já feito pelos filmes que enaltecem um matador profissional, e com séries como o Dexter, o “serial killer do bem”...


Mas acredite, isso é só o começo, vem muito mais coisa por aí – não se assuste.



E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.



Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.


Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão.


E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.



Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo”. (Mateus 24, 6 a 12,editado)



Não existe muito interesse em citar esse texto acima em mensagens, hoje em dia:


Existe mais interesse em ensinar a ser próspero, a" ser cabeça e não cauda", ninguém fala em preparar para o sofrimento...



A Teologia de agora só ensina uma das vertentes, “a de que o cristão não vai passar por isso”, enquanto as antigas preparavam o povo inclusive para momentos difíceis caso este viesse a sofrer – era assim no passado.


Mas a teologia da prosperidade não suporta ouvir falar em sofrimento e doença – algo que Jesus falou que poderia acontecer com qualquer um...e que aconteceria no final dos tempos.



O resultado é que vejo líderes da própria igreja questionando o por quê” Deus permite essas coisas” (Tsunamis, gente ser atingida por radiação,etc) em artigos ou boletins de suas igrejas, numa infantilidade típica de quem desconhece esse texto.


Entre na internet e acesse o boletim de igrejas grandes nesse período, ou veja os artigos de alguns articulistas cristãos, ao redor do mundo, pra comprovar o que digo...



O não entender um fato espiritual sendo concretizado na realidade ambiental e política, ou não aceitá-lo, é porquê a pessoa, além de ignorá-lo, não suporta a idéia de que ele possa um dia também sofrer por isso.


Sim, deveriam estar sempre lembrando isso ao povo...até porquê certas coisas não irão esperar pelo tempo dos cientistas:


Grandes catástrofes, tempestades e tragédias estão vindo sobre a terra, e num espaço não maior que sete a doze anos, vai deixar o mundo de queixo caído....


A natureza não vai esperar a conclusão de efeito estufas, resfriamento polar, pescas predatórias, caça as espécies que estão sendo dizimadas - como vários felinos, aves, rinocerontes, gorilas, etc...


A natureza não aguenta mais as florestas sendo dizimadas, como aqui na Amazônia, onde as serras elétricas agonizam as árvores...


A natureza está gemendo, e vamos ver daqui por diante, muito mais cedo do que o homem vem prevendo (vários dizem que só daqui há 20 ou 30 anos), coisas acontecendo ao planeta que as gerações anteriores não viram.


Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora”. (Romanos 8.22)



Quem pensa que já viu o pior, nem tem idéia das coisas que estão chegando...



E cada vez mais, chegando bem perto de mim, e de você.



Ele falou que assim seria...



E assim está sendo, pois a cortina do tempo vem se fechando cada vez mais.



Lee



domingo, 27 de março de 2011

De Saco Cheio



Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. (Mateus 6.34)



Todo mundo, ao menos uma vez na vida, fica de saco cheio.



A mãe fica de saco cheio de ser mãe, e cuidar das crianças;



O Homem, fica com saco cheio de ser pai, e ás vezes, nem tem vontade de ir pra casa:



Faça uma pesquisa informal num Happy Hour da vida...



Após o trabalho, vários deles esticam o tempo fora de casa, na esperança de ficar o maior tempo possível justamente assim - Longe de casa.



Ficamos de saco cheio de ir ao trabalho...



Se este for ruim, o fardo ainda é maior...



Se este for bom, ainda assim, tem uma hora que enche:



Porquê é que vocês acham que inventaram as férias?



Atividades cotidianas feitas repetidamente, sejam as necessárias, ou as obrigatórias, podem nos deixar enfadonhos, ou seja, de saco cheio.



Cuidar da família, estudar, cuidar do corpo (como malhar numa academia, por exemplo), podem facilmente, ao longo do tempo, nos deixar de saco cheio.



O que fazer?



A inquietação citada acima no texto por Jesus, é uma ansiedade pelas coisas.



Estar de saco cheio, pode ser uma variação dessa ansiedade.



A de repetir todos os dias um ritmo por algo que nem sabemos se vamos conseguir;



Ou, de ver que aquilo que estamos produzindo todos os dias, não está dando certo.



É a frustração de ver que, mesmo fazendo aquilo todos os dias, não vermos o resultado que gostaríamos;



É a frustração antecipada por não termos a certeza se vamos obter o sucesso.



O desgaste numa cração de filhos, na administração de um lar – e não vendo resultados nisso;



O muito estudar, sem ter a certeza de passar, com a enorme concorrência...



Ou seja, tanto no presente, por não ver nenhum resultado objetivo, quanto no futuro, sem ter a certeza de um resultado concreto, pode produzir esse enfado.



E Isso nos deixa de saco cheio...



Ficar de saco cheio, é algo ás vezes perigoso:



Muita gente fica de saco cheio da vida...e simplesmente pula de um andar alto.



Profetas como Elias e Jonas, ficaram de saco cheio da vida, e pediram a Deus para morrer - Para ver como isso é algo tão forte - ficar de saco cheio,pode nos deixar sem forças para querer viver.



Jesus disse que basta a cada dia, o seu mal.



Ou seja, que cada dia, tem sua preocupação própria – não se antecipe a elas.



O problema do homem, é que ele costuma trazer a preocupação lá do final do mês, para o dia de hoje.



Ficar de saco cheio, pode ser contornado com uma alteração da rotina, como passear, ver o mar, o verde, estar em contato com a natureza;



Pode ser contornado ao estudante, quando dá uma parada para descansar sem culpa, navegando na Net, indo ao cinema, ouvindo uma música- fazer algo que goste, até voltar para o ritmo de estudo...



Afinal, o homem mais sábio de todos, Salomão, já dizia:


“O muito estudar é enfado da carne”. ( Eclesiastes 12.12)



Ficar de saco cheio, é como reduzir a chama da vida dentro de nós, e isso é muito sério.



Ficar se saco cheio, é algo relativamente comum, não se pode é ficar num estado permanente de saco cheio.



Não deixe essa chama apagar...e isso compete a nós tomarmos conta.



Lee











quinta-feira, 24 de março de 2011

Confiança em meio a desconfiança das circunstâncias



Como confiar, manter a fé, ter esperança, quando as circunstâncias da vida dizem justamente o contrário?


Quando as pancadas da vida chegam, não tem livro de auto-ajuda que nos ajudem:



Nenhum guru do momento, seminários de pensamento positivo, de auto-conhecimento, conseguem fazer diferença...


As circunstâncias negativas a nossa volta, parecem gritar mais alto.


Isso ia acontecendo com José – o pai terreno de Jesus – se este não fosse devidamente avisado por um anjo , José já ia sucumbir a circunstâncias que estavam a sua volta.


Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.


Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente.


E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo:


José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo;


E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.


E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher;


E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus “

(Mateus 1.18-25)


Em meio ao que era uma ação divina, José se viu no meio de uma confusão:


Quem iria acreditar que ele não tinha engravidado Maria “antes da hora”?


E com que fama ficaria Maria, numa época de sociedade ultra-conservadora?


Por isso, ele quis deixá-la em segredo...o texto diz que ele era um homem justo, e faria isso para não difamá-la, mesmo já compromissados:


Eles eram noivos, e noivado para Judeu necessariamente implicava em casamento (a festa até hoje de noivado de Judeus, só é menor que a festa do casamento).


Precisou aparecer um anjo num sonho e dizer para José o que estava ocorrendo, para demovê-lo da ídeia de deixá-la.


Talvez você possa estar passando por uma circunstância totalmente contrária ao que imaginava.


Talvez essa circunstância aparente uma coisa – para você ou aos outros- que possa ser, como a de José, até mesmo constrangedora.


Talvez você, como José, esteja pensando em sair de fininho....uma saída "a la francesa", sem ninguém perceber, até que esteja longe.


Quantas vezes não pensamos em sair fora, em desistirmos?


Peça a Deus discernimento, para saber agir numa situação assim...


Algumas, de fato, podem ser para sair fora;


Outras, podem ter um desenho aparentemente contrário, mas que no final, pode ser algo muito bom, com um propósito que nem mesmo o mais otimista dos homens poderia imaginar.


A fase difícil que José passou, no final da história, foi boa não só para ele, mas para toda a humanidade.



Lee



domingo, 13 de março de 2011

Elas estão mais Tristes

No caminho da vida, ela anda triste



Porém Ana respondeu: Eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o SENHOR”. (I Samuel 1.15)


Um estudo da Universidade Americana da Pensilvânia, que pesquisou por 37 anos (1972 a 2009) através de entrevistas com mais de 1.500 mulheres, e da linha sociológica - temporal (os diversos movimentos femininos de lá até hoje), concluiu o seguinte:


A vida das mulheres nunca esteve tão boa (profissional e financeiramente), mas nunca esteve tão desgraçada (física e emocionalmente) como em nossos dias.


As mulheres alcançaram posições nunca antes conquistadas: São executivas, pilotam aviões, são juízas, delegadas, chefes de nação, astronautas...


O estudo diz que também melhorou o número de horas trabalhadas por igualdade entre homem e mulher, nos países desenvolvidos:


Uma pesquisa realizada em 25 países sugere que apenas em locais como Benin e África do Sul, as mulheres trabalham muito mais horas por dia.


O estudo quebra também a mística da sobrecarga:


A divisão das tarefas domésticas melhorou sensivelmente nas últimas décadas.

Entre 1975 e 2008, o número de horas dedicadas ao trabalho doméstico pelas mulheres caiu de 21 para 17 por semana, enquanto a participação masculina cresceu de seis horas para 13 horas semanais”.


A mesma tendência se revela nas horas que pais e mães passam com as crianças.


Sim, a divisão de tarefas ainda não é perfeita, mas pelo que se viu, melhorou a beça.


Então, se houve significantes melhoras, por que as mulheres a cada ano que passa se sentem mais infelizes (enquanto os homens se dizem mais felizes) ?


O estudo disse que o grau de infelicidade com a vida alcançou todos os tipos:


Mulher casada e solteira;

Mulher com e sem filhos;


Bem ou “mal empregadas”;


Pobres e ricas;


Negras ou brancas.


O estudo aponta os 40 anos como a faixa etária de ápice da insatisfação.


A grande questão é...o que fazer?



Como deixar de ser infeliz – mesmo ás vezes “tendo tudo”?


Evite que a extrema valorização da beleza e da juventude escravize o seu coração.


A mídia é terrível: impõe padrões de corpos femininos – geralmente esqueléticos- e produtos cosméticos caríssimos, como cremes anti -rugas, etc, para preservação da juventude;


Cirurgias plásticas, dietas radicais, toda hora passam em programas de tv, como solução;


Aparelhos vagabundos de ginástica dos polishops da vida viram a solução para quem não tem nenhuma atividade física...


A mídia é cruel, basta ver as atrizes que passam dos 30 e são colocadas para escanteio, por uma menina mais novinha...


Não tem jeito: A mulher envelhece mais cedo, enquanto os homens até podem melhorar com o tempo...


Quem lembra dos franguinhos feiosos que eram Richard Gere e José Mayer, sabem do que estou falando...


Alguns cinquentões grisalhos – ou mesmo carecas – estão formando novas famílias, pois suas condições ainda permitem fazer filhos (ainda mais no tempo do viagra) :


Enquanto a fábrica da mulher já fechou, nessa idade.



Enganosa é a beleza e vã a formosura” (Provérbios 31.30)



Se cuide, mas não fique neurótica por causa disso:



Ninguém tem corpinho de 15 aos 45, só a mídia -e alguns manés - exigem isso, fuja deles.



Jesus disse aos seus discípulos – e suas discípulas – para irem na contra-mão do sistema de pensamento humano, de tudo que fosse anti- evangelho.



Não será assim entre vós”, vivia dizendo...



Além do mais, a mulher em geral exige muito de si mesma.



Isso começa cedo, na época do vestibular, e depois a exigência vai para:


Casa, marido, maternidade, trabalho, sexo, manutenção da beleza...


Como fazem altas expectativas, na maioria das vezes não alcançando-as, se frustram.


E ficam tristes...várias vezes, depressivas de tomar remédio.


A vocês, atarefadas, estressadas, decepcionadas, e infelizes com a vida, um conselho...


O conselho que Jesus deu a Marta.


"E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa;


E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra .


Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude.


E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária;


E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada. (Lucas 10.38- 42)


Just relax.



Lee



domingo, 6 de março de 2011

Você tem (ou É) uma Esposa de Mentirinha?


Em Esposa de Mentirinha, Adam Sandler descobre que se passar por casado é um chamariz para arrumar mulher...


Até que conhece uma jovem professora, mas que para ficar com ele, faz a seguinte exigência:


Conhecer a “mulher dele”.


É aí que entra Jennifer Aniston, sua assistente no escritório, que vai quebrar o galho se passando pela mulher dele.


Ou seja, vai virar uma “Esposa de Mentirinha”.


Mas quem é na vida real uma esposa de mentirinha?


A esposa de mentirinha, é aquela contrária a mulher virtuosa de Provérbios.


A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos. (Provérbios 12.4)


Uma coroa real chama a atenção pelo seu conjunto de qualidades...


Além do valor elevado – geralmente são de ouro - os detalhes dos desenhos, das pedras preciosas que estão nelas...


Ela é a coroa do marido – acaba chamando a atenção pelas suas qualidades.


Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.


Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça”. (Prov. 31.26,27)


Já a esposa de mentirinha, é a que o envergonha -a que dá piti, ataques de frescura, showzinho na frente de todos...dói lá no osso.


Só fala besteiras, só vive sob a capa de vaidades e futilidades, é egoísta- não reparte com os outros, só olha para o umbigo...

Não está nem aí pro andamento de sua casa – é desleixada com ela, com seus filhos, com as coisas de dentro dela...


E é extremamente preguiçosa- o dia para ela, só começa após o meio dia – ela raramente vê a luz do sol, pela manhã.


Essa, é a esposa de mentirinha, e coitado de quem se casa com ela...


Infelizmente, está cheio de esposa de mentirinha por aí, não só no filme.


Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos (Provérbios 14.1)



Lee



Ps: O Filme é muito bom!





sexta-feira, 4 de março de 2011

Tem Sempre uma Surfistinha ao nosso lado



Bruna Surfistinha,” por enquanto, já é a segunda maior estréia do ano no Brasil.


O filme levou 400 mil pessoas entre sexta a domingo da semana passada – em parte pela manutenção dos filmes concorrentes ao Oscar – surpreendendo muita gente.


É a história adaptada do livro “o Doce Veneno do Escorpião”, em que Rachel Pacheco conta suas histórias da época em que era garota de programa:


Do auge em que cobrava 300 pratas em seu próprio flat, até as 20 pratas dentro de um muquiço, já em franca decadência, e usuária de cocaína.


Mas sim, esse filme gerou em mim algumas reflexões...



Não só de como alguém – que não precisava, no caso dela- entra nessa vida;



Mas de como somos cercadados por mais surfistinhas do que a gente imagina.



Digo não precisava, pois algumas entram nessa, de fato, precisando...



Como a mulher de um amigo, que com 2 filhos pra sustentar, não arrumando nada, foi trabalhar numa dessas termas...



Como bico do serviço, ele fazia a segurança da casa, onde a conheceu -Não ainda no sentido bíblico da palavra, mas só como “colega de serviço”.


Um mês depois, estavam namorando, e cinco meses depois, se casaram, de papel e tudo.


Ah sim, a cerimônia de noivado foi em pleno puteiro, com corte de bolo, refrigerante , etc, Inclusive o anel de noivado...o amor não é lindo?


Ela parou de trabalhar lá, sendo bancada por ele, e ambos estão casados há sete anos.


Num momento de desespero, por precisar alimentar os filhos, ela foi parar lá, o que só durou dois meses.


Rachel Pacheco não precisava virar Bruna Surfistinha, pois tinha casa, estudava em colégio classe média de São Paulo, comida farta em casa...


Mas o problema de relacionamento com os pais a fez trilhar esse caminho:


A mágoa com ambos a fez destrambelhar.


Ser prostituta é o ofício mais antigo do mundo:


Se algumas profissões estão acabando,ou já acabaram, ou estão ficando raras, como alfaiate, sapateiro, costureira, barbeiro, ascensorista, (raras), datilógrafo, telefonista (praticamente acabadas), cobrador de ônibus (acabando, o motorista já faz também esse papel);


A de prostituta, no entanto, sempre está na moda, há mais de 5 mil anos.


Pois Reis e plebeus se utilizam de seus serviços;


Presidentes e Primero Ministros também – veja o caso do Berlusconi na Itália...


Atores, atletas famosos, assim como zé ninguéns, também.


Elas estão por toda a parte...várias pagam a faculdade, assim;


Inúmeras pagam o aluguel, ás vezes rachando com outras;


Existem “agências” que só contratam universitárias, e que falem ao menos outro idioma;



Bem como as que vivem como escravas, dormindo e comendo a semana inteira por lá.


A saúde, e o viço da juventude, passam depressa, e várias quando acordam já tem mais de 30 anos, e os únicos homens que conhecem, pela falta de tempo, são clientes.


E como tudo o que está na sociedade, elas estão também nas igrejas...


E seus clientes, também.


Quando fui líder da juventude, foi complicado lidar com alguns casos assim...

Uma, aquela altura do campeonato, já era amante de um homem casado, que bancava apartamento para ela, onde se encontravam.


Ficou arrasada quando depois de um ano, o cara mandou ela sair...


Foi aí que veio pedir conselho, pois já estava ficando sem mantimento para comer.


Outra, dava para o porteiro do prédio, para o cobrador do ônibus, a troco de qualquer vinte reais...todas, eram assíduas na época, hoje já não estão mais em igreja.


Uma delas disse que pelo menos dois homens da igreja já haviam passado “no caminho dela”, quando estavam procurando uma profissional...não quis saber quem.


Sim, pois uma das maiores clientelas das surfistinhas da vida, são homens de igreja:



Especialmente pra quem se casa com mulher nascida e criada na igreja – não “vinda de fora”- E que são cheias de frescuras por causa de tabus referentes a sexo.


Enquanto as surfistinhas fazem de tudo, as de igreja mal fazem o basicão...


Sim, só existem as surfistinhas, por que existem muitos surfistas.


Um jovem rapaz, agora casado, “fiel na igreja”, era infiel á mulher, também de igreja, e torrava parte de seu salário, pois semanalmente saía com uma surfistinha, pois inexistia sexo na casa dele.


Me arrisco a dizer que, em qualquer igreja de uma grande cidade que tenha mais de 500 membros, especialmente em centros mais liberais, tem uma surfistinha frequentando;


Mas com certeza, sem risco de errar, nesse mesmo tipo de situação, tem vários clientes de surfistinhas dentro da igreja, muito mais do que as pessoas imaginam.


Afinal, elas estão entre nós a milênios...você pode até conhecer uma, e nem saber.


Ah, a Surfistinha do filme acabou largando a vida, e se casando com um cliente, o único que a tratava – nas devidas proporções- como uma não Surfistinha.


O que o filme não conta (e nem o livro), é que esse cliente largou a mulher – muito bonita, diga-se de passagem- e suas duas filhas, por ela.



Que carregou anos a fio o estigma de ser trocada pela surfistinha mais famosa do Brasil.



Lee