domingo, 27 de março de 2011

De Saco Cheio



Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. (Mateus 6.34)



Todo mundo, ao menos uma vez na vida, fica de saco cheio.



A mãe fica de saco cheio de ser mãe, e cuidar das crianças;



O Homem, fica com saco cheio de ser pai, e ás vezes, nem tem vontade de ir pra casa:



Faça uma pesquisa informal num Happy Hour da vida...



Após o trabalho, vários deles esticam o tempo fora de casa, na esperança de ficar o maior tempo possível justamente assim - Longe de casa.



Ficamos de saco cheio de ir ao trabalho...



Se este for ruim, o fardo ainda é maior...



Se este for bom, ainda assim, tem uma hora que enche:



Porquê é que vocês acham que inventaram as férias?



Atividades cotidianas feitas repetidamente, sejam as necessárias, ou as obrigatórias, podem nos deixar enfadonhos, ou seja, de saco cheio.



Cuidar da família, estudar, cuidar do corpo (como malhar numa academia, por exemplo), podem facilmente, ao longo do tempo, nos deixar de saco cheio.



O que fazer?



A inquietação citada acima no texto por Jesus, é uma ansiedade pelas coisas.



Estar de saco cheio, pode ser uma variação dessa ansiedade.



A de repetir todos os dias um ritmo por algo que nem sabemos se vamos conseguir;



Ou, de ver que aquilo que estamos produzindo todos os dias, não está dando certo.



É a frustração de ver que, mesmo fazendo aquilo todos os dias, não vermos o resultado que gostaríamos;



É a frustração antecipada por não termos a certeza se vamos obter o sucesso.



O desgaste numa cração de filhos, na administração de um lar – e não vendo resultados nisso;



O muito estudar, sem ter a certeza de passar, com a enorme concorrência...



Ou seja, tanto no presente, por não ver nenhum resultado objetivo, quanto no futuro, sem ter a certeza de um resultado concreto, pode produzir esse enfado.



E Isso nos deixa de saco cheio...



Ficar de saco cheio, é algo ás vezes perigoso:



Muita gente fica de saco cheio da vida...e simplesmente pula de um andar alto.



Profetas como Elias e Jonas, ficaram de saco cheio da vida, e pediram a Deus para morrer - Para ver como isso é algo tão forte - ficar de saco cheio,pode nos deixar sem forças para querer viver.



Jesus disse que basta a cada dia, o seu mal.



Ou seja, que cada dia, tem sua preocupação própria – não se antecipe a elas.



O problema do homem, é que ele costuma trazer a preocupação lá do final do mês, para o dia de hoje.



Ficar de saco cheio, pode ser contornado com uma alteração da rotina, como passear, ver o mar, o verde, estar em contato com a natureza;



Pode ser contornado ao estudante, quando dá uma parada para descansar sem culpa, navegando na Net, indo ao cinema, ouvindo uma música- fazer algo que goste, até voltar para o ritmo de estudo...



Afinal, o homem mais sábio de todos, Salomão, já dizia:


“O muito estudar é enfado da carne”. ( Eclesiastes 12.12)



Ficar de saco cheio, é como reduzir a chama da vida dentro de nós, e isso é muito sério.



Ficar se saco cheio, é algo relativamente comum, não se pode é ficar num estado permanente de saco cheio.



Não deixe essa chama apagar...e isso compete a nós tomarmos conta.



Lee