domingo, 13 de março de 2011

Elas estão mais Tristes

No caminho da vida, ela anda triste



Porém Ana respondeu: Eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o SENHOR”. (I Samuel 1.15)


Um estudo da Universidade Americana da Pensilvânia, que pesquisou por 37 anos (1972 a 2009) através de entrevistas com mais de 1.500 mulheres, e da linha sociológica - temporal (os diversos movimentos femininos de lá até hoje), concluiu o seguinte:


A vida das mulheres nunca esteve tão boa (profissional e financeiramente), mas nunca esteve tão desgraçada (física e emocionalmente) como em nossos dias.


As mulheres alcançaram posições nunca antes conquistadas: São executivas, pilotam aviões, são juízas, delegadas, chefes de nação, astronautas...


O estudo diz que também melhorou o número de horas trabalhadas por igualdade entre homem e mulher, nos países desenvolvidos:


Uma pesquisa realizada em 25 países sugere que apenas em locais como Benin e África do Sul, as mulheres trabalham muito mais horas por dia.


O estudo quebra também a mística da sobrecarga:


A divisão das tarefas domésticas melhorou sensivelmente nas últimas décadas.

Entre 1975 e 2008, o número de horas dedicadas ao trabalho doméstico pelas mulheres caiu de 21 para 17 por semana, enquanto a participação masculina cresceu de seis horas para 13 horas semanais”.


A mesma tendência se revela nas horas que pais e mães passam com as crianças.


Sim, a divisão de tarefas ainda não é perfeita, mas pelo que se viu, melhorou a beça.


Então, se houve significantes melhoras, por que as mulheres a cada ano que passa se sentem mais infelizes (enquanto os homens se dizem mais felizes) ?


O estudo disse que o grau de infelicidade com a vida alcançou todos os tipos:


Mulher casada e solteira;

Mulher com e sem filhos;


Bem ou “mal empregadas”;


Pobres e ricas;


Negras ou brancas.


O estudo aponta os 40 anos como a faixa etária de ápice da insatisfação.


A grande questão é...o que fazer?



Como deixar de ser infeliz – mesmo ás vezes “tendo tudo”?


Evite que a extrema valorização da beleza e da juventude escravize o seu coração.


A mídia é terrível: impõe padrões de corpos femininos – geralmente esqueléticos- e produtos cosméticos caríssimos, como cremes anti -rugas, etc, para preservação da juventude;


Cirurgias plásticas, dietas radicais, toda hora passam em programas de tv, como solução;


Aparelhos vagabundos de ginástica dos polishops da vida viram a solução para quem não tem nenhuma atividade física...


A mídia é cruel, basta ver as atrizes que passam dos 30 e são colocadas para escanteio, por uma menina mais novinha...


Não tem jeito: A mulher envelhece mais cedo, enquanto os homens até podem melhorar com o tempo...


Quem lembra dos franguinhos feiosos que eram Richard Gere e José Mayer, sabem do que estou falando...


Alguns cinquentões grisalhos – ou mesmo carecas – estão formando novas famílias, pois suas condições ainda permitem fazer filhos (ainda mais no tempo do viagra) :


Enquanto a fábrica da mulher já fechou, nessa idade.



Enganosa é a beleza e vã a formosura” (Provérbios 31.30)



Se cuide, mas não fique neurótica por causa disso:



Ninguém tem corpinho de 15 aos 45, só a mídia -e alguns manés - exigem isso, fuja deles.



Jesus disse aos seus discípulos – e suas discípulas – para irem na contra-mão do sistema de pensamento humano, de tudo que fosse anti- evangelho.



Não será assim entre vós”, vivia dizendo...



Além do mais, a mulher em geral exige muito de si mesma.



Isso começa cedo, na época do vestibular, e depois a exigência vai para:


Casa, marido, maternidade, trabalho, sexo, manutenção da beleza...


Como fazem altas expectativas, na maioria das vezes não alcançando-as, se frustram.


E ficam tristes...várias vezes, depressivas de tomar remédio.


A vocês, atarefadas, estressadas, decepcionadas, e infelizes com a vida, um conselho...


O conselho que Jesus deu a Marta.


"E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa;


E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra .


Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude.


E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária;


E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada. (Lucas 10.38- 42)


Just relax.



Lee