terça-feira, 14 de junho de 2011

Um Cara de Mente Aberta


A intransigência de quem deveria ter uma mente aberta para debate, nas mais variadas áreas, sempre me chamou a atenção, no meio religioso.

De nossas escolas religiosas, iniciadas pelo Padre Anchieta assim que chegou ao Brasil, foram raras aquelas em que se abriu um debate para o que acontecia em sua época.

Uma boa exceção sempre surge de vez em quando, mas logo é sufocada pelo legalismo, que diz que ali “não é o local para aquilo”...quem estudou em escola religiosa, como eu, sabe disso.

O mais curioso de tudo, é o motivo pela qual foram criadas as escolas religiosas, é que em tese, estas transmitiriam os valores cristãos.

E o valores vindos Dele – de Cristo – são valores vindos de uma mente aberta, que sobretudo, questionou os valores religiosos 'inquestionáveis 'da época.

Com raiva, muitos desses líderes religiosos, quiseram mesmo matar Jesus, por isso.

Jesus era um cara de mente aberta, que não fugia a debates- a não ser aqueles que já estavam armados contra Ele, e desconcertava com "um fora" seus inquisidores.

Foi questionado até com respeito a pagar os Impostos Romanos, e deu a sua opinião - “Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.

Mas principalmente, tinha uma mente aberta a tudo e a todos:

Jesus mostra um interesse pela variedade de vida, de maneira completa.

Na carpintaria, sobrevivia como artesão antes de sua missão – sabia o que era “dar duro no trabalho”;

Quando menino, entrou no templo e debateu com sabedoria a cerca de coisas elevadas, deixando os doutores da lei de boca aberta;

Nunca estudou em escolas formais, mas lia;

Era um observador da natureza - “Olhai os lírios do campo, vejam os pardais “;

Era observador de gente - “As pessoas procuram a primeira fileira nos templos- não será assim com vocês” (para os discípulos); “Aquela viúva deu tudo o que tinha”, etc;

Nunca se casou, mas sabia tratar as mulheres com carinho;

Nunca plantou uma planta sequer, mas sabia do trabalho do agricultor;

Nunca teve filho, mas mandou os discípulos liberarem a vinda das crianças para abraçá-lo, como um pai carinhoso;

Não era metereologista, mas entendia de tempos e estações.

Ele sabia que sempre existiria pobreza na terra, e sabia que governantes inescrupulosos fariam de tudo pra se manter no poder;

Ele sabia até que iria morrer jovem, mas se comportou com a postura e dignidade de quem sabia o por quê deveria passar por isso.

Uma mente aberta, antenada nas coisas de seu tempo, e nas coisas espirituais muito mais ainda.

Por quê os que se dizem Dele não tem essa mente aberta?

É uma coisa qua a minha mente não entende até hoje.

Lee