sábado, 22 de outubro de 2011

Para Não Terminar Sua Vida Num Esgoto


Na quinta-feira, ficamos sabendo que Kadhafi foi morto:


Ele foi capturado dentro de um esgoto, antes de morrer (foto acima).


Sadam Hussein, anos antes, também já tinha tentado se esconder no mesmo buraco:


Terminou enforcado.


Khadafi, na tentativa final de manter-se no poder, mandou aviões jogar bombas no próprio povo.


E também distribuiu Viagra para que seus soldados estuprassem as mulheres rebeldes.


Você assim como eu, ficou indignado quando soube dessas coisas.


Pois saiba que, em menor escala, todos nós podemos desenvolver essa semente do mal dentro dos nossos corações.


Tudo o que ele fez foi pelo poder, pela ganância, pela vaidade.


Pelo poder, pois foi ditador dos mais perversos por 42 anos, sendo o mentor de vários atentados contra os EUA;


Pela ganância, pois Beirute, a capital, outrora chamada de “Paris do Oriente”, foi saqueada por ele, bem como o resto do país, enquanto mantinha um palácio sultuoso ás custas da miséria do povo;


Pela vaidade, a ponto de fazer tratamentos dermatológicos anti- envelhecimento, bem como chamar dois médicos brasileiros para fazer implante capilar (enquanto comia um hambúrguer na operação);


O visual brega- exótico, tornando-se uma caricatura de um ditador de filmes, com sua farda estilo “Agostinho da Grande Família”, aliada aos óculos escuros tipo Waldick Soriano.


Sim, podemos ficar igual aos Kadhafis da vida quando fazemos de tudo para sermos o centro das atenções – Estilo essas “mulheres-frutas”, ou os Big- Brothers.

Quando queremos nos perpetuar no poder, sem dar a chance para novos talentos:


Isso acontece no serviço público -Sarney é um exemplo - disse no Globo que não consegue ficar sem aquilo (ou seja, estar no controle, no poder, há 50 anos);


Nas grandes empresas, onde um executivo tenta derrubar o outro;


No judiciário, onde os juízes só saem por aposentadoria compulsória, sendo a inamovibilidade (prerrogativa que gozam por lei) algo se seus cargos :


Só são removidos (transferidos) a pedido, ou por “grande interesse público, o que nunca acontece.


Não é a toa que vários deles se comportam como se fossem “deuses” - essas coisas ajudam.


Nas Igrejas, aos montes – com Pastores e Padres caindo aos pedaços, mas que não abrem mão de seus cargos (e benesses), a não ser quando morrem.


Essas coisas mexem com quem está no poder, e quem não tiver o “espírito de lavar os pés dos outros”, começa a virar um Kadhafinho aos poucos.


Jesus lavou os pés dos discípulos, para mostrar que esse era o remédio contra essa semente do mal que é a arrogância humana.

Manter nosso coração com esse antídoto do mal – ajuda em muito a não nos tranformar em ditadores na vida de quem está ao nosso redor.


Pois quando se entra nesse estado, corremos o risco de arrasar com nossas vidas:

A outrora bela capital Beirute, antiga “Paris do Oriente”, agora em ruínas, é mais conhecida por ser nome de sanduíche;

E seu ditador foi achado dentro de um buraco de esgoto, e executado com sua própria pistola de ouro, com que matava pessoalmente suas vítimas.


Lee