domingo, 27 de janeiro de 2013

Santa Maria, 27 de Janeiro de 2013


O Brasil acordou perplexo, e foi ficando triste ao longo do dia.

A tragédia em Santa Maria, onde 233 jovens perderam a vida, pela contagem atual, foi algo que chocou o páis nesse domingo.

Sim, porquê o número de vítimas supera inclusive os de acidente aéreo.

E pelos jovens, pelo fato de serem jovens sim, tentando arrecadar fundos para a formatura de uma série de cursos, aos quais estavam se formando;

E por sem saberem, adentrarem num caminho de morte, sem volta, já que havia tão somente uma única porta para entrar e sair, num local onde haviam mais de mil pessoas.

Já vimos notícias ao longo do dia, e haverá muito mais complemento agora no jornalismo da noite.

Mas escrevo primeiro na tentativa de solidarizar com os familiares das vítimas, do povo do sul que tanto amo;

E também na tentativa de sufocar qualquer fariseu religioso, que já se apresentam na internet condenando os jovens ao inferno,pois como disse um deles, "se estivessem dentro da igreja, estariam salvos".

É gente que segue loucos pastores insensíveis a dor, a tragédia, ao ser humano, que vivem com a cabeça mais no inferno do que no céu.

Alguns desses, sem saber, estão destinados ao local a que tanto se referem.

Sim,me entristece ao ver jovens cada vez mais se entregando as bebidas, as chopadas de faculdade, dividindo a maconha coletivamente em repúblicas.

Mas não foi o caso- o objetivo em Santa Maria era nobre.

E mesmo se não o fosse, não deixaria de ser menos trágico- Isso é que precisamos entender, e não condenar!

O que os jovens não sabem, e só aprenderão quando estes forem pais, é que não há nenhuma mãe que consiga dormir em paz, até que este volte para casa.

Um domingo sombrio, de trevas, cercam os familiares das vítimas hoje...

Que a oração de Maria, que na terra foi mãe de Jesus, ecoe e chegue a terra de Santa Maria, nesse domingo:

" Para iluminar aos que estão assentados em trevas e na sombra da morte; A fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz. (Lucas 1:79)

Lee, em luto.