domingo, 10 de novembro de 2013

Cheiro do Cigarro e o Cheiro da Vida


Eu sempre fui atraído pelo cheiro do cigarro.

Vi meu pai fumando desde os 6 anos de idade, e talvez isso possa ter influenciado...

Já que ele gostava, devia ser uma coisa boa.

Até que um dia na escola, assisti uma palestra sobre tabagismo, isso devia ser na terceira série - Fiquei horrorizado, pois achava, em minha inocência, que ele não sabia disso...

Contei a ele, que estava fumando no momento, ele fingiu que não sabia e apagou o cigarro, fingindo que não ia mais fumar - Morreu com um maço de Marlboro na antiga "capanga(espécie de bolsa a tira colo masculina, comum nos anos 70), cerca de dez anos depois desse episódio:

Deixou uma coleção de cinzeiros do mundo todo.

A solidão fazia ele fumar, pois nos quase 40 anos de Marinha, foram muitas longas viagens de navio - E a solidão é uma das causas do fumo, pois o cigarro se torna uma espécie de companhia - Tanto para homens, quanto para mulheres.

Antigamente, antes das leis de restrições ao fumo (só em Nova York, é proibido fumar em mais de 1.700 lugares, incluindo aí o ar livre)fumar tinha glamour:

Nos filmes, quase todos os personagens fumavam...era chique o homem acender o cigarro da mulher, com um belo isqueiro.

Várias meninas começaram a fumar por isso, achavam bonito. Muita gente começou a fumar, porquê viam nos filmes Hollywoodianos, e a moda era copiar cortes de cabelo, roupas, e o...cigarro.

A verdade é que nos anos 50,nos EUA, pouco se sabia dos males do fumo, até começarem as pesquisas.

Assim, fumar era normal, tanto o cigarrinho da roça, quanto na cidade, no Brasil foi assim também.

Os missionários americanos, que trouxeram o evangelho ao Brasil, fumavam normalmente.

O Pastor era visto fumando seu cigarrinho na rua, nos seus afazeres.

Nunca tiveram problema com isso...afinal, até há bem pouco tempo atrás, havia salas de fumo nas grandes igrejas, tanto nos EUA quanto na Europa:

Eu mesmo estive em uma com meu pai, em Londres, quando estes se confraternizavam num salão de uma Igreja,quando eu era pequeno.

Martin Luther King só foi alvejado na sacada do hotel onde estava, porquê saiu pra fumar um cigarro.

O problema do fumo entre os "crentes" só surgiu na terceira geração de missionários que vieram ao Brasil, que começou a dizer que aquilo era "pecado".

Mas você pode fumar e "ir pro céu" - talvez mais cedo...o fato é que vai fazer mal ao pulmão, mas não tem nada a ver com vida eterna.

Experimente almoçar todos os dias no MacDonalds, pra ver se o efeito não é o mesmo.

Enfim, apesar de sempre ter sido atraído pelo cheiro- até hoje - e de ter convivido com pai, tios e tias fumantes, nunca fumei.

Acendi vários cigarros para outros na vida, mas nunca pra mim mesmo.

Talvez porquê encontrei na vida cheiros que me atraíam mais:

Cheiro do mar, na praia;

Cheiro do mato, na floresta;

Cheiro de terra molhada, uma delícia;

Cheiro da chuva, quando em terreno aberto.

Talvez não sentisse esses cheiros, se estivesse fumando:

Era provável que o cigarro estivesse afetando meu olfato, e não conseguisse sentir o cheiro da natureza.

Preferi o cheiro da vida.

"Tudo me é permitido", mas nem tudo convém. "Tudo me é permitido", mas eu não deixarei que nada domine (1 Coríntios 6:12)

Lee