quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Israel, a Disney Evangélica dos Crentes


Israel se tornou a Disney Evangélica dos crentes.

Na foto acima,vendedores de agência de viagens especializada em Israel se vestem de beduínos para atrair fregueses, com direito a camelo e tudo, durante feira gospel em São Paulo.

Todos os anos milhares de brasileiros das igrejas evangélicas, em sua maior totalidade, saem para conhecer Israel e passar pelos locais por onde Jesus passou.

Diversas denominações e ministérios realizam caravanas com destino à Terra Santa promovendo passeios que variam de 4 a 12 mil reais, dependendo do pacote.

O sonho de vários crentes, é de se batizar no mesmo Rio Jordão que Jesus se batizou, e mesmo quem já é batizado nas águas, ao lá chegar, não resiste, e "se batiza" novamente.

Vejo que Israel se transformou na Disney Evangélica, quando de uns tempos pra cá, aumentou a oferta de pacotes turísticos vinculados á Igrejas:

Igrejas essas, em que o Pastor líder se torna o garoto propaganda da agência que vai levar o grupo, e claro, fatura uma comissão em cima ;

Quando o desejo de visitar a "Terra Santa" mais parece uma obrigação, tal como o Ramadan do Alcorão (Nono mês do calendário Islâmico, para renovação da fé);

Quando os crentes que foram se sentem superiores aos que não foram, quando voltam á igreja, destilando uma "vaidade santa";

Quando acham que, ao participarem dessa viagem, estão protegidos das agruras da vida (por terem se batizado no Jordão, por exemplo)- Protegidos "espiritualmente", ou seja, não adoecerão, passarão dificuldades, etc;

Quando acham que, pelo esforço feito (Via sacra,Monte das Oliveiras,Tumba de Cristo), Deus irá abençoá-los,esperam receber algo em troca.

Alguns voltam com uma versão da Síndrome de Jerusalém (pessoas que visitam Israel, e por distúrbio psicológico, acabam se achando o próprio Messias), no caso,a "Síndrome da Santidade"- Se achando mais santo do que quem não foi.

Virou moda igreja ou ministérios,em especial os de maior poder aquisitivo, passearem em Israel.

Lucram agências turísticas, agências de viagem,Igrejas, pastores líderes de caravanas, Guias turísticos malandros, vendedores espertos, que vendem desde "mantos de Jesus", até "canecos da Santa Ceia".

O sentido histórico- cultural é muitas vezes relegado a segundo plano, buscando-se a ênfase metafísica, um 'pentecostalismo judaico', Uma "sobrenaturalidade Cristã",em ação.

Um dia, tal os personagens da Disney, veremos Jesus e os 12 discípulos, crucificação, e todo aquele teatro gospel que a gente vê em igreja na época da Páscoa, por lá.

Escolha sua caravana e embarque nessa, porque eu, to fora.

Se um dia eu for, será em outros moldes, jamais no "gospel show'

Lee